Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Importância da Mão-de-obra Direta para a Contabilidade de Custos

Trabalho por Pollyana Poleis, estudante de Contabilidade @ , Em 25/10/2006

5

Tamanho da fonte: a- A+

A Importância da Mão-de-obra Direta para a Contabilidade de Custos


1. Introdução

O presente trabalho, demonstra a importância da mão-de-obra direta para a contabilidade de custos, tem por objetivo analisar os elementos intervenientes no processo da mão-de-obra dentro da empresa, pois com o desenvolvimento tecnológico esta se tornando cada vez mais caro produzir.

A mão-de-obra é um fator fundamental, uma das bases essenciais em um sistema de produção pois é em torno dela que circulam outros inúmeros custos.

Trata-se de um estudo teórico que aborda a inter-relação de informação, conhecimento, comunicação e tecnologia da informação como suporte à tomada de decisão em relação ao apontamento de mão-de-obra direta.


2. Mão de Obra Direta

A Mão de Obra Direta refere-se apenas ao pessoal que trabalha diretamente sobre o produto que vai ser elaborado.

Para ser direta não pode haver nenhuma tentativa de alocação ou estimativas de divisões de custo. Pois o próprio nome já diz: Mão de Obra Direta. É um custo direto, não tem rateio.

Trata-se dos custos com os trabalhadores utilizados diretamente na produção, sabendo-se quanto tempo cada um trabalhou no produto e o preço da mão de obra, é possível apropriá-la diretamente ao produto.

É o custo de qualquer trabalho executado no produto alterando a forma e natureza do material de que se compõe.

Exemplo: gasto total com salários e encargos com a mão-de-obra apropriável diretamente ao produto.

2.1 Como Calcular o Custo da Mão de Obra Direta

O custo-hora da mão-de-obra direta é calculado da seguinte forma: salário nominal + encargos sociais, dividido pelo número de horas trabalhadas.

salário nominal

+

encargos sociais

/

pelo número de horas trabalhadas

___________________________________

= Custo da Hora

Exemplo:

Salário mensal nominal: R$ 1.000,00;

Encargos Sociais: R$ 400,00;

Salário mensal Total: R$ 1.400,00;

Número de horas trabalhadas no mês: 140 horas;

Custo-hora: R$ 1.400,00, dividido por 140h = R$ 10,00 por hora

2.2 Tempo Não Produtivo da Mão de Obra Direta

Na contabilização da mão de obra o tempo ocioso deixa de ser considerado mão de obra direta em virtude da falta de produção. Mas é importante ressaltar que se o funcionário estiver nesse período sendo utilizado em outra função, como manutenção por exemplo deve ser alocado nesse setor, saindo da mão de obra direta.

Se a ociosidade for considerada normal e o operário esteja parado, o mais comum é acumulação deste tempo como Tempo Improdutivo dentro dos Custos Indiretos de Fabricação para depois rateá-los aos produtos.

Mas quando as paradas são somente em determinadas épocas o ideal é a empresa ter um sistema de provisionamento eficiente para rateio desses custos indireto a todos os produtos feitos no ano e não somente naqueles elaborados no mês onde se teve tempo não utilizado da mão de obra direta.

2.2.1 Situações Específicas de Tempo Não Produtivo:

  • Se a parada for obrigatória devido ao tipo de produto que vem a seguir na linha de produção, como acontece quando ocorrem paradas para a preparação de maquinas, esse valor pode ser apropriado diretamente ao produto, mas só deve ser alocado a tal produto se realmente estiver em sua fabricação programada tal parada.
  • Se em certa ocasião ocorrer em que ao passar do produto A para o B houver uma parada de duas horas e do B para o C de