Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Exatas > Engenharia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber

Teorias de Taylor, Ford, Fayol e Weber, aplicadas na Empresa Bradesco S/A. São Paulo 2009 Sumário 1Introdução 2Frederick Winslow Taylor4 2.1Princípios de Taylor 3Henry Ford 4Jules Henri Fayol 4.1Princípios Básicos 4.2Funções Administrativas 5Maximillian Carl Emil Weber 5.1Analise da Obra 5.2Princípios…


Publicidade



Publicidade

Esforços de Flexão

Trabalho enviado por: Fabio Peres de Lima

Data: 28/07/2005

ESFORÇOS DE FLEXÃO

Campos dos Goytacazes - RJ

2005

"Dedicamos este trabalho acadêmico à memória do Prof. Jorge Fuly, no qual dedicou anos de sua vida em pró da formação de novos profissionais, sempre buscando nos mostrar a realidade que encontraremos em nosso futuro."

"Agradecemos a dedicação dos professores da Engenharia de Produção, nos quais estão sempre buscando dar o melhor de si para a formação de profissionais em nível de excelência."


INTRODUÇÃO

O esforço de flexão configura-se em uma peça, quando esta sofre ação de cargas cortantes, que venham a originar um momento fletor significativo.

Um elemento linear de estrutura (viga) desenvolve em suas secções transversais solicitações de Movimento Fletor (Mf) e Esforço Cortante, sendo o momento fletor o responsável pela flexão e o esforço cortante responsável pelo cisalhamento de uma viga.

O esforço cortante, muitas vezes, tem influência desprezível no comportamento da peça. Porém, inicialmente, iremos classificar flexão como Pura e Simples.

Convencionamos por x e y os eixos principais de inércia da secção transversal da viga. Iremos chamar de Plano de Solicitações (PS) onde se desenvolvem as cargas. A posição deste plano poderá ser a mais diversa possível.

De acordo com as observações citadas acima, poderemos classificar flexão em RETA (para secção x e y) e OBLÍQUA (quando o PS é desviado em relação aos eixos de inércia).

De acordo com o que foi dito acima, teremos a seguinte classificação:


1 FLEXÃO SIMPLES RETA

É o caso mais simples e o mais comum de flexão. Podemos ainda dizer que na flexão natural é o plano de solicitações que contém as cargas de peso.

A flexão simples reta se caracteriza pela ação do momento fletor em torno de apenas um dos eixos principais de inércia, sem a presença de esforço normal. De maneira geral, nos casos de flexão simples reta, o momento fletor é acompanhado de esforço cortante.

Nas peças solicitadas a flexão, em geral, podemos encontrar tensões devidas a compressão paralela entre as fibras, tração paralela às fibras, cisalhamento paralelo às fibras, compressão normais às fibras. Além disso, a peça sofre deformação e apresenta deslocamento de seus pontos.

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town