Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Evolução dos Vertebrados

Trabalho por Eunice de Carvalho Neves, estudante de Biologia @ , Em 12/12/2005

5

Tamanho da fonte: a- A+

A Evolução dos Vertebrados

São Paulo, Novembro de 2005


1 - ORIGEM DOS VERTEBRADOS

A história dos vertebrados cobre um penado de mais de 500 milhões de anos. Pensamos no ser humano como o vertebrado mais altamente evoluído, especializado em muitas estruturas - mãos, pés, coluna vertebral, cérebro -, mas a estrutura e organização do corpo humano, foram determinados no longo e complexo curso da evolução. Quando deixamos de lado as características especiais dos humanos e os comparamos com outros vertebrados, um plano básico do corpo pode ser identificado. Presumivelmente ancestral esse plano consiste em uma organização bilateral tubular, com características como notocorda, fendas faríngeas, tubo nervoso dorsal oco, vértebras e crânio. Um protocordado, o anfioxo, e a larva amocete das lampréias dão uma idéia de como podem ter sido os primeiros vertebrados. Os vertebrados mais antigos conhecidos são os ostracodermes, animais aquáticos primitivos sem maxilas, aparentados com as lampréias e feiticeiras, que aparecem pela primeira vez no Cambriano superior e Ordoviciano.

Eles eram completamente recobertos por uma pesada armadura dérmica óssea. Não foram encontrados fósseis intermediários entre os ostracodermes e qualquer dos supostos progenitores invertebrados dos primeiros vertebrados, mas algumas idéias da possível origem destes últimos podem ser inferidas pela comparação das formas atuais. A notocorda fendas faríngeas e tubo nervoso dorsal oco são compartilhados com certos animais protovertebrados, e é mais provável que os vertebrados tenham se originado de cordados com os caracteres gerais do anfioxo. A teoria de Garstang da evolução dos vertebrados a partir de um estágio larval como o dos tunicados é comumente aceita, mas permanece sem provas. Retrocedendo na história evolutiva, os cordados são mais proximamente aparentados aos Echinodermata e certos grupos de loforados que em relação a qualquer outro filo de invertebrados. Os primeiros animais que podem ser chamados de vertebrados provavelmente evoluíram nos mares cambrianos. Embora esta seqüência de eventos não constitua a história comprovada das origens dos vertebrados, ela é um bom exemplo de como os biólogos elaboram hipóteses evolutivas a partir de estudos comparados de animais fósseis e atuais cordados.


2 – METODOLOGIA E OBJETIVO

Através de um estudo bibliográfico e prático, em aulas de conhecimento morfológico e dissecação de animais. Podemos conhecer e identificar a morfologia interna e externa dos Vertebrados.


3 - SISTEMA DE ÓRGÃOS DE VERTEBRADOS E SUA EVOLUÇÃO

As atividades de vertebrados são realizadas por uma morfologia complexa. As interações entre diferentes tecidos e estruturas são o ponto central no desenvolvimento embrionário de um vertebrado e da sua função como organismo. Os padrões de desenvolvimento embrionário são geralmente conservativos do ponto de vista filogenético e muitos caracteres derivados compartilhados pelos vertebrados podem ser traçados em suas origens no embrião jovem. Em particular, as células da crista neural que são próprias dos vertebrados participam durante o desenvolvimento embrionário de um certo número de caracteres derivados destes animais. Um vertebrado adulto pode ser visto como um conjunto de sistemas que interagem continuamente. .O integumento separa o vertebrado de seu meio ambiente e participa da regulação da troca de matéria e energia entre o organismo e o meio. Suporte e movimento são o campo de ação do sistema esqueleto-motor e ambos são necessários para a função efetiva dos sistemas de tomada e processamento do alimento. A respiração e a circulação transportam substratos metabólicos e oxigênio para os tecidos e removem resíduos. Os resíduos nitrogenados do metabolismo protéico são eliminados pelo integumento nas formas primitivas e pelo sistema renal de outros vertebrados. O sistema renal também participa na regulação do balanço hidrico-salino e da manutenção do pH do sangue. A coordenação destas atividades é realizada pelos sistemas nervoso e endócrino e o sistema reprodutor transmite a