Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Hipertensão Arterial: Causas, Sintomas, Consequências

Trabalho por Jane Santos de Moura, estudante de Colegial @ , Em 03/08/2008

5

Tamanho da fonte: a- A+

Hipertensão Arterial

Escola Estadual Mercedes Sôda
2008

 

 

Hipertensão Arterial

Introdução

O coração é uma bomba eficiente que bate de 60 a 80 vezes por minuto durante toda a nossa vida e impulsiona de 5 a 6 litros de sangue por minuto para todo o corpo.

Pressão arterial é a força com a qual o coração bombeia o sangue através dos vasos. É determinada pelo volume de sangue que sai do coração e a resistência que ele encontra para circular no corpo.

Ela pode ser modificada pela variação do volume de sangue ou viscosidade (espessura) do sangue, da freqüência cardíaca (batimentos cardíacos por minuto) e da elasticidade dos vasos. Os estímulos hormonais e nervosos que regulam a resistência sangüínea sofrem a influência pessoal e ambiental.

 

O Que é Hipertensão Arterial?

Hipertensão arterial é designada como Doença Cardiovascular. É a pressão arterial acima de 140x90 mmHg (milímetros de mercúrio) em adultos com mais de 18 anos, medida em repouso de quinze minutos e confirmada em três vezes consecutivas e em várias visitas médicas. Elevações ocasionais da pressão podem ocorrer com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, drogas, alimentos, fumo, álcool e café.

 

Tipos de Hipertensão Arterial

• Hipertensão sistólica isolada ocorre quando a pressão sistólica é maior ou igual a 140 mm Hg, mas a pressão diastólica é inferior a 90 mm Hg, ou seja, a pressão diastólica está dentro da faixa normal. É mais comum em idades avançadas.
• Hipertensão maligna é uma forma perigosa de alta pressão com evolução rápida, causando necrose de paredes das arteríolas no rim, retina etc. Se não for tratada, pode levar à morte em um período de 3 a 6 meses. Essa doença é bastante rara, ocorrendo em 1 a cada 200 pessoas que têm pressão alta. Ocorre com maior freqüência em negros, nos homens e em pessoas com menor poder aquisitivo.

 

Causas da Hipertensão Arterial

Pelo menos 90% dos casos de hipertensão arterial são decorrentes de fatores não identificáveis. Quando a causa é identificável, a hipertensão é denominada secundária. São elas:

• Pressão Alta
• Obesidade
• Vida Sedentária
• Estresse
• Ingestão excessiva de álcool ou sal na alimentação

 

Sintomas da Hipertensão Arterial

Grande parte das pessoas com pressão alta não apresenta sintomas. Pode ocorrer, por coincidência, manifestações que são erroneamente atribuídas à pressão alta: dor de cabeça, sangramento do nariz, tontura, rosto avermelhado e cansaço. Esses sintomas, entretanto, também aparecem freqüentemente em pessoas com pressão normal.

Se uma pessoa com hipertensão arterial severa ou pressão alta passar um longo período sem tratamento, sintomas como dor de cabeça, fadiga, náusea, vômito, falta de ar, visão borrada aparece provocada por danos no cérebro, olhos, coração e rins.

Ocasionalmente, pessoas com pressão muito alta e em estágios avançados da hipertensão arterial, elas podem ter tontura ou mesmo coma, ou seja, encefalopatia hipertensiva, e necessitam de tratamento emergencial.

 

Tratamentos para a Hipertensão Arterial

O principal objetivo do tratamento é de manter a pressão diastólica abaixo de 90mmHg e a pressão sistólica abaixo de 150 mmHg. Um dos conselhos úteis é o de se reduzir à quantidade de sal ingerida nos alimentos, principalmente se a pessoa já tem o sal muito elevado no sangue.

É sempre bom informar ao médico os remédios que você está tomando, porque muitas vezes é o próprio remédio que está causando o aumento da pressão.

O tratamento com medicamentos, quando necessário, baseia-se no uso de diuréticos, que ajudam a remover o sal que está aumentado no sangue causando o aumento da pressão.

 

Atividade Física

Para os pacientes obesos, é muito importante um tratamento visando à perda de peso, sendo que,