Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Economia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: Expressionismos: Visão da Realidade: O poder expressionista da fotografia estética e em movimento

TIDIR – Expressionismos: Visões da Realidade: O poder expressionista da fotografia estática e em movimento Belo Horizonte 2009 Proposta Partiremos de duas proposições, sendo a primeira a de que, desde o início do cinema, a intensidade de imagens que diferenciam…


Publicidade



Publicidade

Análise de Demonstrações Contábeis

Trabalho enviado por: Junior Gilberto Suttili

Data: 22/04/2003

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

 

CONCEITOS

A) CONTABILIDADE

É UMA CIÊNCIA QUE PERMITE, ATRAVÉS DE SUAS TÉCNICAS, MANTER UM CONTROLE PERMANENTE DO PATRIMÔNIO DA EMPRESA"

"CIÊNCIA APLICADA COMO METODOLOGIA ESPECIALMENTE CONCEBIDA PARA CAPTAR, REGISTRAR, RESUMIR E INTERPRETAR OS FENÔMENOS QUE AFETAM AS SITUAÇÕES PATRIMÔNIAIS, FINANCEIRAS E ECONÔMICAS DE QUALQUER ENTE, SEJA ESTE PESSOA FÍSICA, ENTIDADE DE FINALIDADES NÃO LUCRATIVAS, EMPRESAS, SEJA MESMO PESSOA DE DIREITO PÚBLICO, TAIS COMO ESTADO, MUNICÍPIO, UNIÃO, AUTARQUIA ETC."

B) ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 

É A ARTE DE SABER EXTRAIR RELAÇÕES ÚTEIS DAS D.F. PUBLICADAS, BEM COMO DE SUAS EXTENSÕES, PARA SATISFAZER UM PENSAMENTO ECONÔMICO QUE TEMOS EM MENTE, DANDO-NOS CONDIÇÕES PARA TOMADA DE DECISÕES

 

OBJETIVOS DA ANÁLISE DE BALANÇOS

A Análise de Balanços objetiva extrair informações das Demonstrações Financeiras para a tomada de decisões.

As demonstrações financeiras fornecem uma série de dados sobre a empresa, de acordo com regras contábeis. A Análise de Balanços transforma esses dados em informações e será tanto mais eficiente quanto melhores informações produzir.

É importante a distinção entre dados e informações.

Dados são números ou descrição de objetos ou eventos que, isoladamente, não provocam nenhuma reação no leitor.

Informações representam, para quem as recebe, uma comunicação que pode produzir reação ou decisão, freqüentemente acompanhada de um efeito surpresa.

Pôr exemplo, quando se diz que o Brasil tem X milhões de habitantes, tem-se um dado. Quando se divide, porém, o Produto Nacional pôr esse dado, encontra-se a renda per capita; quando se compara essa renda com a de outros países e quando se constrói uma série histórica dessa renda, pode-se chegar à conclusão de que o Brasil é um país pobre e que vem perdendo posição em relação a outros países. Aí se tem informação.

As demonstrações financeiras mostram, pôr exemplo, que a empresa tem $ Y milhares de dívida. Isto é um dado. A conclusão de que a dívida é excessiva ou é normal, de que a empresa pode ou não pagá-la é informação. O objetivo da Análise de Balanços é produzir informação.

As demonstrações financeiras publicadas de uma empresa podem apresentar centenas de números, isto é, de dados. Vejamos: em média são 40 cifras no Balanço, 20 na Demonstração de Resultado, 20 na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, perfazendo 120 importâncias. Nas companhias fechadas, passa-se para 240 algarismos publicados em vista da comparação com o exercício anterior e das demonstrações com correção integral chega-se a 480 números. Convenhamos que é excesso de valores para quem muitas vezes deseja apenas saber se a empresa pode ou não receber créditos.

Daí a importância de transformar-se, pôr exemplo, 400 dados em uma informação.

 

A ANÁLISE DE BALANÇOS COMEÇA ONDE TERMINA A CONTABILIDADE

Para o contador a preocupação básica são os registros das operações. Na aquisição de uma máquina, pôr exemplo, quais os custos que comporão o custo de aquisição, a taxa de depreciação, qual será sua classificação no balanço e sua atualização monetária? O contador procura captar, organizar e compilar dados. Sua matéria-prima são fatos de significado econômico-financeiro expressos em moeda. Seu produto final são as demonstrações financeiras.

O analista de balanços preocupa-se com as demonstrações financeiras que. Pôr sua vez, precisam ser transformadas em informações que permitam concluir se a empresa merece ou não crédito, se vem sendo bem ou mal administrada, se tem ou não condições de pagar suas dívidas, se é ou não lucrativa, se vem evoluindo ou regredindo, se é eficiente ou ineficiente, se irá falir ou se continuará operando.

O grau de excelência da Análise de Balanços é dado exatamente pela qualidade e extensão das informações que conseguir gerar.

 

LINGUAGEM DESCOMPLICADA

O produto da Análise de Balanços são relatórios escritos em linguagem corrente. Na medida do possível, recomenda-se o uso de gráficos como auxiliares para simplificar as conclusões mais complexas. Ao contrário das demonstrações financeiras, os relatórios de análise devem ser elaborados como se fossem dirigidos a leigos, ainda que não o sejam, isto é, sua linguagem deve ser inteligível pôr qualquer mediano dirigente de empresa, gerente de banco ou gerente de crédito. É claro que isto não acontece com as demonstrações financeiras, que aliás, não tem nenhuma preocupação nesse sentido. As demonstrações financeiras apresentam-se carregadas de termos técnicos e suas notas explicativas são feitas exclusivamente para técnicos, a tal ponto que permitem freqüentemente manipulações e acobertamentos. Assim, a Análise de Balanços deve assumir também o papel de tradução dos elementos contidos nas demonstrações financeiras.

Um relatório de análise de balanços que apresentasse dados em vez de informações não poderia ser considerado um bom relatório.

São freqüentes os relatórios que se estendem em frases como:

"O índice de endividamento é de 220%; isto significa que para cada $ 100 de capital próprio existem $ 220 de terceiros. Esse índice mostra um crescimento de 10% Em relação ao ano anterior que, pôr sua vez, já crescera 18%. Os recursos de terceiros são predominantemente de curto prazo (85%)....

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town