Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Contabilidade na Era da Informação

Trabalho por Sueli Alves de Almeida, estudante de Contabilidade @ , Em 09/08/2010

5

Tamanho da fonte: a- A+

A contabilidade na era da informação

Resumo

O presente artigo objetiva de forma geral retratar a contabilidade e suas mudanças em função do avanço da tecnologia da informação. Através de uma abordagem qualitativa e exploratória foi desenvolvida uma pesquisa bibliográfica que discute as influências da tecnologia da informação na área contábil, abrange a caracterização dos sistemas de informações contábeis e identifica as inovações tecnológicas na área tributária instituída no Brasil. Assim, conclui-se a importância das inovações tecnológicas no desempenho do profissional contábil e na fiscalização das crescentes organizações que se modernizam constantemente a fim de obter vantagem competitiva, qualidade total dos produtos e/ou serviços e a satisfação dos clientes. Ao mesmo tempo em que as organizações estão se adequando a essas mudanças tecnológicas, ganha destaque o profissional contábil que precisa estar cada vez mais atualizado e aprimorando seus conhecimentos para atender amplamente as exigências das organizações, estas que apresentam necessidades que vão além das simples obrigações fiscais.
Palavras-chaves: Tecnologia da informação. Sistemas de informações contábeis. Sistema público de escrituração digital.

1 Introdução

Com o avanço das novas tecnologias as empresas deparam-se com problemas cada vez mais complexos para o exercício da profissão contábil. Todas essas mudanças são impulsionadas pela Tecnologia de Informação (TI) e as empresas necessitam cada vez mais de bons sistemas de informações contábeis para a aplicação de técnicas eficazes no processo de tomada de decisão, planejamento e para fins de auditora. Diante disso, Padoveze (2000, p.47) afirma que “a ciência contábil traduz-se naturalmente dentro de um sistema de informações... já que a própria Contabilidade nasceu sob a arquitetura de sistema informacional”.
A globalização e a mudança cultural da sociedade exigem cada vez mais que as organizações se adéqüem e invistam em qualidade, preços acessíveis, diversificação dos produtos e serviços e responsabilidade social entre outros fatores, e estas por sua vez necessitam de uma integração contábil segura para com as atividades organizacionais que seja a base de todo processo de planejamento, gestão e controle e não meramente sistemas contábeis com a finalidade de realizar simples processamentos de transações.
Atualmente, não é possível conceber uma organização de determinado porte suportada por um sistema de informação baseado em processamento convencional (manual) de dados (CORNACHIONE JR., 1998). Assim como a sociedade, o governo também exige ampla integridade das empresas quanto às prestações de contas ao fisco, e para isso dispõe de recursos tecnológicos cada vez mais sofisticados que facilitam não somente o processamento de dados, mas também acessos a sistemas que processam informações e compartilham conhecimentos.
Um grande salto foi dado na área tecnológica tributária no Brasil, com a implementação, principalmente, do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e da Nota Fiscal Eletrônica (NFe), que engloba desde a escrituração dos livros contábeis/fiscais digitais até a apuração automática de imposto pelo fisco. Todas essas implementações objetivam reduzir o tempo gasto com a fiscalização de uma única empresa e, consequentemente, fiscalizar o maior número de empresas a partir de um banco de dados confiável e eficiente.
Portanto, esse artigo traz como objetivo geral retratar a contabilidade na era da tecnologia da informação e no contexto organizacional. Contudo, objetiva especificamente caracterizar os sistemas de informações contábeis, correlacionar a tecnologia de informação e sua importância na área contábil das empresas, bem como identificar e analisar as inovações tecnológicas na área tributária instituídas no Brasil.

2 Metodologia

A base de toda ciência é uma pesquisa bem estruturada e cada vez mais aperfeiçoada. Para Vergara (2006), a ciência é um processo racional de busca de verdade baseada na sistematização de erros e correções. Assim, a estruturação desse estudo desenvolveu-se com base numa pesquisa exploratória sob uma abordagem qualitativa e processos de revisão bibliográfica. A pesquisa exploratória envolve levantamento bibliográfico na medida em que apresenta como objetivo o aprimoramento de idéias (GIL, 2002).
O método de pesquisa de caráter qualitativo possibilita a geração de conhecimento a partir da observação