Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Produção Cultural

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

A Atuação do Produtor Cultural

Trabalho enviado por: Thienne Mayrink

Data: 05/09/2004

A Atuação do Produtor Cultural

Niterói, 11 de fevereiro de 2004


O Produtor Cultural

De acordo com a definição da UNESCO, o produtor cultural é alguém que se interessa pelas artes, mas se envolve apenas com sua administração. Ele não cria arte, e sim dá condições pra que outros a criem. Este conceito reflete a visão sobre "administrador de artes" inglês, porém ele cabe ao Brasil, pois significa uma pessoa capaz de dar lucro e não interessada em democratizar o acesso a arte.

Nos EUA, o "administrador de artes" recebe o nome de educador de artes, deixando explicito que a sua função é simplesmente educar, diferentemente da ação: fabricação com inicio, meio e fim premeditado.

O modelo brasileiro é francês, e retratando as expressões "ação cultural" e "agente cultural". Ele foge das definições "educador de arte" e "administrador de arte", ligadas, respectivamente, aos campos da educação e administração. Elas somente são definições que fazem sentido na sociedade que as aplicam.

No Brasil, o produtor cultural entende tudo que diz respeito à cultura, por isso precisa ter uma sólida formação, bons contatos e grande conhecimento de marketing. No seu trabalho, primeiro surge a idéia de um projeto, que pode vir a ser um novo show, um novo filme, peça de teatro. A partir da idéia, o produtor se dedica à pesquisa de mercado, afim de montar o projeto. Este deve ter cronograma de execução e orçamento de custos. Então, munido de todas as informações, o produtor parte para a captação de recursos, podendo se utilizar das leis de incentivo, as quais permitem que as empresas deduzam de seus impostos parte do que gastam com cultura.

Desta forma, esse profissional não é um mero vendedor de projetos. Ele participa também da geração e do desenvolvimento dos planos culturais, podendo envolver o teatro, a música ou o cinema.

Apesar de difícil, o mercado existe e está em crescimento para os bons profissionais. Um exemplo é a produção de eventos, como festivais, exposições, mostras, além de produção de shows populares.


A Ação do Agente Cultural

O produtor cultural cria condições para que outros criem arte, ou seja, suas aspirações, seus objetivos nada tem a ver com os de um artista. Ele é o centro do cruzamento entre os cinco elementos que compõe a arte e a sua exposição: a arte, o artista, a coletividade, o indivíduo e os recursos econômicos. O agente cultural leva a arte de um artista para um indivíduo ou para a coletividade através dos recursos econômicos angariados.

Ao mesmo tempo, ele serve:

  • ao artista: dá a ele o publico;
  • ao indivíduo: sensibiliza-o para a criação de arte;
  • à comunidade: leva a ela o que, de outra forma, não teria acesso;
  • à arte: dá a ela a oportunidade de se eternizar, propagar;
  • ao dinheiro: dá condições de retorno lucrativo através de uma associação lucrativa entre o produto da empresa patrocinadora e a boa imagem da arte divulgada.

A função do produtor cultural é interdisciplinar, que, por ser assim, necessita de um projeto, pois sem ele não é possível a ação cultural. Na elaboração desse projeto pode até ser preciso uma equipe de técnicos especializados em cada uma dessas áreas, mas a imagem do agente cultural surge sempre como líder.


A Área de Atuação do Produtor Cultural

A área de atuação do Produtor Cultural é muito ampla. A formação universitária em Produção Cultural objetiva habilitar o profissional para:

  • atuar na área de planejamento e gestão cultural, estabelecendo metas e estratégias para o fomento e a promoção da cultura, em nível público e/ou privado;
  • planejar, organizar e divulgar projetos e produtos culturais de toda natureza;
  • promover a integração entre a criação artística e a gerência administrativa na produção de espetáculos (teatro, dança, música, circo, etc), produtos audiovisuais (filmes, telenovelas, discos, CDs, DVDs), obras literárias, entre outros setores da indústria cultural;
  • atuar na curadoria e organização de mostras, exposições e festivais em diversas áreas artísticas;
  • trabalhar em setores de marketing cultural, desenvolvendo estratégias de investimento em projetos culturais;
  • exercer a gerência cultural e operacional em instituições públicas e privadas, atuando em centros culturais, galerias de arte, museus, bibliotecas, teatros, cinemas;
  • compor equipes governamentais de gestão cultural em níveis municipal, estadual e federal, auxiliando na definição de políticas públicas para a cultura;
  • contribuir nas ações de preservação e revitalização do patrimônio cultural;
  • atuar em ensino, pesquisa e extensão no magistério superior na área de Produção Cultural e áreas afins.

O produtor pode agir em Centros Culturais, Fundações, Institutos, Museus, Teatros, Galerias de Arte, Cinemas, Bibliotecas, Escolas, Universidades, Órgãos Oficiais de Cultura (municipais, estaduais ou federais), Organizações Não Governamentais (ONGs), Indústrias Cinematográfica e Fonográfica, Empresas de Televisão e Rádio, Setores de Marketing Cultural, Empresas de Produção Artística e Escritórios de Direitos Autorais.

O produtor cultural pode atuar ainda em grandes empresas, traçando a política de investimentos no setor. Também analisa propostas de patrocínio cultural que lhe são encaminhadas para verificar se elas têm a ver ou não com os objetivos da empresa.


As Fases da Produção

A produção é dividida em três partes principais: pré-produção, produção e pós-produção. A primeira consiste na elaboração, construção e estruturação do projeto. Já a segunda é a própria realização do projeto, enquanto a terceira engloba a finalização do projeto, prestação de contas, clipping e relatórios de desempenho.

A primeira fase, criação, desenvolvimento do projeto e procura de patrocinadores, exige o tempo mínino de seis meses. Um bom texto, persistência, acompanhamento dos contatos estabelecidos, determinação, capacidade de organização e um bom projeto são elementos essenciais desta etapa.

Inicialmente, faz-se necessário um planejamento. Ele só será válido se reunir informações a respeito das principais características de determinada idéia ou projeto e, em se tratando de produção cultural, tem que se levar em conta as linguagens subjetivas e abstratas e emoções.

Um planejamento pode ter objetivos correlatos e específicos, mas apenas um objetivo-chave. A definição deste permite saber com antecedência se o planejamento será bem ou mal sucedido. Um objetivo bem formulado é aquele que consegue comunicar seu propósito e exclui a possibilidade de que seja confundido com qualquer outro.

Definido o objetivo-chave o passo seguinte é definir as etapas. Para isso é necessário responder as seguintes perguntas:

  • Qual é a lacuna entre onde estamos e onde queremos chegar?
  • Como saber se estamos na direção e na velocidade certa?
  • Como identificar...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Login

Ou faça login



Login

Crie seu cadastro




English Town