Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Importância da Comunicação Interpessoal e Intrapessoal

Trabalho por Renato Waltencir da Silva, estudante de Administração @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

EVENTO, CERIMONIAL E PROTOCOLO

Seropédica

2002

 

I) INTRODUÇÃO

Podemos considerar o ano de 1997 como um divisor no desenvolvimento turístico brasileiro: o turismo de entretenimento e lazer apresentou indícios de uma reformulação em seu rumo, enquanto isso o segmento do turismo de negócios, com forte influência da cultura e dos eventos, foi o principal responsável pela movimentação hoteleira, indicador insubstituível para informar sobre a economia da indústria turística.

Ocorreram várias expansões do turismo de negócios, surgiram aplicações internacionais no Brasil, anunciando investimentos maciços em hotelaria e em parques aquáticos. Porém a tendência que deveria ser duradoura foi logo apresentando oscilações negativas, esmo tendo uma atuação cada vez mais firme dos Convention & Visitors Bureau, muitos deles realizando ações coordenadas para a captação de eventos.

Existe uma grande necessidade de criação de empregos e reumanizar as relações sociais. Daí o surgimento do evento como uma das alternativas mais promissoras. Através dele podemos valorizar, preservar os patrimônios cultural e natural e o ser humano.

A pessoa que pretende iniciar-se na atividade de geração e captação de eventos, terá que saber das principais fases para a realização de um projeto:· Viabilidade econômica

  • Infra-estrutura operacional
  • Conveniência social
  • Aprovação política

Apesar de já ter assumido a liderança das atividades econômicas, o turismo não é um assunto esgotado. Bem planejando e administrado, pode ser uma das melhores maneiras para o desenvolvimento sustentável dos países. Assim como uma das poucas indústrias capazes de proporcionar um incentivo financeiro para a proteção de meio ambiente e do patrimônio cultural.

O turismo é uma indústria importante, porque:

  • Proporciona retorno mais rápido dos valores investidos;
  • É a alternativa mais viável de desenvolvimento para países com grandes riquezas naturais;
  • Tem interesse direto na preservação dos recursos naturais e culturais;
  • Não polui, quando bem administrado;
  • É mais democrático na distribuição de rendas;
  • Gera novos empregos fixando trabalhadores;
  • Sua melhoria pode contribuir para o bem-estar social;
  • Gera arrecadação de impostos.

II) TURISMO DE EVENTOS  

Os eventos constituem uma das formas mais válidas do dinamizar as estruturas turísticas. Para o turista o uma proposta, um convite de viver o momento em que tudo foi organizado especialmente para ele.

O evento, ao se desenvolver e distribuir os fluxos turísticos estará cumprindo o papel econômico do turismo, aumentando o número de ocupação nos meios de transporte, diminuindo a ociosidade dos meios de hospedagem, movimentando restaurantes, casas de diversões, favorecendo a distribuição de ronda, oportunizando o efeito multiplicador do turismo.

 Dentro da oferta de produtos de consumo turístico, o evento apresenta uma vantagem que lhe é intrínseca, o fator diferencial. Cada evento se distingue por suas características particulares e finalidades diferenciadas buscando alguns o campo cultural, outros o campo social ou econômico. Ele é também o momento em que se todo o resultado da preparação como o trabalho propriamente dito, o ambiente, as pessoas, o momento.

No Brasil, por exemplo, o carnaval do Rio de Janeiro é um evento que demanda toda uma conjuntura em sua permanente organização o atualização.

O evento divulga a cidade e o país sediador, fixando a imagem das cidades como centro turístico, graças ao aspecto diferencial.

Para conhecermos a realidade dos Eventos Turísticos, ou mesmo em um determinado estado ou país, caberia em primeiro lugar realizar um diagnóstico da situação existente, que nos oferecesse, entre outros dados, algumas respostas como:

  • Qual a singularidade que apresenta o Evento?
  • Quais são os recursos turísticos e serviços complementares que a região promotora oferece?
  • Qual a capacidade de ocupação da cidade receptora?
  • Qual o perfil do participante dos nossos Eventos?
  • Qual o esquema promocional adequado ao segmento do mercado que desejamos atingir?