Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Subsistema de Desenvolvimento de Recursos Humanos

Trabalho por Wanderson Geraldo Pinheiro Costa, estudante de Administração @ , Em 08/09/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

SUBSISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS

Os processos de desenvolvimento de pessoas envolvem as atividades de treinamento, desenvolvimento de pessoas e desenvolvimento organizacional. Representam investimentos efetuados nas pessoas.

Dentro das organizações, as pessoas se destacam por ser o único elemento vivo e inteligente, por seu caráter eminentemente dinâmico e por seu incrível potencial de desenvolvimento. As pessoas têm enorme capacidade para aprender novas habilidades, captar informações, adquirir novos conhecimentos, modificar atitudes e comportamentos, bem como desenvolver conceitos e abstrações.

O treinamento, o desenvolvimento de pessoal e o desenvolvimento organizacional constituem três estratos de amplitudes diferentes na conceituação do desenvolvimento de RH. Essa divisão deve-se ao fato de que os estratos menores, como treinamento e desenvolvimento de pessoal (T&D) se baseiam na Psicologia Industrial, enquanto os estratos mais amplos do desenvolvimento organizacional (DO) se baseia na Psicologia Organizacional.


Aprendizagem

A personalidade humana é constituída de dois fatores importantes: o fator hereditariedade e o fator ambiental (aprendizagem). De um lado, a bagagem genética com que nascemos e, de outro lado, tudo o que aprendemos e incorporamos do ambiente a essa bagagem genética com que nascemos e, de outro lado, tudo o que aprendemos e incorporamos do ambiente a essa bagagem no decorrer de nossas vidas. Do ponto de vista psicológico, o ser humano inicia sua vida com determinadas características mentais hereditárias (instintos e impulsos biológicos) que não transmitidas geneticamente. A maneiras pela qual um indivíduo se ajusta as suas frustração e resolve seus conflitos geralmente é aprendida. Os interesses, atitudes, motivações e expectativas vão fortemente afetados pela aprendizagem.

Aprendizagem é processo pelo qual as pessoas adquirem conhecimento sobre seu meio ambiente e suas relações durante o próprio tempo de vida. Como resultado de alguma experiência, provavelmente ocorrem conexões no cérebro que permitem à pessoa alguma forma de associação entre os eventos do mundo a seu redor ou entre o evento e a conseqüência que afeta a pessoa ou ainda entre a ação e o avento.

Aprendizagem é uma mudança ou alteração permanente no comportamento em função da experiência passada de cada indivíduo. Algumas mudanças comportamentais podem ser observadas nas pessoas à medida que elas se desenvolvem da infância até a maturidade. A aprendizagem afeta poderosamente a maneira pela qual a pessoa pensa, sente e age, bem como suas crenças, valores e objetivos pessoais. Tudo isso é aprendido na vida em sociedade.

Aprendizagem é um conceito relacionado com prática, com o reforço, com a retenção e com o esquecimento.

A aprendizagem obedece à lei do efeito. A pessoa tende a manter um comportamento que percebe ser recompensado que percebe ser recompensador ou que produza algum efeito. E tende a descontinuar um comportamento que não lhe traz nenhuma recompensa. Graças à lei do efeito, a pessoa tende a repetir o comportamento que produz resultados ou efeitos positivos e a eliminar o comportamento que não corresponde às corresponde às expectativas.

A aprendizagem obedece à lei do estímulo.Os estímulos, incentivos ou recompensas são importantes na aprendizagem. Os estímulos repetidos tendem a desenvolver padrões estáveis de comportamento, enquanto estímulos não freqüentes ou raros tendem a ser respondidos com maior variação. A recompensa estimula a aprendizagem.

A aprendizagem obedece à lei da intensidade. A intensidade dos exercícios e das práticas determina a aprendizagem. Se os exercícios, treinos e práticas forem intensos, a aprendizagem tende a ser mais rápida e efetiva.

A aprendizagem obedece à lei da freqüência. A freqüência das práticas e exercícios tende a servir de reforço para a aprendizagem. Para aprender, a pessoa precisa reter o novo comportamento através de seu exercício freqüente.

A aprendizagem obedece à lei da recentidade. O espaço de tempo entre a