Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Projeto de Circuito - Multivibrador Astável

Trabalho por Magno Alexandre Sobral de Mello, estudante de Engenharia @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

Projeto de Circuito – Multivibrador Astável


Introdução

O presente trabalho trata do projeto de um circuito eletrônico que toma como base os ensinamentos transimitidos pela disciplina Eletrônica Geral I, minisrtrada no 5o. período do curso de Engenharia Elétrica da Faculdade Pio Décimo.

Nesta disciplina, teve-se a oportunidade de estudar-se os diodos retificadores, diodos zeners, reguladores de tensão, leds, termistores, foto-transistores e transistores bipolares em suas diversas aplicações.

A nossa equipe tomou como premissa de projeto, um idéia que pudesse aglutinar o maior número de ensinamentos possíveis, tangíveis à sua execução, considerando-se os aspectos práticos e econômicos deste; isto posto, a nossa escolha direcionou-nos ao circuito Multivibrador Astável, pois nele encontramos transistores(observando-se a sua polarização e operação no corte e na saturação), capacitores (carga e descarga) e led’s (como forma de dar "vida" ao projeto).


Multivibrador Astável com Transistores

Para entendermos o funcionamento deste circuito vamos supor, inicialmente, que um transistor esteja em corte e o outro saturado (condição verdadeira na prática), em anexo encontra-se figuras com o diagrama do circuito.

Estando TR2 saturado teremos uma extremidade de Cx aterrada, ele então começará a se carregar através de Rx não permitindo que praticamente nenhuma corrente vá para a base de TR1 (além de Cx não possuir sobre si um potencial que permita a condução de TR1).

Quando Cx estiver "carregado" a tensão sobre ele fará TR1 saturar, colocando assim uma extremidade de Cy no terra. Cy começará a se carregar através de Ry, consumindo toda a corrente, impedindo que ele vá para a base de TR2. TR2 então entrará em corte. Quando Cy se carregar TR2 saturará e TR1 entrará em corte. Este ciclo continuará assim indefinidamente.

Como as saídas são nos coletores dos transistores e eles ou saturam ou cortam, teremos nas saídas ondas quadradas.

Quando Cy se carrega TR2 corta e Cx se descarrega através da base de TR1. Quando Cx se carrega TR1 corta e Cy se descarrega através da base de TR2.

A largura dos períodos altos e baixos dependerá das constantes Ry x Cy e Rx x Cx.

Se Ry = Rx e Cy = Cx, F = 1,44

R x C

A forma de onda nos pontos X e Y são dente-de-serra (carga e descarga dos capacitores).

Os resistores R1 e R2 são dimensionados apenas para manter a corrente de coletor dentro de valores suportáveis pelos transistores. R1 e R2 não atuam na frequência. No coletor dos transistores podem ser colocados leds e, então, teremos um pisca-pisca.


O circuito apresentado

O circuito apresentado, conforme descrito acima, é um multivibrador astável com led’s para tornar visualmente tácito o seu funcionamento.


Conclusão

A execução de um projeto cujos insumos de sua construção trata dos ensinamentos colhidos no decorrer do período letivo, serve, ao nosso ver, de ferramenta importante na consolidação do saber. As dificuldades de idéias, componentes e as peculiaridades intrínsecas à execução do mesmo nos compeliram à pesquisa de várias idéias, algumas postergadas de sua execução tendo em vista a dificuldade de aquisição de componentes e/ou a sua simulação por meios computacionais, outras devido à sua simplicidade e outras ainda , devido à sua complexidade; contudo todas as idéias ratificaram o nosso conhecimento adquirido, levando-nos também à aquisição de novos conhecimentos.

Anexos

Figura 1

Figura 2