Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Outras > Diversos

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: Áreas de Atuação da Contabilidade

CIÊNCIAS CONTABEIS                     Áreas de atuaçÃo da contabilidade                           Porto Nacional 2012   DOUGLLAS VICTORELLE PEREIRA AIRES    …


Publicidade



Publicidade

Motivação, Trabalho e Empregabilidade

Trabalho enviado por: Graça Coiro

Data: 31/03/2005

MOTIVAÇÃO, TRABALHO E EMPREGABILIDADE


Comecemos com uma definição de motivação. Para Bergamini & Coda (1990, p.4), "motivação é definida como uma inclinação para a ação que tem origem em um motivo (necessidade)". A motivação vem das necessidades humanas e significa que, quanto mais intensamente motivada estiver uma pessoa, mais baixo será o nível de satisfação associado com uma necessidade em questão.

O ímpeto para o comportamento é proveniente da energia que a necessidade (física ou psicológica) representa e o objetivo desta é a satisfação.

O indivíduo só estará motivado para um determinado comportamento se houver uma necessidade energizando este comportamento, uma necessidade satisfeita, portanto, segundo conceituados estudiosos da motivação como Maslow, não representa mais um motivador do comportamento, embora seja verdadeiro dizer que um estímulo externo possa influenciar o comportamento, este nada mais é do que um fator de satisfação ou contra-satisfação, que são os verdadeiros determinantes do comportamento positivo (não frustrado) o negativo (frustrado).

É importante ressaltar que a motivação é uma predisposição interna e inerente ao ser humano; é uma energia, uma tensão e uma força que mobiliza o comportamento para a busca de satisfação de necessidades.

Para Maslow, o mais reconhecido estudioso da motivação, esta é eminentemente intrínseca ao ser humano. Para outros autores, a motivação é também extrínseca, isto é, está relacionada a estímulos externos que mobilizam o comportamento para a obtenção de satisfação. A propaganda, por exemplo, explora muito bem o fascínio que os incentivos exercem no ser humano, consciente ou inconscientemente. Por exemplo, uma vitrine com roupas bonitas e coloridas pode representar um apelo irresistível, mesmo que não haja uma necessidade de comprar roupas naquele momento.

Alguns autores destacaram-se no estudo da motivação como Abraham Maslow, Frederick Herzberg e David McClelland.

Maslow mostrou em seus estudos uma relação entre as necessidades...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town