Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Contabilidade na Sociedade da Informação e do Conhecimento

Trabalho por Hélio Vieira Cruz, estudante de Contabilidade @ , Em 17/11/2005

5

Tamanho da fonte: a- A+

A Contabilidade na Sociedade da Informação e do Conhecimento


Em seu trabalho, A Contabilidade na Sociedade da Informação e do Conhecimento, Otil Carlos dos SANTOS, demonstra que o conhecimento tem proporcionado às organizações uma nova realidade dos seus recursos que, portanto, essa nova realidade está relacionada ao desafio vivido pela Contabilidade uma ciência extremamente rica em informações úteis para o processo de tomada de decisões. Segundo Santos, as empresas mais avançadas, atualmente vêm dando mais ênfase à administração do conhecimento e não aos negócios, estão dominando o mercado. E a informação tornou-se um recurso valioso e essencial para melhorar as decisões e reduzir os riscos.

Corroborando com as idéias do autor, podemos dizer que a informação é considerada a matéria-prima do processo de tomada de decisões.

Santos aponta a partir do dicionarista Ferreira, o conhecimento como ato ou efeito de conhecer; idéia, noção, pratica de vida e, ainda, pessoa com quem mantemos algum tipo de relação, e a informação como ato ou efeito de se informar, que quer dizer a comunicação trazida ao conhecimento de uma pessoa, porém ele dialoga com Nonaka & Takeuchi, para demonstrar que tambem podem ser visto de duas formas distintas: o conhecimento tácito e o conhecimento explicito. O tácito: abrange as habilidades desenvolvidas por meio de experiências adquiridas, ou seja, está enraizado nas ações de cada individuo, o conhecimento explicito: é aquele que pode ser facilmente comunicado e compartilhado por meio de linguagem sistemática e formal.

Santos argumenta que num sentido mais amplo, o conhecimento pode ser empregado como sinônimo de dados e informações.A informação é um conhecimento inscrito, em outras palavras o que está contido nos livros, as informações são o resultado dos dados trabalhados que dão suporte ao administrador da tomada de decisões. Segundo o autor vale ressaltar que o conhecimento só é encontrado nas pessoas, nos seres humanos.

Pautado nas idéias de Santos afirmamos que a tecnologia da informação nas praticas contábeis, as melhores alternativas de ações para o sucesso de uma gestão empresarial surgem por intermédio de um bom planejamento e de recursos preestabelecidos. A contabilidade participa nesse processo sob vários aspectos e em diversas áreas, como exemplifica Santos: na Contabilidade financeira, gerencial, custos e ainda na Auditoria, portanto segundo Santos, a informação tornou-se o ponto chave no processo contábil e na tomada de decisão.

Vale ainda dizer, de acordo com Santos que não é investindo em milhões em tecnologia que o milagre acontece nas decisões empresariais, tudo depende do ser humano, haja vista que há um tratamento diferenciado para cada situação especifica que os sistemas, por meio de computadores, não conseguem alcançar. Desta forma,corroboramos com as idéias do autor quando ele nos diz que o homem em relação as maquinas torna-se insubstituível no mundo dos negócios. A existência de profissionais especialista que tenham conhecimentos em áreas especifica dentro das organizações é o segredo para o sucesso e a qualidade de cada tarefa desenvolvida.Por isso, ele afirma que o desenvolvimento da tecnologia veio melhorar a produtividade e competitividade das empresas numa economia que é cada vez mais global e interligada.

Outro ponto importante demonstrado por Santos é a conscientização das entidades da classe contábil quanto ao seu objetivo primordial, que é contribuir para a educação profissional do contabilista, para que o mesmo possa conquistar o seu devido espaço neste país. As grandes transformações da tecnologia vêm a cada dia exigindo do contabilista uma busca incessante de novos conhecimentos e novas habilidades por meio da chamada Educação Continuada, que é pelo CRC, por onde o contador faz sua atividade educativa com o objetivo de manter, atualizar e expandir seus conhecimentos para o exercício profissional.

De acordo com Santos, entendemos que a contabilidade surgiu para atender os seus