Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Biológicas > Biologia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber

Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber, aplicadas na Empresa Bradesco S/A. São Paulo 2009 Sumário 1Introdução 2Frederick Winslow Taylor4 2.1Princípios de Taylor 3Henry Ford 4Jules Henri Fayol 4.1Princípios Básicos 4.2Funções Administrativas 5Maximillian Carl Emil Weber 5.1Analise da Obra 5.2Princípios…


Publicidade



Publicidade

Protistas e Fungos

Trabalho enviado por: Anônima

Data: 04/10/2006

Protistas e Fungos

Embu, 25 de setembro de 2006


Dedico esse trabalho a Deus, que sempre zela por mim, e ao professor Valter, já que ele constantemente me incentiva a buscar mais conhecimento.

Agradeço a minha prima por ela ter me emprestado livros e me indicado vários sites que foram muito relevantes nessa pesquisa, sendo que eu também fico muito grato aos meus pais por me incentivarem na realização desse trabalho.


INTRODUÇÃO

O reino Protista compreende os organismos unicelulares eucariontes, ou seja, seres cujas células apresentam organóides especializados e núcleo individualizado. Esse reino é composto por protozoários e pelas algas unicelulares. Os protistas encontram-se em quase todo lado onde exista água, eles vivem igualmente em meio terrestre, desde que haja umidade suficiente.

O reino Fungi compreende os organismos eucariontes uni ou pluricelulares. Esses organismos geralmente são conhecidos como fungos, bolores, mofos, levedos e cogumelos. Nos ecossistemas, juntos a bactérias, os fungos formam o conjunto dos decompositores responsáveis pelo ciclo da matéria, decompondo matéria orgânica morta de origem animal e vegetal.

Enfim, tanto o reino Protista como o reino Fungi são conjuntos de seres muito importantes, os fungos, por exemplo, contribuem de forma decisiva para a preservação da diversidade biológica do nosso planeta e estão presentes de mil formas no nosso cotidiano. Esse trabalho visa mostrar de forma abrangente tanto o reino Protista quanto o reino Fungi.


Capítulo I - Reino Protista

Organismos unicelulares, eucariontes, ou seja, com membrana nuclear delimitando um núcleo no qual se encontra o material hereditário, são autótrofos ou heterótrofos, de vida livre ou parasitas, podendo ser coloniais. São mais complexos que os moneras. Fazem parte desse reino os protozoários e as algas unicelulares.

Características dos Protistas:

- Possuem todos os tipos de simetria;

- Se adaptam a todos os tipos de ambiente;

- Podem ser coloniais ou solitários, comensais, mutualistas e parasitas;

- Corpo coberto por apenas uma membrana celular;

- Citoesqueleto interno, que junto com a membrana forma a película.

Protozoários

Agrupam-se nesta divisão organismos preferencialmente heterótrofos e autótrofos facultativos, ou seja, que podem realizar fotossíntese em caso de escassez de alimento. São unicelulares.

De acordo com o tipo de organóide locomotor, podem ser divididos em: flagelados ou mastigóforos (flagelos), sarcodíneos ou rizópodes (pseudópodes), ciliados (cílios) e esporozoários (sem estrutura locomotora).

Entre os protozoários predom,ina a reprodução assexuada (divisão binária). Alguns protozoários ciliados se reproduzem por um processo sexuado chamado de conjugação; outros apresentam alternância de gerações sexuada e assexuada (ex: esporozoário Plasmodium).

Flagelados ou Mastígoforos

Locomovem-se por meio de flagelos (apêndices em forma de chicote), que são filamentos longos presentes na membrana plasmática. Podem ser autótrofos facultativos (Euglena sp) ou heterótrofos, de vida livre ou parasitas.

Entre os parasitas destacam-se aqueles que associam seu ciclo reprodutivo ao homem, provocando doenças como o mal de Chagas (Trypanosoma cruzi).

Um grupo de flagelados de interesse é o dos dinoflagelados, que apresentam uma carapaça celulósica (típica dos vegetais) e que, em condições favoráveis, têm uma explosão populacional, provocando as conhecidas marés vermelhas, que intoxicam os peixes, levando-os à morte devido à secreção de uma toxina.

Ciliados

Locomovem-se por meio de cílios, pequenas expansões da membrana plasmática, que cobrem toda a sua superfície. A maioria é aquática, de vida livre (Paramecium sp), fixos (Vorticella sp), ou parasitas (Balantidium coli, único protozoário ciliado que parasita o homem). Os de vida livre ou fixos alimentam-se de partículas orgânicas e microrganismos menores, como bactérias.

Sarcodíneos ou Rizópodes

Locomovem-se por pseudópodes, expansões citoplasmáticas que também servem para a captura de alimento. São heterótrofos, alimentando-se de partículas e microrganismos menores, como bactérias. Os de vida livre podem ser aquáticos (de água doce ou marinhos) ou terrestres (em ambientes úmidos).

Os parasitas associam-se a animais multicelulares como o homem (ex: Entamoeba histolytica - que causa disenteria amebiana).

Esporozoários

Por serem exclusivamente parasitas, não apresentam estrutura locomotora. Seu nome deriva da capacidade de formar esporos (formas de resistência) durante seu ciclo reprodutivo.

O mais conhecido dos esporozoários é o Plasmodium sp, transmitido pela fêmea do mosquito Anopheles sp, agente causador da malária.

Doenças causadas por Protozoários

  • Amebíase: Também conhecida como disenteria amebiana, é causada por um protozoário parasita - Entamoeba histolytica -, que se aloja principalmente no aparelho digestivo, provocando disenteria aguda e apresentando sangue nas fezes. O contágio dá-se pela água, vegetais ou frutos. Nessa doença, a prevenção é muito importante, sendo a higiene fundamental para a não-contaminação.
  • Malária: Também conhecida por impaludismo, maleita e outros nomes. É uma infecção do sangue provocada por um protozoário do gênero Anopheles. A prevenção consiste no combate ao mosquito.
  • Doença de Chagas: Doença grave causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi. A transmissão dá-se pelo inseto conhecido como barbeiro, que vive em frestas de paredes de casas de pau-a-pique ou sapé. O barbeiro é um inseto de hábitos noturnos, picando o rosto e sugando o sangue das pessoas quando estão dormindo, deixando suas fezes infectadas no local da picada. Não...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town