Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Planejamento Organização Direção Controle

Trabalho por Gabriela Ilha Machado, estudante de Administração @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

Planejamento, Organização, Direção e Controle.


INTRODUÇÃO

A administração, em essência, é o processo, mediante o qual os recursos desorganizados e dissociados se integram em um sistema para o alcance de um objetivo. Vale dizer que tudo gira ao redor do sistema e de seu objetivo e cada função se cumpre somente como um serviço auxiliar para o melhor cumprimento daquele objetivo. Este trabalho abordará as principais funções da Administração que são: Planejamento, Organização, Direção e Controle.

1. PLANEJAMENTO

É prever o que, quando, quanto, como, quem, onde e por que se deve fazer.

Os planos determinam a escolha dos objetivos da empresa, de metas departamentais e especificam a maneira de alcançar-los.

É fato que não se pode prever o futuro exato, uma vez que muitos fatores nos levam à imprecisão, fatores que fogem ao controle, entretanto sem planejamento os acontecimentos ficariam ao acaso e nenhuma empresa pode viver ao acaso.

Considera-se o planejamento é a principal função administrativa, pois é o ponto de partida para tudo o que o administrador deseja na organização. O ponto de partida são as condições atuais, analisadas para o estabelecimento de pontos futuros.

O planejamento envolve decisão. É a primeira decisão. Decidir onde se quer chegar.

1.1 Vantagens do planejamento

a) Diminuir a incerteza: As incertezas sobre o amanhã da organização tornam necessária uma linha de conduta a seguir. È evidente que esta linha deve ser continuamente verificada para se constatar se continua válido segui-la ou se deve relaciona-la em função dos fatores que influenciam e determinam uma modificação.

b) Não perder de vista o objetivo: Os objetivos da organização são o ponto mais importante e devem ser continuamente relembrados.

c) Economia de planejamento: É importante minimizar os custos. Com base na melhor alternativa, a decisão deve levar em consideração o custo, pois o planejamento pode certamente escolher custos razoáveis para boas alternativas.

d) Não improvisar: As decisões devem ser liberadas. Improvisar é contrariar o próprio princípio do planejamento

e) Para possibilitar o controle: Um administrador não pode avaliar as realizações se não houver um parâmetro para ser seguido. Sem planejar não se pode controlar.

f) Impedir arbitrariedades: É o mesmo que improvisar decisões. Não implica, naturalmente, em imobilidade, mas sim no equilíbrio e na racionalidade das decisões.

1.2 Limitações do Planejamento

Insegurança das Previsões: Previsões não são certezas. Não há um exercício de futurologia, portanto podem ser inseguras, principalmente as que envolvem fatores exógenos. Entretanto, sem elas é valorizar o acaso.

Inflexibilidade: O desejo de seguir o que foi planejado pode ocasionar um perigo de inflexibilidade. È necessário que o plano seja flexível, na medida em que são necessárias correções e alterações para redirecionar o rumo dos objetivos.

Despesas com o Planejamento: Cuidar que o custo dos planejamentos não altere substancialmente a relação custo-benefício.

Inibição à Criatividade: A tendência de seguir estritamente o que foi planejado pode inibir a inovação e a criatividade, pois o rumo está traçado e não há nada a inovar.

1.3 Etapas do Planejamento

1ª Etapa - Estabelecer Objetivos: A empresa deve definir os objetivos globais, estratégicos, indicando o que deve ser realizado. É necessário obter muitas informações, externas e internas, para que isto possa acontecer.

2ª Etapa – Estabelecer Premissas: É o ambiente futuro em que o planejamento vai acontecer.

Dividem-se em internas e externas, tangíveis e intangíveis:

Internas: Previsão de vendas.

O planejamento de produtos

Externas: O ambiente social de negócios