Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Ética na Contabilidade

Trabalho por Alexandre Ferreira da Rocha, estudante de Contabilidade @ , Em 19/10/2006

5

Tamanho da fonte: a- A+

A ÉTICA NA CONTABILIDADE


1. INTRODUÇÃO

É dever fundamental de todo ser humano, rechaçar a mentira e ter a firme convicção para viver a verdade; não participando de atos ilícitos e não se envolvendo em processos de sonegação, corrupção, fraudes e roubos.Esse compromisso com a verdade deve nos levar a evitar suborno e a preferir o certo ante o errado.Não é por modismo nem tão pouco por idealismo. Discutir a questão da ética é uma ordem para a sobrevivência, são anseios da humanidade.O principal regulador do desenvolvimento histórico-cultural da humanidade tem sido mantido através das atitudes éticas. Ex. Eu posso fazer isto, mas não devo! Respeitar a interdição do ato é a "nossa morada", optarmos por uma atitude ou comportamento é muito diferente de não fazê-lo porque existia uma proibição normativa (moral).

Ética implica em assumirmos a responsabilidade da escolha por nós mesmos! Porém, é verdade que a ética por si só não garante o progresso moral da humanidade. Os seres humanos podem concordar sobre princípios como: justiça, igualdade de direitos, dignidade da pessoa humana, cidadania plena, solidariedade, etc. Isto conduz a possibilidades para que esses princípios possam ser colocados em prática, todavia não garante que todos cumpram sua parte.Desta maneira, cidadania tem relação com conquista de qualidade de vida que preserva a dignidade humana, a natureza e o meio ambiente.

São indagações profundas que implicam respostas complexas, mas cujas saídas podem estar neste compromisso ético com cada um de nós, em nosso comportamento ético.


2. COMPORTAMENTO ÉTICO

O comportamento ético tem sido o principal regulador do desenvolvimento histórico-cultural da humanidade. Sem um comportamento ético, ou seja, sem a referência a princípios humanitários fundamentais comuns a todos os povos, nações, religiões etc, a humanidade já teria se despedaçado até à autodestruição.

As regras éticas estabelecidas pela sociedade, muitas vezes não são obedecidas. Os meios de comunicação, especialmente a televisão, retratam cotidianamente essas cenas. O Brasil já viveu uma fase de crise ética e moral, na qual o valor máximo da sociedade caracterizava-se pelo que ficou conhecido como a "LEI DE GERSON" (alusão a um infeliz anúncio de cigarros protagonizado por um conhecido jogador de futebol, na qual ele afirmava que o "o importante é levar vantagem em tudo"). E esta máxima parecia dirigir os comportamentos, passamos a viver em cidades onde os mínimos conceitos de cidadania, de respeito aos direitos do próximo, como parar um automóvel em um sinal vermelho no trânsito, não jogar lixos na rua passaram a ser práticas idiotas.De repente, como acontece com a moda do vestuário, a ética entrou na moda, ou seja, todos falam de ética, todos condenam Gerson, todos parecem preocupar-se com a recuperação de padrões mínimos de comportamento social. O importante é que se compreenda o modismo, pois da mesma forma que a moda do vestuário é determinada não pelo comportamento espontâneo do consumidor, mas por todo trabalho da mídia, a "moda ética" tem muita a ver com interesses de setores econômicos, sendo que para que essa moda pegue é preciso que cada cidadão e cidadã incorporem esses princípios como uma atitude prática diante da vida cotidiana, de modo a pautar por eles seu comportamento. Isso traz uma conseqüência inevitável: freqüentemente o exercício pleno da cidadania (ética) entra em colisão frontal com a moral vigente. Até porque a moral vigente, sob pressão dos interesses econômicos e de mercado, está sujeita a freqüentes e graves degenerações.

É necessário destacar que o estabelecimento de regras no seio de uma sociedade busca proteger o direito das pessoas e da própria sociedade. É de se entender que a violação de uma dessas regras implica em algum tipo de penalidade, mesma que seja somente uma