Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Pedagogia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Tag Cloud

Nenhuma tag encontrada.

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

AS MELHORIAS NO SISTEMA DE ENSINO: Enfoque para a educação infantil

Trabalho enviado por: Valdemira Maria Jesus

Data: 06/12/2017

AS MELHORIAS NO SISTEMA DE ENSINO:
Enfoque para a educação infantil


Valdemira Maria de Jesus SOUSA

RESUMO:


Esse estudo tem a temática de discutir a questão do ensino para alunos que portam deficiências e que tenham necessidades especiais mediante o binômio e ensino-aprendizagem.

Entende-se que incluí-los no ensino regular é somente procurar vê-los como seres humanos e verdadeiros cidadãos que possuem suas garantias individuais defendidas pelo texto constitucional, de terem o direito ao acesso a educação de qualidade com profissionais aptos a cumprir com suas descrições profissionais.

Entretanto, buscou-se compreender a educação inclusiva sob a visão do direito e a estrutura da rede educacional de ensino. Foi baseado em pesquisa bibliográfica, por meio de livros, leis, decretos, jurisprudência, publicações eletrônicas.

Constatado a existência de alicerces jurídicos bem definidos partiu-se então para a análise da estrutura da rede regular de ensino, para que possa receber essas crianças de forma que a educação inclusiva seja aplicada de maneira incisiva e na sua plenitude, e não mais em ambientes segregados, e sim em instituições de ensino estruturadas com professores capacitados e toda a rede que integra e compõe a socialização, a educação e também a integração dessas crianças.

Em fim, foi verificado que ainda existem muitas barreiras a serem superadas para que haja uma total inclusão dessas crianças na rede regular de ensino, dentre elas a discriminação, a falta de capacitação de alguns educadores e profissionais que trabalham na instituição de ensino e até mesmo a estrutura física da instituição.

Partindo do pressuposto que existem as leis bem definidas em relação á educação inclusiva, verificasse então que um passo importante já foi dado, restando então a aplicação dessas leis de forma a garantir esse direito tão importante para que haja a uma sociedade mais justas e igualitária.

PALAVRAS-CHAVE: Educação infantil. Sistemas de Ensino. Gestão e Políticas Educacionais.

ABSTRACT


This study is the subject to discuss the issue of education for students who hold disabilities and with special needs through the binomial and teaching-aprendizagem.

Entende that include them in mainstream education is only looking to see them as human beings and true citizens who have their individual rights defended by the Constitution, they have the right to access to quality education with professionals able to meet its profissionais.

Entretanto descriptions, he sought to understand the inclusive education under the right vision and the network structure educational teaching. It was based on literature, through books, laws, decrees, jurisprudence, electronic publications.

Noted the existence of well-defined legal foundations then broke for analyzing the structure of the regular school system, so you can receive these children so that inclusive education is applied in an incisive manner and in full, and no longer in environments segregated, but in educational institutions structured with trained teachers and the entire network that integrates and makes up the socialization, education and also the integration of these children.

In the end, it was found that there are still many barriers to be overcome so there is a full inclusion of these children in the regular school system, among them discrimination, lack of training of some educators and professionals working in the educational institution and even the physical structure of the institution.

Assuming that there are laws and set in thier inclusive education, then appeared that an important step has been taken, then leaving the application of these laws in order to guarantee this right so important for there to be a fairer and more egalitarian society.

KEYWORDS: Early childhood education. Education systems. Management and Educational Policy

1 INTRODUÇÃO


Este artigo tem como eixo temático as melhorias no sistema de ensino com ênfase na educação infantil.

Esse tema foi escolhido pela franca necessidade de entender o que está bloqueando o crescimento educacional e cognitivo das crianças brasileiras, futuros jovens e profissionais de diversas áreas, principalmente àqueles que possuem algum tipo de deficiência.

Percebe-se que há uma deficiência no ensino fundamental e para que seja possível avaliar essa questão, é necessário que seja revista a qualificação do educador que atualmente, já não é visto como um simples professor, e sim, transformador de ideias e intermediador do conhecimento, da descoberta e da formação personalística do sujeito aprendiz.

Diante disso, faz-me mister compreender a importância da formação superior em pedagogia dos educadores para que a relação ensino aprendizagem seja justa, e positiva.

Esse senso de qualificação, veio à tona com o surgimento das creches as quais demandaram que o sistema educacional alegasse a exigência de formação superior de todos os educadores.

Contudo, para que o educador possa assumir uma responsabilidade em sala de aula, estágios e observações são feitas durante o período acadêmico, prevalecendo a oportunidade do professor auxiliar agir conjuntamente com o professor devidamente formado e qualificado.

Dessa forma, o futuro profissional tem a compreensão do eixo existente entre a realidade e a imaginação do aprendiz no que se refere ao ensino-aprendizagem mediante práticas e ações pedagógicas que venham diferenciar, conscientemente, o resultado final da formação do indivíduo.

É preciso que o sistema de ensino brasileiro tenha a capacidade de transmitir prazer a criança em estudar e formar conhecimentos, minimizando significativamente, os índices de evasão escolar, de desqualificação profissional futura e de minimização de renda per capita.

Isto pois, parte-se do pressuposto, que a nação que não cultiva pensadores e profissionais qualificados, será fadada ao insucesso econômico, social, comportamental, psicológico e humano.

Este estudo objetivou primeiramente em realizar um levantamento bibliográfico a cerca do sistema de ensino na educação infantil no Brasil e secundariamente, descrever a evolução da educação infantil no Brasil a partir da LDB/1990, bem como identificar quais os caminhos e estratégias que podem proporcionar maior qualidade na educação infantil seja ela direcionada a crianças ditas normais ou portadoras de deficiência, e ainda, relacionar a qualificação do professor com a qualidade de ensino ministrada hoje nas escolas orientadas para a educação infantil.

A problematização envolvida diz respeito ao direito e qualidade de ensino a crianças com deficiência, delineada pela seguinte pergunta:

Pode-se afirmar que a melhoria de ensino na educação infantil pode ser compreendida sem que haja a preparação dos profissionais e instituições educacionais para a prática pedagógica frente ao desafio de incluir no regime regular de ensino crianças portadoras de deficiência?

Metodologicamente, essa dissertação foi fundamentada pela pesquisa bibliográfica, tendo caráter descritivo, qualitativo, dedutivo e documental, buscando informações através de fontes primarias e secundárias, e por intermédio de bibliotecas físicas e virtuais, utilizando como chave de chamada os seguintes descritores:

Educação infantil. Sistemas de Ensino. Gestão e Políticas Educacionais.

2 EDUCAÇÃO INFANTIL E A INCLUSÃO ESCOLAR


A sociedade esta mais atenta á questão da inclusão e cobra efetividade na aplicação das normas, tendo em vista que anteriormente as crianças com deficiências eram atendidas em escolas especiais, separando –as das crianças ditas normais.

Beyer (2010) acrescenta ainda que as escolas especiais e regulares não compartilham nenhuma prática pedagógica.

Até alguns anos atrás o quadro da educação especial encontrava-se muito claro. As crianças com deficiência eram atendidas nas escolas especiais, e as crianças ditas normais nas escolas regulares.

Não havia praticamente qualquer situação de trabalho comum entre as escolas especiais e as regulares. Os educadores especiais tinham seu lugar nas escolas especiais, e os professores com formação pedagógica e nas licenciaturas, nas escolas regulares (BEYER, 2010, p.11)

Na fase de segregação institucional as crianças eram excluídas do convívio social e ficavam segregadas em instituições muitas vezes desprovidas de estrutura adequada para receber essas crianças.

Sassaki (2003), ressalta que essas crianças eram atendidas por instituições com fins religiosos e sem fins lucrativos, as quais não possuíam controle de qualidade no que referia a atenção oferecida aos alunos especiais.

Surgiram também escolas especiais , assim como centros de reabilitação e oficinas protegidas de trabalho, pois a sociedade começou a admitir que pessoas deficientes poderiam ser produtivas se recebessem escolarização e treinamento profissional adequado (SASSAKI, 2003, p.112).

A estrutura educacional e a qualificação dos educadores são de suma importância na formação e na inclusão das crianças com necessidades especiais na rede regular de ensino, tendo em vista que os educadores não poderão relacionar situações de insucesso a causas históricas, filosóficas ou até mesmo a causas socioeconômicas.

Gomes (2009) relata que esta justificativa não deve ser usada porque as escolas em sua maioria produzem insucesso e exclusão por não possuírem professores ou educadores que possuem capacidade para desenvolverem um senso crítico diante da construção do conhecimento, diante da relação ensino-aprendizagem.

O educador não deve apresentar justificações genéticas, sociológicas, históricas ou filosóficas, para explicar o insucesso. Porque, para além de reproduzirem insucesso, muitas escolas continuam produzindo exclusão.

A teoria dos dotes não poderá continuar sendo álibi do sofrimento de professores e alunos. As causas socioeconômicas ou sociais não são as únicas.

Também há causas de origem socioinstitucional. E as escolas somente poderão identifica-las na medida em que os educadores possuam formação que lhes permitam exercer sentido crítico relativamente ao exercício da sua profissão (GOMES, 2009, p.34).

Não se deve atribuir somente à instituição de ensino, responsabilidade da aplicação da educação inclusiva, também á família possui uma grande participação nesse contexto social.

O papel da família não se limita ao lar em si, mais também...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Login

Ou faça login



Login

Crie seu cadastro




English Town