Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Biológicas > Biologia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Tag Cloud

Nenhuma tag encontrada.

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

ARRITMIA CARDÍACA DO TIPO FIBRILAÇÃO ATRIAL

Trabalho enviado por: Anônimo

Data: 06/12/2017

Centro Universitário UNA

Belo Horizonte 2016
Aluno: Filemon Neto

Avaliação das técnicas de ablação por radiofrequência e fármacos para tratamento de arritmia cardíaca do tipo fibrilação atrial.


SUMÁRIO
1.0 INTRODUÇÃO
1.2 PROBLEMAS
1.3 OBJETIVOS
2 RECURSOS
3 CRONOGRAMA
4 REFERÊNCIAS

Tema


Tipos de conduta terapêutica para o tratamento de arritmia cardíaca

Subtema


Análise comparativa da eficiência do tratamento da arritmia cardíaca do tipo fibrilação atrial (F.A.) por terapêutica farmacológica e o tratamento de ablação.

1.0 INTRODUÇÃO


As arritmias são irregularidades nos batimentos cardíacos causado por um comprometimento na geração e/ou na condução do impulso elétrico, modificando o ritmo cardíaco.

A frequência cardíaca tende a oscilar no decorrer do dia, dependendo da atividade praticada. As células precisam ser oxigenadas, sendo essa a função do coração, bombear sangue rico em oxigênio para suprir essa necessidade (Guimarães et al,2003).

Estudos mostram que a ocorrência em mulheres é menor do que em homens, na proporção de 2:1. Na população mundial, segundo a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, a fibrilação atrial (FA) acomete cerca de 2,5% aproximadamente, em torno de 175 milhões de pessoas (SOBRAC, 2016).

Na última década, o número de arritmias ou o número de arritmias por Fibrilação Atrial (F.A.) tem aumentado a incidência de casos, e alguns fatores de risco podem explicar esse aumento.

Sem contar os fatores tradicionais, descritos na literatura, como hipertensão, diabetes, doença valvar, infarto do miocárdio e insuficiência cardíaca, nota-se que novas condições de risco estão favorecendo o surgimento desta patologia, como a apneia obstrutiva do sono, a obesidade, o aumento no consumo de bebidas alcoólicas, exercício físico, histórico familiar e fatores genéticos.

Entretanto, na aplicação clínica, percebe-se uma grande interferência de obesidade e da apneia obstrutiva do sono (TJ.Lobo et al,2015; LP.Magalhães et al,2016).

O tratamento adotado para paciente com FA tem relação com os sintomas, porém, em alguns casos o indivíduo é assintomático e sequer sabe que é portador desta patologia. Nesses casos, a descoberta da doença só é possível através de exames cardiológicos, ECG (Eletrocardiograma), e EEF (Exame Eletrofisiológico).

Os sintomas, como palpitação, fadiga, desmaios, fraqueza, desconforto no peito, acabam facilitando o diagnóstico. Esses sintomas podem ter uma variação de tempo, sendo passageiros ou persistir por um tempo maior (Rocha Neto et al, 2001).

Existem dois tipos de tratamentos possíveis para essa situação: o...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Login

Ou faça login



Login

Crie seu cadastro




English Town