Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Filme: Melhor é Impossível

Trabalho por Thays Simoka, estudante de Psicologia @ , Em 11/11/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

MELHOR É IMPOSSÍVEL


MELHOR É IMPOSSÍVEL
é um filme que trata da vida de um Neurótico Compulsivo-Obsessivo.

Melwin o personagem principal é uma pessoa muito especial que apresenta uma relação muito rígida com as pessoas com as quais convive. Pelo fato de ser muito exigente, Melvin é uma pessoa de difícil convívio, poucas pessoas tem paciência com ele, pois ele tem alguns hábitos muito estranhos, bem com sentar sempre na mesma mesa da lanchonete, ser atendido sempre pela mesma garçonete, Carol, levar os próprios talheres de casa para almoçar, não admitir que outras pessoas pessoas toquem nele, e não se preocupar com os sentimentos alheios falando qualquer coisa que tiver vontade.

Ele só caminha em calçadas sem pisar nas divisórias, tranca a porta da sua casa cinco vezes, lava a mão cinco vezes e a cada vez usa um novo sabonete. Sendo que era um escritor passava grande parte do seu dia trabalhando.

O personagem tinha consciência de sua doença, mas tinha medo de tomar os comprimidos que o psiquiatra indicou. A partir do momento em que ele começou a desenvolver um sentimento de afeto por algumas pessoas e por um cachorro começou a fazer o seu tratamento melhorando a partir daí de forma significativa.


REFERENCIAL TEÓRICO

1. NEUROSE OBSESSIVO-COMPULSIVA

Melwin o personagem do filme apresenta uma neurose obsessivo-compulsiva, que das estruturas neuróticas é a menos evoluída; nessa estrutura a pessoa se caracteriza por ser muito rígida nos seus relacionamentos, e quase não demonstrar os seus sentimentos. Esse tipo de pessoa geralmente tem mania de limpeza, trabalha muito e também estuda muito como forma de controlar as suas ansiedade.

Neste tipo clássico de Psiconeurose ocorre uma dissociação entre o estado afetivo e a idéia a ele associada, explicando dessa forma o caráter intenso das repetições observadas que é um tipo estratégico desta neurose, ou pode ocorrer por outro lado, que a idéia original seja substituída não por outra idéia mas por atos ou impulsos repetitivos.

Segundo Freud (1919) a fantasia é apresentada como uma verdadeira deformação dos
desejos inconscientes.

CONCLUSÃO:

A neurose obsessiva é um problema mental que se caracteriza pela insistência contínua de uma pessoa em um pensamento ou idéia. Embora a pessoa saiba que a sua obsessão tem um fundamento, ela o atormenta sem que o paciente possa evitá-lo.

O neurótico obsessivo reitera certos atos que, uma vez realizados, acalmam a sua sensação de angustia. (É como se surgisse em seu interior uma ordem que visse obrigado a obedecer para encontrar a calma).

Alguns atos da vida cotidiana podem adquirir caráter obsessivo bem como fechar uma torneira, por os móveis de um cômodo de determinada maneira, ou corrigir repetidamente a posição de um quadro na parede. Outras vezes a obsessão provoca um sentido exagerado da higiene pessoal e o neurótico lava-se repetidas vezes continuamente.

Outro fator relevante é o de que a neurose obsessiva tem cura, a qual baseia-se na
psicoterapia, na qual o médico tentará analisar o conflito que está na raiz da reação neurótica e a partir da sua compreensão tentar elaborar a sua conduta posterior.


2. ESQUIZOFRENIA

A esquizofrenia é um transtorno mental que interfere na capacidade da pessoa de discernir entre o que é real e o que não é, de controlar suas emoções, de racionalizar com clareza, de fazer julgamentos, e de se comunicar.

Os transtornos esquizofrênicos caracterizan-se em geral por distorções profundas e características no pensamento e na percepção, e por afeto inapropriado ou embotado. A consciência e a capacidade intelectual geralmente são preservadas, embora possa haver o desenvolvimento dos certos déficits cognitivos com o passar do tempo. O transtorno envolve as funções mais básicas que dão à