A Produção de Antibióticos

Publicado em 29/05/2005

Antibióticos


1.1 - Introdução

Alexander Fleming, bacteriologista, publicou em 1929, em Londres,um trabalho relatando as propriedades estudadas em meios de culturas de -Staphylococcus aureus-, contaminadas por um fungo existente no ar, pertencente ao gênero -Penicillium notatun- inibindo o crescimento. A substância produzida pelo fungo, depois de isolado, foi denominado de penicilina reconhecida por Fleming, como de possível utilização nos tratamentos das infecções, descoberta esta, que não foi de imediato valorizada na sua extensão terapêutica, permanecendo como uma curiosidade. Em 1939 foi descoberta a tirotricina por Dubos, obtida a partir de -Bacillus brevis-, isolados do solo, entretanto esta substância mostrou-se ser extremamente tóxica em uso sistêmico.

Os novos métodos, naturais e artificiais, para obtenção de medicamentos como atividade antimicrobiana, somados ao aperfeiçoamento dos processos antigos, tornam necessária a revisão do conceito primitivo de antibiótico,algumas destas substâncias puderam ser sintetizadas; verificou-se que outras possuíam ação antiblástica, passou-se também a utilizá-las com finalidades industriais, em conservação de alimentos e em desinfecção, em indústrias de fermentação, seu emprego nos meios de cultura, impedindo a contaminação bacteriana, permitindo progressos a virologia.

Os antibióticos eram inicialmente obtidos somente a partir de determinados microrganismos e em seguida de vegetais superiores. Posteriormente, com o conhecimento da sua estrutura química, alguns passaram a ser sintetizados em laboratórios, enquanto, outros foram obtidos derivados semi-sintéticos que podem apresentar propriedades diferentes da substância inicial.

Durante a Segunda Guerra Mundial a demanda de quimioterápicos para tratar as infecções de feridas levou ao desenvolvimento de um processo de produção de penicilina e ao início da era dos antibióticos. Esta continua sendo na atualidade a área mais importante na investigação da microbiologia industrial.

Em 1961 eram conhecidos 513 antibióticos, 4076 em 1972, 7650 em 1985 e atualmente ao redor de 8.000. Além disso, tem sido detectadas em liquens, algas, animais superiores e plantas, em torno de 3.000 substâncias com atividade antibiótica.

Do grande número de antibióticos conhecidos de origem microbiana, somente 123 são produzidos atualmente por fermentação. Além disso, mais de 50 antibióticos são produzidos como compostos semi-sintéticos e três antibióticos: o cloranfenicol, a fosfomicina e a pirrolnitrina produzem-se de forma completamente sintética.

A produção de antibióticos poderia ter significado ecológico para a vida do microrganismo na natureza, mas existem poucas pesquisas sólidas que sustentam esta hipótese.

1.2 – Grupos microbianos que produzem antibióticos

Os antibióticos são produzidos por bactérias, actinomicetos e fungos.

Entre os fungos, somente os antibióticos produzidos por Aspergillaceae e Moniliales são de importância prática. Os compostos isolados a partir de basidiomicetos não têm uso prático.

Entre as bactérias, existem muitos grupos taxonômicos que produzem antibióticos. Maior variedade em estrutura e número de antibióticos é encontrada nos actinomicetos, especialmente no gênero Streptomyces. Outro importante grupo de substâncias são os antibióticos peptídicos, produzidos por bactérias do gênero Bacillus.

1.3 – Classificação dos antibióticos

Os antibióticos podem ser classificados de acordo com seu espectro antimicrobiano, mecanismos de ação, cepa produtora, forma de biossíntese ou estrutura química.

1.4 – Aplicações dos antibióticos

Os antibióticos são usados principalmente como agentes terapêuticos nas infecções causadas por microrganismos sensíveis a eles. A maior parte dos antibióticos são fabricados como agentes antimicrobianos para quimioterapia.

Antibióticos antitumorais: estes antibióticos…

É esse o conteúdo que você precisa?
Faça seu login e saiba como ver o trabalho completo

O Zé Moleza facilita sua vida acadêmica ajudando você em suas pesquisas, e a economizar o seu tempo e o seu dinheiro nos seus trabalhos de faculdade. São mais de 26144 pesquisa acadêmicas entre elas, monografia, temas de monografias, TCC, modelos de monografias, trabalhos de universidades, resenha, Paper, Ensaio, Bibliografia, Trabalhos Escolares.

Dicas de como fazer: Capa de Monografia, capa de TCC, Regras da ABNT, como fazer monografia, como fazer Projeto Final, como fazer seminário, como fazer capas, referências bibliográficas, modelo de monografia.

O Zé Moleza NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de monografia pronta e trabalhos prontos. O Zé Moleza NÃO auxilia a quem compra monografia, NÃO apóia a quem quer comprar Trabalhos Prontos, e NÃO APROVA a quem quer comprar TCC prontos, dando dicas de formatação, regras da ABNT, dando sugestões de temas para monografia, resumo de livros, projeto de pesquisa, projeto de mestrado, projeto de pós-graduação, trabalhos acadêmicos, incentivando o usuário a desenvolver por conta própria sua monografia.