Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Subsistema de Manutenção de Recursos Humanos

Trabalho por Wanderson Geraldo Pinheiro Costa, estudante de Administração @ , Em 08/09/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

SUBSISTEMA DE MANUTEÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

Do ponto de vista de recursos humanos, a organização viável é aquela que não apenas capta e aplica seus recursos humanos adequadamente, mas também os mantêm na organização. A manutenção dos recursos humanos exige uma série de cuidados especiais,entre os quais sobressaem os planos de compensação monetária, de benefícios sociais e de higiene e segurança do trabalho.


Recompensas e punições

Para poderem funcionar dentro de certos padrões de operação, as organizações dispõem de um sistema de recompensas (isto é, de incentivos para estimular certos tipos de comportamento) e de punições (isto é, de castigos ou penalidades – reais ou potenciais - para coibir certos tipos de comportamento) para balizar o comportamento das pessoas.

O sistema de recompensas inclui o pacote total de benefícios,que a organização coloca à disposição de seus membros, e os mecanismos e procedimentos pelos quais estes benefícios são distribuídos. Por outro lado, o sistema de punições inclui uma série de medidas disciplinares que visam a orientar o comportamento das pessoas que se desvie dor]s rumos esperados, bem como prevenir sua repetição (advertências verbais ou escritas), ou ainda, em caos extremos, castigar sua reincidência(suspensões do trabalho) ou afastar o autor do convívio dos demais(desligamentos da organização).

Ambos, o sistema de recompensas (salários, benefícios, promoções etc.) e o de punições (ações disciplinares etc.) constituem os fatores básicos que induzem o indivíduo a trabalhar em benefício da organização. Tradicionalmente, pressuposição é de que as recompensas são fatores escassos e jamais deverão exceder as contribuições e os recursos previamente alocados na organização.

As recompensas proporcionadas pela organização enfatizam principalmente a excelência do serviço e o grau de responsabilidade do funcionário. A maioria das organizações adota dois tipos de recompensas

  • aquelas que estão diretamente vinculadas ao critério dos objetivos de realização empresarial – como lucro ou prejuízo.
  • aquelas que são aplicadas em decorrência do tempo de serviço do funcionário e que são concedidas automaticamente em intervalos desde que o funcionário e que não tenha tido um desempenho insatisfatório.

Dois outros tipos de recompensas podem ser incluídos.

  • Aquelas que atingem pequena proporção de indivíduo de desempenho excepcional situado em determinada faixa salarial.
  • Aquelas que contemplam resultados departamentais, divisionais ou globais, objetivamente quantificáveis.

A filosofia básica que se recomenda em um sistema de recompensas e punições deve fundamentar-se nos seguintes aspectos.

  • Realimentação (retroação), isto é, reforço positivo do comportamento desejado.
  • Relacionamento das recompensas e das punições com os resultados esperados.
  • Relacionamento das recompensas e das punições com a concepção ampliada do cargo.

Com base no conceito de Skinner de que "o comportamento é determinado pelas suas consequências" os princípios do reforço positivo se fundamentam m dois aspectos básicos:

  • As pessoas desempenham suas atividades da maneira pela qual obtêm maiores recompensas.
  • As recompensas auferidas atuam no sentido de reforçar, cada vez mais, a melhoria do desempenho.

Contudo, para alterar-se o desempenho, a punição tem sido usada mais freqüentemente que a recompensa. Mais a ação negativa do que a positiva e, para piorar, mais a ação corretiva do que a preventiva.

O reforço positivo é diretamente orientado para resultados desejados. A teoria do reforço positivo parte do fato de que uma pessoa se comporta por uma dessas duas razões:

  • Porque um tipo ou nível de desempenho especifico é consistentemente recompensador.
  • Porque um padrão de desempenho específico foi alguma vez recompensado, de maneira que ele será repetido na expectativa de que a recompensa se repita.

A recompensa ou incentivo é alguma gratificação tangível ou intangível, em troca da qual as pessoas se tornam