Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Neologia e Neologismos

Trabalho por Renata Marin Perez, estudante de Letras @ , Em 05/09/2005

5

Tamanho da fonte: a- A+

NEOLOGIA E NEOLOGISMOS


A comunicação a ser apresentada tem como referência o léxico, visto como parte viva da língua. Ele está em constante movimento, incorporando palavras novas e registrando novos significados, mas também constatando que outras deixam de ser usadas e, com isso, são esquecidas pelo falante. De modo a atender às transformações socioeconômicas e culturais a língua se vale da criação de novos termos ou de novos significados para termos já existentes. Esse fenômeno recebe o nome de neologia, processo de criação lexical cujo produto é o neologismo.

Define-se Neologismo como toda palavra ou expressão de criação recente. As palavras cinema e moto, por exemplo, surgiram como neologismos por constituírem um encurtamento das palavras cinematógrafo e motocicleta, respectivamente. Também se considera neologismo uma nova acepção atribuída a uma palavra já existente no léxico. Nesse caso, um bom exemplo disso são as palavras gato, no sentido de "ligação clandestina de eletricidade", e laranja, designando "falso proprietário".

O importante é notarmos que nos neologismos encontramos o verdadeiro retrato da sociedade de uma determinada época. Neles estão presentes novidades no que diz respeito à economia, à política, aos esportes, à arte, à tecnologia, à faixa etária.

Existem algumas opiniões diferentes e divergentes sobre os Neologismos. Na medida que os Gramáticos, estudiosos da Norma Culta defendem a "pureza" da língua, os estudiosos da Ciência da Linguagem, os Lingüistas, expõem seu contraponto ao argumentar a respeito do dinamismo da língua, e da sua necessidade de se transformar.

Para Nelly Carvalho, quando se fala em neologismo, temos sempre como referência conceitos como mudança, evolução, novidade, novo, criação, surgimento, inovação. "Além de testemunhar a criatividade e a imaginação fértil de seus falantes, os neologismos têm profunda ligação com as manifestações do mundo exterior e as mais diversas áreas de conhecimento, e a maneira mais simples e econômica de surgimento de uma palavra não é através de construção e sim de mudança de sentido".

Para Maria Aparecida Barbosa, o estudo da renovação lexical é muito importante na medida em que mostra de maneira clara as transformações pelas quais o sistema de valores compartilhados por um grupo passa. A partir do momento em que o neologismo é criado, ele só passa a ter esse estatuto, se for usado generalizadamente a ponto de ser um vocábulo disponível para pelo menos um grupo de indivíduos e se, depois, começa a ser empregado, difundindo-se. Assim, segundo a autora, o neologismo pode completar seu percurso, perdendo a consciência de fato neológico, ou seja, pode ocorrer a desneologização. Isso vai ocorrendo na medida em que seu uso aumenta, diminuindo, portanto, seu impacto de novidade lexical. A autora ainda chama a atenção para o fato de o conceito de neologismo ser relativo, já que pode ser analisado do ponto de vista diacrônico, diatópico, diastrático e diafásico.

Para Ieda Maria Alves, o falante, ao criar um neologismo, tem consciência, muitas vezes, de que está inovando, gerando novas unidades léxicas. Não basta a criação do neologismo para que ele se torne membro integrante do acervo lexical de uma língua. É, na verdade, pelo uso do neologismo ou pela sua não difusão, que é decidido sobre a integração dessa nova formação ao idioma. Se o neologismo for bastante freqüente, é inserido em obras e considerado parte do sistema lingüístico.


PROCESSOS DE FORMAÇÃO NEOLÓGICA

NEOLOGIA SINÁTICA

Os processos de formação de palavras mais usados atualmente são por prefixação, sufixação e composição.

Prefixação

Ao unir-se a uma base, o prefixo exerce a função de acrescentar-lhe variados significados, como grandeza, exagero, oposição, pequenez, repetição, entre outros.

Anti = anti-IBOPE, anticonjugal, anticandidato...

Não = não-sucessão, não-filiados, não-governo...