Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Fichamentos

Trabalho por Priscila, estudante de Ciências Sociais @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

Antropologia


Fichamento do texto: DA MATTA, Roberto. O trabalho de campo. Petrópolis: Vozes, 1984. p.143-173.

O trabalho de campo, no ambito antropolgico, pode se dizer que foi uma revolução, pois antes, na fase evolucionista os antropólogos estavam limitados apenas ao conhecimento teórico, ou seja, como o autor diz tal postura conseguiu arrancar o pesquisador de sua confortável poltrona fixa numa biblioteca (...), para lança-la nas incertezas das viagens em mares povoados de recifes de coral, rituais exôticos e < costumes irracionais> .

Com isso, o etnólogo em vez de se atrelar com fatos isolados de uma certa sociedade e enumerar listas com frases absurdas de diferentes costumes, passou a entender e estudar tal sociedade como um todo, um verdadeiro sistema.

Pode-se dizer com referência a Malinowski que o objetivo de uma pesquisa antropológica de adquirir sabedoria, ampliar conceitos, enriquecer e aprofundar nossa visão de mundo, pois se precisa comparar e conhecer diversas culturas para compreender nossa prpria natureza e refina-la intelectual e artisticamente.

Enfim, a base do trabalho de campo buscar novos dados sem nenhuma intermediação de outras consciencias, sejam elas as dos cronistas, dos viajantes, dos historiadores ou dos missionários que andaram antes pela mesma área ou região.

O trabalho de campo pode ser comparado como um rito de passagem, pois existe toda uma preparação para a realização de certo fim. O etnólogo encontra-se na mesma situação de um noviço, pois ambos se deslocam para outra sociedade e 1 tem que aprender a conviver com povos totalmente diferentes culturalmente. importante frisar que o antropólogo para realizar o tal trabalho tem que ter o conhecimento pré- social de certa sociedade.

A finalidade deste trabalho , ampliar e redescobrir novas formas de relacionamento social, cabendo ao antropólogo englobar sua experiência iniciatria pelo uso consciente da razão.

O pesquisador ao entrar em sua sociedade de estudo como voltar ao estado inicial (socialização primaria) em que ele voltar a sofrer um novo processo de aprendizado, com isso passa por transformações, que so: a saida de sua sociedade e o choque com tal civilização. Ele vai ao encontro para o que para ele exôtico , bizarro, e que ao meu ver, com o tempo, vai lhe parecer familiar, mas, como um bom etnólogo, para que o familiar possa ser percebido atropologicamente ter que ser transformado em exôtico.

O autor do texto, para expressar bem o sentimento do pesquisador, cria uma metáfora: antropological blues, em que compara com a melodia do blue dizendo difícil adaptação de entrar numa sociedade em que este no conhece, mas que com o passar do tempo ele vai se acostumando a viver nela assim como o blue, cuja melodia ganha força pela repetição de suas frases.

Por fim, como já mencionei em outro parágrafo, o pesquisador ao entrar em sua sociedade de estudo ter que usar a razão para estuda-la antropologicamente, com isso evita criar estreitas relações com os habitantes destas, ou seja, ter que viver meio que isoladamente pois nunca ir ser um verdadeiro nato, porem o texto meio que se contradiz ao afirmar que o homem no se enxerga sozinho, preciso de outro para se espelhar.Termino este trabalho com uma questão: Ser que os textos escritos pelos antropólogos que passaram por sociedades distintas das suas estão absolutamente corretos? Creio que não, pois qualquer um que passar por isto ter diferentes posições a serem expostas, pois o homem um ser de múltiplas interpretações.

 

Fichamento do texto: MALINOWSKI, B. Objetivo método e alcance desta pesquisa.. Rio de janeiro: Francisco Alves,1980. p.39-61.

Uma pesquisa para ser bem feita e aceita precisa ter suas fontes expostas em seu trabalho. As fontes dos etnógrafos podem-se