Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Didática: Uma Retrospectiva Histórica

Trabalho por Jussara Cristina Galvagni, estudante de Pedagogia @ , Em 24/07/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

Didática: Uma Retrospectiva


1. PERÍODO 1549/1930: PRIMÓRDIOS DA DIDÁTICA NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

A educação no Brasil começou com os Jesuítas e que foram os principais educadores. Sendo que a Educação não era um fator importante, nosso território era um mero entreposto comercial onde apenas preocupavam-se com o fornecimento de riquezas agrícolas e minerais.

A educação dos Jesuítas era voltada contra o pensamento crítico, era alheio a realidade das colônias, mas privelegiava o exercício da memória e o desenvolvimento do raciocínio, livros eram rigorosamente selecionados. Mantinha a educação exclusiva para padres, seminaristas e preparo dos professores e padres-mestres.

Diante disso, tínhamos uma prática pedagógica e uma didática direcionada.

Em 1759, com a expulsão dos jesuítas, Pombal tenta organizar o sistema educacional de uma forma que o Estado o controlasse, esta tentativa foi fadada ao fracasso.

Vagarosamente inicia-se um movimento independente da influência religiosa, é aprovada então a Reforma de Ensino, proposta por Benjamin Constant (1890), que introduz a disciplina científica nos currículos escolares.

O método pedagógico mais empregado é o expositivo, o professor se torna o centro do processo de aprendizagem. A didática separa teoria e prática, o ensino se torna uma forma de doutrinação.

Em 1934, a didática é incluída como disciplina em curso de formação de professores.


2. O PERÍODO DE 1930 ATÉ OS DIAS ATUAIS:
DA DIDÁTICA RENOVADA À DIDÁTICA COMPROMETIDA.

Ocorre a renovação da didática Tradicional em meados de 1930 a 1945.

O entusiasmo pela educação toma conta do Brasil.

Nos anos 20, aparecem os primeiros profissionais da Educação. Cria-se a ABE ( Associação Brasileira de Educação).

Em 1930 o Governo Vargas, institui o Ministério da Educação. A partir desta data inicia-se toda uma discussão na Sociedade sobre os métodos de Ensino no País.

Acredita-se que a qualificação do magistério seja culminante para a renovação do Ensino.

O Decreto Lei nº1190 de abril de 1939, estendeu a formação superior de professores ao ramo de ensino normal. Neste mesmo Decreto no artigo 20, institui a Didática propicia a formação de um professor técnico. O fracasso ou sucesso do aluno depende do potencial do professor ou do método de ensino.

2.2 PERÍODO DE 1945/1960

O PREDOMÍNIO DAS NOVAS IDÉIAS E A DIDÁTICA

A Didática perde suas qualificativas: geral e específica.

Nesta fase o ensino da Didática se inspirou no liberalismo e no pragmatismo.


2.3 PERÍODO PÓS-1964:

OS DESCAMINHOS DA DIDÁTICA

Em 1975, por ocasião da XXVII Reunião Anual da Sociedade Brasileira, para o Progresso da Ciência disse: "Que a Didática não se constrói como ciência sem um objeto de estudo próprio, importando conhecimento de outras áreas para se fundamentar, e enfatizar a inexistência de uma linguagem Didática."

A Didática nos cursos de formação de professores passou a assumir o discurso sociológico, filosófico e histórico, ficando em segundo plano a sua dimensão técnica e humana.


2.4 A DÉCADA DE 80:

MOMENTO ATUAL DA DIDÁTICA

O enfoque da Didática deverá trabalhar no sentido de ir além dos métodos e técnicas, procurando associar escola-sociedade com teoria prática.

Busca-se uma Didática mais condingente com o momento atual da formação do professor.