Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Administração

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber

Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber, aplicadas na Empresa Bradesco S/A. São Paulo 2009 Sumário 1Introdução 2Frederick Winslow Taylor4 2.1Princípios de Taylor 3Henry Ford 4Jules Henri Fayol 4.1Princípios Básicos 4.2Funções Administrativas 5Maximillian Carl Emil Weber 5.1Analise da Obra 5.2Princípios…


Publicidade



Publicidade

Inventário

Trabalho enviado por: Marcos Vinicius Carneiro

Data: 22/04/2003

INVENTÁRIO

 

APRESENTAÇÃO.

Para melhor compreensão dividimos este trabalho em três partes , inventário, normas de funcionamento de um almoxarifado e o trabalho propriamente dito com duas subdivisões normas para a realização do inventário e relatório com considerações finais.


1. INVENTÁRIO.

1.1 Conceito.

Segundo Hilário Franco, o Inventário pode ser definido como "descrição analítica e específica de todos os elementos patrimoniais".

Como instrumento analítico, o inventário discrimina analiticamente todos os bens patrimoniais e como instrumento específico, visa cada espécie destes bens.

1.2 Tipos de Inventário.

O inventário pode ser:


1.2.1 Quanto à finalidade:

De constituição: quando a Organização ainda não legalmente constituída efetua um levantamento de todos os seus para escriturá-lo e organizar-se. Este levantamento inicial denomína-se Inventário de Constituição da Empresa.

De Gestão: são os inventários de qualquer natureza que a Organização realiza durante ou no final de cada ano.

De Dissolução: Denomína-se Inventário de Dissolução o que se processa por ocasião da liquidação, fusão, incorporação da Organização ou no caso de retirada de algum sócio da mesma.

1.2.2 Quanto à matéria ou extensão:

Geral: é a discriminação total dos bens da Organização no final de cada ano para efeito de balanço.

Parcial: este tipo de inventário abrange apenas uma parte dos bens da Organização ou espécie de mercadorias e pode ser caracterizado a qualquer época do ano, uma ou mais vezes.

1.2.3 Quanto à periodicidade:

Ordinário: é o inventário realizado mensalmente, trimestralmente, semestralmente ou em outras épocas, desde que previamente definido dentro da Política Administrativa da Organização.

Extraordinário: realizado "extraordinariamente" por razões de auditoria, mudança de Política Administrativa, substituição de chefia, suspeitas de roubos, novo planejamento, etc.

1.2.4 Quanto ao aspecto legal.

Obrigatório: é o inventário exigido por lei.

Estatutário ou Contratual: realizado por imperativo estatutário ou por exigência de contrato.

Livre ou Voluntário: é o inventário que a Organização ou o próprio responsável pelo setor de estoques podem efetuar espontaneamente.

1.2.5 Quanto à fonte:

Contábil: sendo o balanço uma representação "sintética" dos componentes do patrimônio, é importante também, a demonstração expositiva de forma "analítica", destes mesmo componentes patrimoniais, a fim de poder compara seus totais com os dos registros. A este levantamento denomina-se "Inventário Contábil" por basear-se nos registros contábeis da Organização.

Físico: é o inventário elaborado através de contagem física dos materiais e itens constantes do estoque, objetivando conferir a exatidão dos registros físico.

1.2.6 Quanto à demanda:

Permanente: Nas Organizações onde a movimentação dos materiais é intensa pela grande procura dos mesmo por parte dos setores requisitantes, seu controle quantitativo poderá se processar mediante levantamentos permanentes. Recomenda-se que esta atualização do registro bem como a contagem deste tipo de material, sejam realizados toda vez que venha a ocorrer qualquer movimentação de entrada e saída de materiais. Na verdade, prática tão rígida estaria fadada ao fracasso. Em sendo periódica e constante já atingirá seus objetivos, sem necessidade de procedimento especial, na época do balanço.

Contínuo: é a execução permanente da contagem física dos estoques por um ou mais funcionários contratados para o desempenho de tal atividade. Este processo ininterrupto pode visar contemporaneamente a todos os materiais estocados, ou áreas delimitadas que irão sendo inventariadas, no decorrer do ano, segundo programação pré-estabelecida.

 

1.3 Fases.

As operações para a execução do inventário físico, são desenvolvidas em várias fases: levantamento; composição; padronização e avaliação.

1.3.1 Levantamento: é a verificação "in loco" da quantidade realmente existente de cada um dos elementos patrimoniais, bem como a determinação da espécie, origem e finalidade dos mesmos.

1.3.2 Composição: é a confrontação dos dados levantados com os dados registrados nas fichas de Controle de Estoque. Nos casos em que as quantidades realmente existentes não correspondem às registradas no Kardex por serem superiores ou inferiores, deverão haver um ajustamento sobre o excesso ou sobre a quebra.

1.3.3 Padronização: uma vez efetuada a Identificação de todos os itens em estoques, suas características e uso é importante agrupa-los em classes e padroniza-los.

1.4 Avaliação: a avaliação de materiais, compreende a determinação do valor dos mesmos....

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town