Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Tudo sobre Grafite

Trabalho por José Ronaldo Brizzi, estudante de Arte @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

TODO SOBRE GRAFFITES


"Época triste a nossa... mais fácil quebrar um átomo do que o preconceito!"   Einstein


O QUE É?

Muros pintados com letras esquisitas e bonecos de calas largas. Esses so elementos do graffiti , expresso artstica do movimento hip - hop .

Tudo graffite desde quem faz um TAG(assinatura), Wild STYLE(letras tranadas), PIECE(uma rea pequena pintada), 3D, de um THROW-up BOMB(letras gordinhas) de um desenho, no importa se feito com spray, ltex, trincha, ralinho ou graxa, tudo arte, afirma TOTA. Entretanto na opinio de Binho, o graffite Hip Hop feito com spray, e um trampo feito com aergrafo um Air Brush. Marco afirma que um trampo feito com spray da mais trabalho, porm o prazer maior. Para Edmilson (Coyote), as tcnicas no importam, o importante a mensagem. Porm, Choro, Marco e Binho contam que nada disso adianta se o cara no tiver um estilo prprio, e este estilo s vem depois de muito estudo observando os outros trampos "olhando e no copiando", porque se voc copiar uma vrgula, voc pode ser tirado de TOY (Plagiador). Todos os entrevistados contam que se espelharam em alguns artistas, e citam alguns nomes como More 2, Can 2, Gmeos, Smity, Juneca, Dain, Futura 2000, Fabara entre outros. Enfim, existem muitos nomes e vrias vises do graffite, porm todos concordam em um ponto, ser grafiteiro no Brasil sinnimo de discriminao de todas as partes, trabalhar duro, batalhar, ter determinao, correr o risco de ser preso, de 3 meses a um ano ou pagar uma multa pr infligir a lei federal 9605 artigo 65 de crimes ambientalistas, criada em 98. ? horrvel pensar que no Brasil em plena virada do ano 2000, temos que conviver com a ignorncia da sociedade em confundir a arte da povo, arte gratuita, arte urbana, com poluio visual.


O COMEÇO:

O Grafite com forma de arte se espalhou por todo o mundo, tornando impossvel rastr-lo no sentindo histrico. Apenas sendo possvel fazer referncia as pinturas das cavernas, das quais no se tem sequer uma noo de tempo em que forma feitas. Se buscarmos as principais fontes de informao ficar evidenciada uma forte influncia latina, afinal os maiores artitas do gnero so de pases como Porto Rico, Colmbia, Bolvia e Costa Rica. Isso no desmerece os artistas naturais de outros pases europeus e de outros continentes. Dos inmeros nomes do Grafite mundial, contam nomes como Ramon Herrera, Futura, Lee Quiones, Sandra "Lady Pink" Fabara, Miguel "Paco Paco" Ramirez e pelo francs Nadty Can.O graffite se espalhou por todos os lugares chegando at nos estados unidos.

 Os graffites eram manifestaes de protesto, palavras profticas, ordens comuns e outras formas de divulgao de leis e acontecimentos pblicos, como se fossem mensagens em cartazes.

Grupo Etnias.

Nem todo graffitti de hip hop . A técnica de fazer arte nas ruas j existia antes do movimento , mais foi absorvida por ele .

No final da década de 60 e início da década de 70 no nosso século, jovens do bairro do Bronx reestabeleceram esta forma de arte, mas desta vez no com carvão e sim com tintas spray, criando um novo diálogo de graffite, colorido e muito mais rico, tanto visualmente quanto no conteúdo de mensagens que eram passadas.

Desde o início os artistas eram chamados de writers (escritores), costumavam escrever seus próprios nomes ou chamar atenção para problemas do governo ou questões sociais da realidade que viviam. Tais desenhos eram feitos, na maioria em trens, porque o verdadeiro interesse do graffiteiro era passar aquela mensagem para o maior número de pessoas. Outro modo de passar sua mensagem eram os muros das cidades. As teorias se unificam a partir do momento que se aceita que os graffiteiros ou