Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Pedagogia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Tag Cloud

Nenhuma tag encontrada.

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

O ESTUDO DA AFETIVIDADE NA FORMAÇÃO DA AUTOESTIMA

Trabalho enviado por: Keite Rafaela Guilherme

Data: 10/03/2017

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER

PINDAMONHANGABA
2015

O ESTUDO DA AFETIVIDADE NA FORMAÇÃO DA AUTOESTIMA DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO
2A INFLUÊNCIA SOCIAL DA CRIANÇA NA FORMAÇÃO INICIAL
DO AUTOCONCEITO
3 CONSIDERAÇÕES FINAIS
REFERÊNCIAS

RESUMO

O texto tem como abordagem a formação da autoestima do aluno, um tema que vem sendo visto por alguns profissionais da educação, como o caminho para a obtenção de bons resultados escolares.A priori são apontadas as estratégias mais utilizadas pela escola, na figura do professor como atitudes, que acredita viáveis para resolução de problemas de sala de aula. Tendo como base teórica que tratem desse assunto, são apresentadas sugestões consideradas ideais para que a relação professor e aluno contribuam para o aprendizado, para a conquista da autoestima do aluno, através do relacionamento afetivo pautado em respeito, autonomia e compreensão entre ambos.Esta pesquisa tem como objetivo, analisar de que forma que o vínculo existente na relação entre professor e aluno, contribui no desenvolvimento da aprendizagem e na formação da autoestima da criança da educação infantil. O presente trabalho foi desenvolvido por meio de pesquisa bibliográfica, onde através desta metodologia, compreendi os acontecimentos históricos educacionais e as relações sociais que indicaram a trajetória da relação professor e aluno tendo como ponto fundamental a questão afetiva na formação do aluno e sua vinculação com o processo educacional. Nesta perspectiva verifiquei que afetividade, moral e educação estão ligadas na aprendizagem. A afetividade influencia de maneira significativa à forma pela qual os seres humanos resolvem os conflitos de natureza moral. A organização do pensamento influencia o sentimento, e o sentir também configura a forma de pensar. Neste sentido, a afetividade perpassa o funcionamento psíquico, assumindo papel organizativo nas ações e reações.

PALAVRAS-CHAVE: .

1 INTRODUÇÃO

Observar o estudo da Afetividade na formação da autoestima da criança na Educação Infantil foi à questão que gerou todo esse estudo.

O problema em questão foi: Como a concepção de ensino adotada pelos professores pode influenciar na construção da autoestima de alunos da Educação Infantil? Os objetivos foram: Analisar de que forma que o vínculo existente na relação entre professor e aluno, contribui no desenvolvimento da aprendizagem e na formação da autoestima da criança da educação infantil; Identificar as dificuldades na relação entre professor e aluno, que envolvam a questão entre a aprendizagem com a afetividade; Evidenciar ações pedagógicas que favoreçam a afetividade no trabalho do professor; Discutir a postura do professor diante das dificuldades no relacionamento com alunos de 1 a 6 anos.

O tema “Afetividade na formação da autoestima”, foi escolhido para buscar compreender sua importância na relação afetiva entre professor e aluno, com o objetivo de desenvolver nos alunos atitudes e pensamentos positivos que contribuam na formação da autoestima, através da valorização do relacionamento interpessoal.

A relevância do estudo está em levantar questões que incomodam alguns profissionais da área educacional, como qual ação pedagógica deve nortear a relação afetiva que influenciará diretamente na autoestima do aluno, considerando as diferenças individuais e comportamentais inerentes ao ser humano.

Como futura pedagoga, encontrei na afetividade e autoestima um desafio grandioso. O professor recebe na sua formação profissional, orientações voltadas muitasvezes apenas para conceitos cognitivos, desconsiderando os conceitos afetivos necessários para a valorização da autoestima do aluno.

Sendo assim, este tema visa uma contribuição importante para abrir discussões entre pedagogos que, assim como eu, acreditam que o sucesso escolar tem com o princípio básico a afetividade na sua relação educacional e consequentemente, contribuindo para uma autoestima positiva.

A autoestima possui uma abordagem simplificada, onde mostra o que a pessoa sente em relação a si mesma. Quando esta é positiva, significa que a pessoa tem uma boa imagem de si mesma, acredita que os outros gostam dela e confiam na sua habilidade de lidar com desafios.

Quando esta é negativa, acha que não merece o amor de ninguém, não acredita no seu potencial, não se acha capaz, e considera que não sabe fazer nada direito.Nesta perspectiva, demonstrarei que podemos construir um ambiente escolar pautado no respeito, favorecendo a construção da autoestima que está intimamente ligada à afetividade.

Na escola, temos diferentes profissionais da educação e o professor é quem tem contato com acriança dentro do espaço educacional, por isso, torna-se referencia para a construção dapersonalidade da criança e da sua autoimagem. Neste sentido, deve oferecer atenção devida ao desempenho escolar do aluno, fazendo com que o amor próprio se solidifique, tornando-se parte doprocesso de aprendizagem de vida, pois é um sentimento essencial para a existência humana.

Este trabalho foi desenvolvido com um estudo qualitativo de cunho bibliográfico em que, compreendi os acontecimentos históricos educacionais e as relações sociais que indicaram a trajetória da relação professor e aluno, tendo como ponto fundamental, a questão afetiva na formação do aluno e sua vinculação com o processo educacional.

Desta forma, a relação entre professor e aluno foi analisada por meio de observações, leituras e contato com autores que tratam deste tema, proporcionando um esclarecimento maior, agregando melhorias no desempenho profissional na área educacional, haja visto que as leituras abrem as mentes e concretizam ou mudam ideias que formamos no decorrer de nossa vida.

2 A INFLUÊNCIA SOCIAL DA CRIANÇA NA FORMAÇÃO INICIAL DO AUTOCONCEITO

O desenvolvimento do ser humano não está pautado somente em aspectos cognitivos, mas também e, principalmente, em aspectos afetivos. Assim, a sala de aula é um grande laboratório para que se observe e questione os motivos que levam o convívio escolar do professor e aluno,muitas vezes, a ficar desgastado e sem estímulo.

Sabe-se que o ser humano tem grande necessidade de ser ouvido, acolhido e valorizado, contribuindo dessa forma para uma boa imagem de si mesmo. Neste sentido, a afetividade está intimamente ligada à construção da autoestima. Sendo assim, sua importância em toda relação é fundamental para os sujeitos envolvidos. A relação entre professor e aluno, deve ser mais próxima possível, pautada em partilha de sentimentos e respeito mútuo das diferentes ideias.

Vale ressaltar que a tarefa de educar deveria ser para a maioria das famílias e professores, uma função tão natural quanto respirar ou andar.

No entanto, educar apresenta em suas ações familiares e educacionais, e dentro de teorias consideradas ideais, uma complexa tarefa a ser desempenhada.

O contato com diferentes grupos sociais possibilita a construção do autoconceito da pessoa. A família e outras pessoas que convivem com a criança, fazem parte do seu primeiro grupo social representando neste momento, seu contato afetivo, que pode ser positivo ou negativo, influenciando no futuro desta criança. O autoconceito que essa criança terá de si refletirá em suas ações e na forma como será tratada ou mesmo percebida pelos outros.

Quando a criança...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town