Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Contabilidade

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: Tubos e conexões

Tubos e conexões Unoesc 2009 Sumário Introdução 1 Tubulações 2.1 Tubos de PVC 2.2 Tubos de Aço Carbono 2.4 Tubos de Cobre 2.5 Tudo de Polietileno (PE) 2.6 Tubos e Conexões de Ferro Fundido 2.7 Tubos de Concreto. 2.8 Tubos…

Formação do Preço – Mark-up

Trabalho enviado por: Ivaneide Sarmento Basilio

Data: 20/09/2005

Formação de Preço de Venda - Mark-up


1. INTRODUÇÃO

A revolução dos serviços na economia mundial, e até mesmo na nacional, está em andamento e ganha cada vez mais força, desempenhando um importante papel econômico-social, tanto para quem consome produtos ou serviços, quanto para aquele que o vende ou presta. E, uma das mais importantes decisões de qualquer empresa é fixar corretamente os preços dos produtos ou dos serviços, de forma a manter o equilíbrio benefício custo, sendo que num mercado competitivo os preços são formados pela Lei da Oferta e Procura. Levando em consideração a análise e decisão não mais atende as necessidades que a competitividade trouxe, principalmente em períodos recessivos e de crise, quando a demanda cai de forma relevante, passando a dominar o ambiente a chamada "briga de preços", fato que permite, por exemplo, a existência de duas empresas com a mesma estrutura física e de recursos financeiros, praticando preços muito diferentes.

Para alguns autores a formação do preço de venda consistiria na verdadeira arte do negocio.


2. FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

O preço de venda, em qualquer setor produtivo (quer seja de bens materiais ou intangíveis), ainda é um dos principais elementos de diferenciação e de competitividade. Por isso, destaca-se a necessidade de se conhecer perfeitamente os custos para que se possa calcular um preço de venda adequado ao mercado, sendo assim a empresa deve manter um sistema de monitoração constante do mercado.

O preço ideal de venda é aquele que cobre os custos do produto ou serviço e ainda proporciona o retorno desejado pela empresa, sendo assim ela avalia se seu preço ideal de venda é compatível com aquele vigente no mercado.

O método abrangente na formação de preços consiste na aplicação de um percentual (Mark-up) sobre o custo de produção ou operação. O percentual de Mark-up é geralmente aplicado sem um embasamento mais profundo. Pode ser uma imitação do líder setorial, decisão administrativa, tradição e etc. Esse procedimento acarreta uma rentabilidade efetiva menor ou maior do que a acreditada.

Equação do Preço:

PV = CP + CV + MC

LEGENDA:

PV = Preço de Venda CP = Custo de Produção

CV = Custo Variável de Venda MC = Margem de Contribuição

IMPORTANTE: A grande dificuldade em se montar o preço de venda é que tanto a MC como os CV incidem sobre o próprio preço de venda e não sobre os custos.

(*) O IPI é um dos poucos impostos que incidem sobre o preço total das mercadorias.

2.1. Áreas de Influência Direta do Preço de Venda

Os preços atuam mais diretamente sobre determinadas áreas, quais sejam: compras, estoque, custos, marketing, vendas e finanças.

A capacidade em adquirir mercadorias, ou matérias primas, com preços menores; na gestão dos estoques; a eficiência nos processos produtivos; as políticas na formação dos preços; os procedimentos para a colocação dos produtos no mercado e a gerência dos recursos financeiros, são elementos/processos/atividades que, se não agregam valor sob a ótica do cliente, também não deveria impactar negativamente os resultados. Este impacto negativo fará com que as empresas tentem obter mais recursos (lucros) através das operações comerciais, fato que poderá influenciar na busca de vantagem competitiva através de preços considerados baixos para o mercado que atua.

2.2. Estrutura do Preço de Venda

Entende-se como preço de venda o valor monetário que a empresa cobra de seus clientes em uma transação comercial. Este valor deverá ser suficiente para que a empresa cubra todos os gastos que foram necessários para colocar o produto, mercadoria ou serviço, à disposição do mercado, até a transferência da propriedade e da posse destes, incluindo o lucro desejado ou possível. Estes gastos normalmente incluem a aquisição de matérias primas, mercadorias, serviços, como a mão-de-obra direta e indireta, além dos gastos com estocagem, financeiros, tributos, e outros.

Para aglutinar estes gastos pode-se utilizar os seguintes elementos: preço de venda, custo, despesas variáveis, despesas fixas e margem de lucro. Até decorrente da quantidade de estudos sobre o tema, o custo pode ser o principal elemento que impacta a formação do preço de venda, por isso no item 6 será realizada a análise deste.

Despesas variáveis são entendidas como os gastos decorrentes das vendas. Por exemplo: tributos diretos e indiretos, comissões, fretes, propagandas etc. Despesas fixas são conceituadas como os gastos que obrigatoriamente existirão, mesmo que não haja vendas. Por exemplo: alugueis das edificações, parte fixa dos salários dos vendedores, remuneração dos sócios gerentes, salários administrativos etc.

Margem de lucro é o valor que a empresa entende ser suficiente para atender as seguintes finalidades: remuneração do capital investido, reinvestimento na própria empresa, outros investimentos de curto e longo prazo, distribuição aos sócios e empregados, a remuneração pelo risco do empreendimento, e também para compor o...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




Publicidade