Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Artigo Ciêntífico

Trabalho por Maria de Jesus S. Dourado, estudante de Pedagogia @ , Em 01/01/1970

5

Tamanho da fonte: a- A+

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA

 FTC

CURSO DE PEDAGOGIA

 

 

 

 

MARIA DE JESUS SOUZA DOURADO

 

 

 

 

 

 

O PAPEL DO ORIENTADOR EDUCACIONAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL 

 

 

 

 

 

 

 

 

PADRE BERNARDO-GO

2011

 

 

 

MARIA DE JESUS SOUZA DOURADO

 

 

 

 

 

 

O PAPEL DO ORIENTADOR EDUCACIONAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL 

 

 

 

 

 
 

Artigo ao curso de Pedagogia da Faculdade de Ciência e Tecnologia (FTC-EAD), Padre Bernardo – GO, como parte dos requisitos para obtenção do título de Licenciado (a) em Pedagogia. Tutora: Luciana Sallas.

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PADRE BERNARDO-GO

2011

 

 

O PAPEL DO ORIENTADOR EDUCACIONAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

 

Maria de Jesus Souza Dourado

 

 

RESUMO

 

O presente trabalho pretende discutir a importância do Orientador Educacional, observando que ele é um elo entre escola, família, educador, educando e, em se tratando do educador, o Orientador Educacional como o próprio nome já diz, orienta professores a desenvolverem seu trabalho de forma prazerosa e voltada às necessidades dos alunos de acordo com os aspectos cognitivos, psicomotores e afetivos dos mesmos, neste caso,  Educação Infantil.

 

 

Palavras-chave: Orientador Educacional. Escola. Educação Infantil. Ensino-Aprendizagem.

 

 

 

 

Graduanda do Curso de Pedagogia da

Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC EAD

E-mail: dige1010@hotmail.com

 

 

 

1 INTRODUÇÃO

 

            A escola é o segundo momento na vida de todos que nela freqüentam, os alunos e, para que esse segundo momento seja rico em aproveitamento, conhecimento, necessita-se de um acoplamento, um trabalho em conjunto entre escola, família, professores, alunos e, dentro desse contexto encontra-se professor que é de suma importância por desempenhar um papel múltiplo e unificado no sentido de alcançar objetivos que atendam as necessidades de todos os envolvidos citados anteriormente para que seu trabalho se complemente de maneira construtiva.  Portanto, a construção aberta para o diálogo, a troca, o respeito, o prazer pelo conhecimento e a valorização do ser humano é a chave para uma boa atuação e a valorização do orientador educacional e para a formação de uma sociedade constituída de cidadãos que gozam de liberdade e autonomia, possibilitando uma convivência feliz.

Esse estudo irá mostrar a importância do profissional Orientador Educacional dentro da escola, seu desenvolvimento profissional, sua forma de agir, ou melhor dizendo, sua função realmente na prática.

             Pouco se entende realmente da função o Orientador Educacional até porque o mesmo não existe em todas as escolas e não confundi-lo nas que existem com o papel do Coordenador Pedagógico. A finalidade primordial desse estudo será mostrar um pouco de como funciona seu trabalho e sua importância dentro da educação infantil.

 

 

 

 

2. Um pouco de História

Os objetivos da orientação educacional eram mais claros e precisos quando a mesma abordava a área de psicologia, á partir do momento em que houve mudança no enfoque. Da orientação, dando ênfase nos aspectos sociológicos os mesmos deixaram de ser claro e precisos, sendo isto confirmado em lei que apresenta para a orientação uma diversidade de objetivos em suas atribuições.

Em outras palavras, devido a densidade de atribuições e funções, algumas vezes o orientador a ser visto como fora da esfera pedagógica tendo a orientação educacional colaboradora do processo pedagógico, observamos sua atuação hoje, atendendo nossos para paradigmas das ciências humanas e as novas necessidades do mundo moderno de forma clara e transparente.

O passado nos mostra a orientação educacional com um conceito terapêutico psicologisante. O ponto da questão agora não é mais o ajuste do aluno á escola, família ou sociedade e sim para formação do cidadão. Existe, portanto, a necessidade de inserirmos uma nova abordagem de Orientação voltada à construção de um novo cidadão proposto a participar de forma mais consciente e comprometido com seu tempo e sua gente.

É também seu papel partir de uma Orientação voltada para o indivíduo e chegar a uma Orientação coletiva, participativa e contextualizada.

            Podemos direcionar um novo paradigma para a Orientação Educacional, procurando compreender e ajudar o aluno inserido em seu próprio contexto, com sua cultura e seus valores.

Mas quando se fala em Orientação Educacional inúmeros conceitos vêm à tona, há uma indefinição quanto ao que se pretende da Orientação, o que é perfeitamente observável ao longo de sua trajetória.

Acredita-se, houve duas