Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Secretariado Executivo

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber

Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber, aplicadas na Empresa Bradesco S/A. São Paulo 2009 Sumário 1Introdução 2Frederick Winslow Taylor4 2.1Princípios de Taylor 3Henry Ford 4Jules Henri Fayol 4.1Princípios Básicos 4.2Funções Administrativas 5Maximillian Carl Emil Weber 5.1Analise da Obra 5.2Princípios…

Pesquisa Ação e Participante

Trabalho enviado por: Weruska Brandão de Deus

Data: 28/10/2004

PESQUISA - AÇÃO

PESQUISA - PARTICIPANTE

SERRA

2004


1. INTRODUÇÃO:

Tanto a Pesquisa - ação quanto a Pesquisa participante proporciona, ao pesquisador passar por experiências diversas, pois ambas caracterizam - se pela interação entre pesquisador e membros das situações que estão sendo investigadas.


2. PESQUISA-AÇÃO:

O tema Pesquisa ação se originou na psicologia social, tendo sido cunhado por Kurt lewin na década de quarenta, nos Estados Unidos.

A pesquisa ação é um tipo de pesquisa com base empírica (que se baseia somente na experiência é não no estudo) que é concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo e no qual os pesquisadores e participantes representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo.

A pesquisa ação exige o envolvimento ativo do pesquisador e a ação por parte das pessoas ou grupos envolvidos no problema, o que faz dela um objeto de bastante polêmica, pois ela tende a ser vista em certos meios como desprovida da objetividade o que deve caracterizar os procedimentos científicos.

Mas apesar de várias criticas, ela vem sendo reconhecida como muito útil principalmente por pesquisadores identificados por ideologias "reformistas" e "participativas".

2.1. Etapas da Pesquisa – Ação:

O planejamento da pesquisa ação difere significamente dos outros tipos de pesquisa, pois envolve a ação dos pesquisadores e dos grupos interessados, nos mais diversos momentos da pesquisa; Daí o porque é tão difícil apresentar seu planejamento a partir de fases ordenadas temporalmente.

O planejamento do estudo de caso (trabalho apresentado anteriormente) também é bastante flexível. Mas, possibilita distinguir a ordenação cronológica de suas fases. Já na pesquisa ação ocorrerá um constante um constante vaivém entre as fases, que será determinado pela dinâmica do grupo de pesquisadores em seu relacionamento com a situação pesquisada. Por isso o que se pode é apresentar alguns conjuntos de ações que, embora não ordenadas no tempo, podem ser consideradas como etapas da pesquisa ação. São elas:

A – Fase Exploratória;

B – Formulação do Problema;

C – Construção de Hipóteses;

D – Realização do seminário;

E – Seleção da Amostra;

F – Coleta de dados;

G - Análise e a interpretação dos dados;

H – Elaboração do Plano de Ação;

I – Divulgação dos Resultados;

A – Fase Exploratória

A fase exploratória da pesquisa ação determina o campo de investigação, ás expectativas dos interessados, bem como o tipo de auxílio que estes poderão oferecer ao longo do processo de pesquisa. A fase exploratória da pesquisa ação privilegia o contato direto com o campo em que esta desenvolvida isto implica o reconhecimento visual do local, consulta a documentos diversos e, sobretudo a discursão com representantes das categorias sociais envolvidas na pesquisa, enquanto que na pesquisa clássica esta fase costuma caracterizar-se pelo aprofundamento na literatura disponível acerca do problema.

B – Formulação do Problema

Após a fase exploratória, procede-se á formulação do problema. Enquanto que na pesquisa clássica os problemas referentes a como fazer as coisas tendem a ser repelidos, na pesquisa...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




Publicidade