Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Ciências sociais

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: História da Fotografia

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA   Imagem e Cognição Desde os primórdios da humanidade a imagem vem sendo utilizada como meio de expressão da realidade, como temos relatos científicos das pinturas rupestres ainda em tempos pré-históricos. No entanto, sua evolução foi bem…


Publicidade



Publicidade

O Papel da Educação na Sociedade

Trabalho enviado por: Sebastião Carlos Ribeiro

Data: 22/04/2003

O PAPEL DA EDUCAÇÃO NA SOCIEDADE


RESUMO

A longo dos tempos, muitos foram os que se empenharam em compreender o papel da instituição Escola na sociedade. A Escola foi concebida como redentora, responsável por grandes transformações individuais e sociais, nessa concepção "representou" não mais que isso, a salvação da classe dominada das garras exploradoras da classe dominante, com o passar dos anos essa condição passou a ser vista enquanto reprodutora das desigualdades sociais e da aceitação delas como uma espécie de predestinação. Vamos abordar aqui o papel da escola transformadora e reprodutora ao mesmo tempo, deixando o papel que antes limitava a refletir, discutir temas estritamente ligados às disciplinas do currículo, onde ela se vê agora obrigada a abrir portas (salas de aula) para temas cada vez mais ligados aos interesses da comunidade.

"O ambiente escolar deixa de ser o lugar privilegiado, sacralizado de acesso à informação e ao conhecimento e passa a ser um espaço onde o aprendente desenvolve a capacidade de inter-relacionar informações construindo e re-construindo conhecimentos".(Bacegga, 1997)



INTRODUÇÃO

Analisamos a escola com parte da superestrutura, que são criadas para produzir e garantir as relações de produção. Temos visto também que a sociedade é toda ela uma situação educativa, dado que a vivência entre os homens é condição de educação. Mas esse processo educativo significa tirar o que há de humano dentro do humano, mas em outras palavras a educação ou processo educativo traz ao homem a capacidade de atuar entre outros homens, aprendendo e ensinando, pois não nascemos com nossas capacidades desenvolvidas, assim a educação leva o homem há um processo permanente de socialização que progressivamente passa a fazer parte do conjunto de experiências, caráter social e as relações que ele terá com a sociedade.

"Ninguém escapa da educação. Em casa, na rua, na igreja ou na escola, de um modo ou de muitos, todos nós envolvemos pedaços da vida com ela: para aprender, para ensinar, para aprender-e-ensinar. Para saber, para fazer, para ser ou conviver, todos os dias misturamos a vida com a educação". (Brandão, 1981:7)


Educação e a Escola

O homem, diferente de outros animais, não nasce com suas capacidades desenvolvidas. É ao longo de sua vida, pelas relações que estabelece com outros homens, no processo de socialização, que ele as desenvolve. Uma das razões pelas quais isso ocorre é que o homem nasce e mantém, enquanto vive, a capacidade de aprender e de ensinar, transmitindo, mas também produzindo e modificando, os conhecimentos e a cultura.

Contudo, a educação, embora ocorra em todas as sociedades, não se apresenta nelas de forma única. O que há, de fato, são educações, porque as experiências de vida dos homens, suas necessidades e condições de trabalho, são diferentes. Ao longo da história, em momentos e em sociedades determinadas, o homem criou instituições encarregadas de transmitir certas formas de educação e de saber. Então surgiram as Escolas, contudo, nem assim a educação se dá de forma única, variando de uma escola para outra.

A assim a escola devia ser um lugar especial, nitidamente circunscrito onde se reúnem os jovens, agrupados e divididos por classes ou faixa etária, mas assim mesmo cada escola tem suas variedades de ensino, suas normas, critérios, avaliações e cada uma transmitem e criam seus conhecimentos. "A escola não é uma só. Existem escolas, cada uma atendendo àquilo que os interesses nela envolvidos permitem que se produza" (Haddad, 1985).

A escola tem que ser plural e a única capaz de formar cidadãos preparados para uma sociedade marcada pela diversidade, e difundir valores cívicos e democráticos. A escola é o grande espaço de socialização da criança, é onde ele se prepara para viver civilizadamente, integrando uma sociedade. Para isso, deve também ser um espaço lúdico e prazeroso, alem de, certamente, dar competência técnica, o conhecimento, e também competência política, no sentido de formar cidadania. Segundo ARROYO:

"A educação moderna vai se configurando nos confrontos sociais e políticos, ora como um dos instrumentos de conquista da liberdade, da participação e da cidadania, ora como um dos mecanismos para controlar e dosar os graus de liberdade, de civilização, de racionalidade e de submissão suportáveis pelas novas formas de produção industrial e pelas novas relações sociais entre os homens. O que importa ressaltar é que relação entre educação e construção de uma nova ordem política não é invenção de educadores ou políticos, trata-se de uma relação que faz parte de um movimento maior de interpretação dos processos de educação e constituição das sociedades modernas".(Arroyo, 1995:36)


Educação e a Sociedade

Há muitas reflexões importantes a fazer, quando se fala em educação para a sociedade: a inserção da escola na comunidade, a formação de espíritos críticos, o envolvimento da escola em projetos globais de transformação social, a aproximação entre teorias e práticas, entre idéias e realidades, entre o conhecimento e a existência real do estudante, entre educação e vida. Por que o ensino de algumas escolas é precário? Por que o aprendizado dos alunos não é satisfatório?. Essas e outras questões são difíceis de responder, pela complexidade e por depender de vários fatores políticos, sociais e culturais.

Mas talvez tudo isso ocorra pela forma que esta educação é colocada à sociedade, que numa forma comportamental ela apresenta ou pressupõe que a aprendizagem se processa através de estímulos, onde esse processo é de imitação e repetição, ou talvez porque essa teoria comportamental é extremamente favorável aos donos do capital e não para a sociedade, pois quantos mais trabalhadores existirem que não pensam, que não questionam, mas apenas ouve, imita, repete, isso só gera lucros e menos problemas terão os donos dos meios de produção.

Ou precisamos de uma educação dialogal na sociedade, onde o importante é estudos e pesquisas, como um instrumento pedagógico destinado a melhorar a qualidade da aprendizagem, isso mostra que aprender e ensinar é incluir o próprio educando, isso pode constituir uma verdadeira educação do aprender e ensinar, ocorrendo no momento em que esse esquema lógico, cognitivo, é ferido, é colocado em contradição e através do diálogo entre professor e educando ele pode reestruturar seus esquemas, sua forma de pensar, tornar-se sujeito da ação, e seu saber passar a ser algo pessoal, subjetivo, individual, único, irrepetível, que se torna experiência e tudo isso é único e singular.

A educação, ao socializar o homem, mostra a este que, sozinho o ser humano não sobrevive, porque o ser humano só desenvolve potencialidades em contato, em diálogo com outras pessoas, com o meio social, e assim a geração adulta exercem uma ação sobre as gerações mais jovens, é essa...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town