Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Fundamentação Teórica de Estágio Supervisionado

Trabalho por Reinaldo Withoft Junior, estudante de Administração @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO


1.0 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

1.1 Administração

Para contar a historia da administração primeiro devemos saber o que é administração:

A palavra administração tem sua origem no latim 9ad, direção para tendência; minister, comparativo de inferioridade; e sufixo ter, que serve como termo de comparação, significando subordinação ou obediência, isto é, aquele que realiza uma função abaixo do comando de outrem, aquele que presta um serviço a outro) e seu significado original implica subordinação e serviço. (DRUCKER, p51).

  • Significado prático - consiste em interpretar os objetivos propostos pela organização e transformá-las em ação organizacional através do planejamento, organização, direção, controle e coordenação.
  • Filósofos que influenciaram na Administração: Francis Bacon (preocupa-se com a prática separando o que é essencial do que é acidental), René Descartes (criador das coordenadas cartesianas).
  • Princípios: dúvida sistemática ou evidência, análise ou decomposição, síntese ou composição, enumeração ou verificação.
  • Thomas Hobbes - teoria da origem contratualista do estado homem primitivo.
  • Adam Smith - especialização profissional, divisão do trabalho.

Verificando isso vamos visualizar que em sua origem a palavra administração se refere à função que se desenvolve sob o comando de outro, de um serviço que se presta a outro.

Daí recai sobre a historia, ou seja, o desenvolvimento da administração pelas eras da historia. Poderíamos ir a eras distantes, mas nos ateremos a falar de civilizações mais conhecidas e que demonstraram um grande aperfeiçoamento em seus métodos administrativos pelas eras.

Daí verifica que na construção das pirâmides os egípcios praticaram e planejaram as atividades arquitetônicas. Iniciando por desenvolver princípios de organização por grupos de trabalho, de chefia e técnicas de descrição detalhada das tarefas de cada um no grupo. Chegando a comandar 10.000 (deis mil) homens em projetos que chegaram a durar duas décadas. Sendo sempre eficientes de forma a sempre atingir seus objetivos finais, mas os mesmos ignoravam o tempo, dinheiro e a satisfação do trabalhador.

Na Babilônia aproximadamente 2.000 a.C. o código de hamurabi (governador Babilônico), consisti num texto de leis que orientou o povo no princípio do trabalho. E desta forma pode ser considerado o primeiro escrito de administração no mundo. Demonstrando assim a capacidade crescente dos povos quanto a sua administração.

Os Hebreus no êxodo demonstrou uma operação gerencial por parte de Moises ao guiar o povo. E por findo na apresentação dos deis mandamentos uma forma de coerção, pois formou uma solidariedade entre o grupo.
Sócrates em sua discussão com Nicomaquides expõe o seu ponto de vista sobre a administração como uma habilidade pessoal separada do conhecimento técnico e da experiência:

Sobre qualquer coisa que um homem possa presidir, ele será, se souber do que precisa e se for capaz de provê-lo, um bom presidente, quer tenha a direção de um coro, uma família, uma cidade ou um exército. Não é também uma tarefa punir os maus e honrar os bons? Portanto, Nicomaquides, não desprezeis homens hábeis em administrar seus haveres; pois os afazeres privados diferem dos públicos somente em magnitude; em outros aspectos são similares; mas o que mais se deve observar é que nenhum deles podem ser geridos sem homens, nem os afazeres privados são geridos por uma espécie de homem e os públicos por outra: pois aqueles que conduzem os negócios públicos não utilizam homens de natureza diferente daqueles empregados pelos que geram negócios privados; e os que sabem empregá-los, conduzem tanto os negócios públicos, quanto privados, judiciosamente, enquanto que aqueles que não sabem, errarão na administração de ambos. (Platão, cap. 4).

Aristóteles filosofo grego, discípulo de Platão, do qual bastante divergiu, abrindo as perspectivas do conhecimento humano na sua época. Foi o criador da lógica e em sua obra metafísica, desenvolveu a tese de que a realidade é aprendida