Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > História

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

A África – Matriz da cultura brasileira

Trabalho enviado por: Valquíria Conceição da Silva Reis

Data: 21/08/2014

1. INTRODUÇÃO

A escravidão era praticada na África muito antes da chegada dos colonizadores portugueses. Há indícios de captura de escravos pelas expedições egípcias desde 2680 a.C., aproximadamente. Considerados como seres inferiores pelos mais poderosos, os escravos foram transformados em mercadoria de alto valor para a região do sul do Egito.

No século XIV, a expansão europeia fez com que o sistema escravagista adquirisse um caráter essencialmente econômico, além de contornos raciais, fazendo com que o negro fosse identificado como escravo. A visão etnocêntrica do europeu, que predominou até fins do século XV e primeiras décadas do século XVI, transformou o escravo no outro, diferente e inferior, não humano, passando a ser uma simples mercadoria, um bem a ser trocado, comprado e vendido. Como cita Mary Del Priore: “A cor negra, associada à escuridão e ao mal, remetia, no inconsciente europeu, ao inferno e às criaturas das sombras.” (DEL PRIORE; VENÂNCIO, 2004, p.56).

Mas o desenvolvimento do comercio de escravos africanos, entre os continentes, deve ser considerado a partir da presença da escravidão e do comércio de escravos no interior da própria África. A escravidão na África foi uma imitação da escravidão dos Mouros e Sarracenos, que cresceu, desenvolveu-se, agigantou-se e envolveu todas as grandes potências marítimas, que eram a Inglaterra, França, Espanha e Portugal e outras quase todas arrastadas pelas rendas que o mercado de escravo oferecia.  A África então passou a ser o grande palco da escravidão do homem pelo homem criando zonas de penetração ao interior desconhecido para aprisionamento dos negros. O homem foi transformado em mercadorias e classificados nas alfândegas como objeto de utilidade para pagamento de imposto de exportação. Ao longo dos séculos, a escravidão vai mudando de acordo com a região e ao uso do escravo, porém não deixando nunca de ser uma violência de um ser humano contra outro.

A partir do início do século XVII, a escravidão passa a ser caracteristicamente africana, isto é, o escravo passou a ser ligado diretamente a sua cor da pele, especificamente a cor negra. Dessa forma, a escravidão projeta-se até hoje sobre os descendentes dos escravos.

 

2. DESENVOLVIMENTO

Considerada o berço da humanidade, a África viu nascer o Homo Sapiens há 200 mil anos. Por viver numa região de clima quente, naturalmente sua pele apresentava uma coloração escura, resultado da concentração de melanina, que serve de proteção contra a radiação solar. Com o passar do tempo, o homem foi se deslocando para o norte, indo em direção às regiões frias da Europa, o que provocou o clareamento da pele, dando origem aos povos nórdicos.

Mas a evolução do homem se deu na região africana, onde surgiram a agricultura e as primeiras civilizações. Até o século XV a África seguia seu próprio desenvolvimento, com importantes estados constituídos, como o Império Songai, o Império de Gana, o Reino do Zimbábue, o Reino do Daomé, a civilização Achanti , a civilização Yorubá (composta de cidades-estado), e a civilização Ilê Ifé, entre outras. Algumas cidades como Gao, Tomboctu, Djennê e Benim, eram mais povoadas que Lisboa, Veneza e Londres, e possuíam universidades.

As sociedades africanas possuíam estrutura relativamente estável, e os reinos africanos gozaram de relativa estabilidade até a chegada dos europeus, para quem vendiam ouro, marfim e sal. A origem da escravidão humana perde-se no tempo, assentando-se em épocas pré históricas, sendo impossível estabelecer se o primeiro escravo era branco ou negro, asiático, africano ou europeu. Mas podemos considerar que tenha começado com o desenvolvimento da lavoura. No espaço agrário, surgiu como complemento ...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Login

Ou faça login



Login

Crie seu cadastro




English Town