Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Filo Cordados

Trabalho por Jessica de Andrade, estudante de Biologia @ , Em 27/03/2004

5

Tamanho da fonte: a- A+

FILO DOS CORDADOS


I – CARACTERÍSTICAS:

O filo cordados reúne animais que possuem em comum as seguintes características exclusivas:

  • NOTOCORDA: estrutura de sustentação que corresponde a um bastonete maciço, flexível, situado na linha mediana dorsal do corpo. Ocorre em todos os cordados, pelo menos na fase embrionária. Em muitas espécies, a notocorda desaparece durante o desenvolvimento embrionário e não ocorre nos adultos.
  • FENDAS BRANQUIAIS NA FARINGE: estruturas que ocorrem pelo menos na fase embrionária. Em algumas espécies, as fendas branquiais persistem nos adultos; em outras desaparecem durante o desenvolvimento embrionário.
  • SISTEMA NERVOSO DORSAL: o sistema nervoso origina-se de invaginação do ectoderme dorsal do embrião. Nos animai não-cordados, o sistema nervoso é ventral ou difuso.

Além dessas características exclusivas, os cordados apresentam outras, comuns a todos eles, mas que não são exclusivas deles: são animais triploblásticos, celomados, com sistema bilateral, segmentados e deuterostômios.


II – CLASSIFICAÇÃO

A classificação dos cordados, varia muito de autor para autor. Os cordados podem ser divididos em dois grupos:

  • ACRANIA: não possuem crânio
  • CRANIOTA: possuem crânio

Outra possível divisão dos cordados baseia-se na ausência ou presença de vértebras:

  • PROTOCORDADOS: não possuem vértebras. A única estrutura de sustentação é a notocorda, que pode estar ausente nos adultos
  • VERTEBRADOS: possuem vértebras. A notocorda desaparece durante o desenvolvimento embrionário, sendo substituída pela coluna vertebral.

Todos os acrânios são protocordados e todos os craniotas são vertebrados.

Entre os vertebrados, é possível agrupar os animais com base nas seguintes características:

Quanto às estruturas respiratórias e locomotoras:

  • PEIXES: vertebrados aquáticos com respiração por brânquias durante toda a sua vida e possuidores de nadadeiras como estruturas que, embora participem da locomoção, têm por função básica a manutenção do equilíbrio do animal na água. Não possuem patas.
  • TETRÓPODES: vertebrados terrestres com quatro patas, respiração por pulmões durante toda a vida, ou apenas na fase adulta. Os anfíbios são tetrápodes, e muitas de suas espécies possuem larvas aquáticas com respiração branquial; os adultos, entretanto, são terrestres e respiram por pulmões.

Quanto à existência de mandíbulas:

  • AGNATOS: não possuem mandíbulas. Os agnatos são também denominados ciclostomados, pois possuem a boca arredondada.
  • GNATOSTÔMIOS: possuem mandíbula.
  • Quanto à presença de âmnio, anexo embrionário que delimita uma cavidade cheia de líquido onde o embrião se desenvolve:
  • ANAMNIOTAS: vertebrados que não possuem âmnio. São os peixes e os anfíbios.
  • AMNIOTAS: vertebrados que possuem âmnio. Essa estrutura é uma das responsáveis pelo surgimento e sucesso dos vertebrados tipicamente terrestres, que não necessitam da água para a reprodução. Ela começa a surgir a partir dos répteis, ocorrendo nas aves e nos mamíferos.


VERTEBRADOS

Os vertebrados compreendem cerca de 50 mil espécies, com representantes adaptados aos ambientes aquático, terrestre e aéreo.

O corpo dos vertebrados é sustentado por um endosqueleto cartilaginoso ou ósseo, composto por um eixo principal, onde se diferenciam as vértebras, formando a coluna vertebral.

A coluna vertebral protege o sistema nervoso, pois nela há um canal onde se localiza a medula raquidiana, que vai da parte posterior do crânio até as vértebras da região da cintura posterior.

Além da coluna vertebral, os vertebrados têm um crânio, uma caixa de cartilagem ou osso, que protege o encéfalo. A esse encéfalo estão associados órgãos dos sentidos especializados, representados pelos olhos, ouvidos e narinas.

A pele dos vertebrados é formada por duas camadas: a epiderme, mais externa, e a derme, mais interna. A epiderme é sempre multiestratificada, isto é, formada por várias camadas de células, enquanto a dos demais animais é sempre