Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Tuberculose Pulmonar

Trabalho por Alexsandra Luzia Rangel Cavalcanti, estudante de Enfermagem @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

TUBERCULOSE


Neste trabalho, iremos abordar a tuberculose,uma doença altamente contagiosa, habitualmente comlonga duração que tem um elevado índice de mortalidadeprincipalmente em países de baixa renda.

A doença pode ter uma evolução rápida fulminante,podendo levar o doente a morte.

Porém, vamos abordar alguns meios de contágio,prevenção, tratamento desta doença, visando compreendera melhor a sua forma de disseminação e erradicação.

Todavia, estaremos abertos a criticas e sugestões.

Elas certamente, poderão dar novas cores à nossa abordagem e tornar esse trabalho mais útil e atraente.


Tuberculose Pulmonar

* Definição:

Doença infecto-contagiosa de evolução subaguda ou crônica que, primariamente afeta o parênquima pulmonar, com os sintomas insidiosos ou intensos podendo apresentar períodos de relativo bem-estar fazendo com que o paciente relaxe no tratamento e desenvolva a doença com maior agressividade e se não for tratada eficazmente pode levar ao óbito. Foi descoberta por Robert Koch em 1892, que isolou e descreveu o bacilo e definiu a base fundamental para o diagnóstico da tuberculose. É causada por um bacilo que ataca com maior freqüência os pulmões, mas que pode também se disseminar para outras partes do organismo humano. É uma doença comum que através dos séculos ainda consegue obter um índice grande de mortalidade entre a população mundial, e atualmente com a ascendência da AIDS ou SIDA, a tuberculose voltou a ser uma das doenças com maior índice de mortalidade, apesar de todos os medicamentos e tratamentos atuais. Atualmente o Brasil tem o Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT), implantado pelo Ministério da Saúde, que vem sendo aplicado como programa descentralizado e hierarquizado que se define como: "conjunto de ações integradas desenvolvidas pelos diferentes níveis do governo, com a participação da comunidade, visando modificar a situação epidemiológica através da redução da mortalidade e atenuar o sofrimento humano causado pela doença, mediante o uso adequado dos conhecimentos técnicos e científicos e dos recursos disponíveis e mobilizáveis".


* Agente etiológico:

Bactéria Mycobacterium tuberculosis, também chamado de Bacilo de Koch. É uma bactéria aeróbica, ácido-resistente, que cresce lentamente, possuindo uma cápsula que o protege dos agentes químicos, mas que é facilmente destruído pelos agentes físicos como as radiações ionizantes, calor e luz solar.

É aeróbico estrito preferindo os pulmões principalmente pela presença de oxigênio o que facilita a sua multiplicação lenta na divisão celular, resultando em bacilos mutantes resistentes e na transmissão da doença por causa da ligação dos pulmões com o externo. O espirro de uma pessoa infectada joga no ar cerca de dois milhões de bacilos que permanecem em suspensão durante algumas horas.


* Tipos de resistência:

1. Resistência adquirida: Por seleção de germes resistentes por quimioterapia de baixa potência, irregularidade ou abandono ao tratamento;

2. Resistência primária: Transmissão de bacilos selecionados por resistência adquirida para pacientes sem tratamento anterior;

3. Multirresistência: Resistência a mais de uma droga. No Brasil ocorre resistência a três das mais importantes drogas usuais dificultando o tratamento;

4. Resistência natural: Por mutação genética.


* Fonte de infecção:

O principal reservatório é o homem infectado ou o gado bovino infectado.


* Incidência:

1. O Brasil ocupa o sexto lugar no mundo em número de casos pela OMS;

2. Pessoas que tem um nível sócio-econômico mais baixo;

3. Entre 5 a 10% dos infectados pelo bacilo de Koch, contraem a doença;

4. Com o aparecimento da aids, a tuberculose voltou ao topo das doenças que mais causam mortes no