Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Resumo: O desenvolvimento da linguagem

Trabalho por Deise Marcia da Silva dos Santos, estudante de Pedagogia @ , Em 06/11/2009

5

Tamanho da fonte: a- A+

Resumo: O desenvolvimento da linguagem
UENF
2008

 

 

 

Resumo:

A autora inicia o capitulo com uma serie de questionamentos e desta forma nos faz refletir sobre os múltiplos enfoques no processo de construção da fala. Baseado em sólida pesquisa científica, este capitulo mescla harmonicamente teoria, pesquisa e aplicações práticas cotidianas dessas informações. Hellen Bee demonstra varias teorias e afirma que no processo de aquisição da linguagem, o mais importante é a construção que a crianças faz da linguagem como parte do processo cognitivo do que os argumentos de que ela acontece de forma inata ou sob princípios operantes. Por fim conclui-se que o desenvolvimento da linguagem segue caminhos semelhantes a medida em que a criança progride, porem a autora enfatiza que apesar das pesquisas, o código lingüístico da criança ainda não foi decifrado, muito se sabe sobre como não explica a linguagem e que este processo é algo milagroso.

Principais idéias

O texto é dividido em subtítulos que facilitam a pesquisa e estimulam a leitura, desta forma vou tentar sintetizar as principais idéias:

A comunicação não se faz só com palavras, mas também com gestos e expressões afetivas.

A criança comunica-se com o mundo muito antes de falar. O recém-nascido produz vários sons diferentes que não são considerados como uma linguagem propriamente dita, mas que não deixam de ser formas de comunicação. Essa fase é denominada pré-linguística, ou seja, a fase que vem antes da aquisição da linguagem em si.

O contato de olho e o sorriso também são formas de linguagem usadas pelo bebê. Durante as brincadeiras em que você mantém contato de olho e sorri para ele e ele sorri e olha para você, ele está se comunicando, e este pode ser considerado o primeiro passo no seu desenvolvimento.

Á medida que a criança se desenvolve, ela começa a responder aos gestos e palavras da mãe e de outras pessoas. Ela pode dar pegar, mostrar e reagir aos objetos e pessoas. Dessa forma, a criança participa do ambiente antes de ter o domino das palavras.

Com aproximadamente um mês, o bebê passa a emitir alguns sons como, por exemplo, prolongar uma mesma vogal (aaaaaaaaa). Estes sons são notados geralmente em situações de bem-estar, quando a criança não está com fome, sono ou qualquer tipo de desconforto e parece estar brincando com sons.

Com o passar dos meses, o bebê começa a emitir uma variedade maior de sons, inclusive consoantes. Geralmente ele combina uma vogal com uma consoante e acaba produzindo uma sílaba repetidamente (dadadadada). Esse período é chamado balbucio e é uma fase importante no processo de desenvolvimento da linguagem da criança. Esta é a maneira de praticar o uso de seus lábios, língua e músculos envolvidos na produção da fala, preparando-se para realmente falar mais tarde.

Assim, quanto mais você conversar com seu bebê, sorrir para ele e prestar atenção no momento em que ele está vocalizando, provavelmente ele balbuciará mais.

Nessa fase, o bebê ainda não entende as palavras que ouve. Ele começa a prestar atenção e a interpretar os tons de voz e a intensidade. Ele começa a conhecer que você grita quando está nervosa e que usa uma voz calma e suave, quando está alegre e calma. Ele repete, balbuciando, o tom da fala que ouve à sua volta.

Crianças cujos pais estimulam e lêem para elas tendem a se desenvolverem mais rapidamente, criar palavras mais complexas e conseqüentemente aprendem a ler com maior facilidade.

Duvidas

Percebi nesta atividade que o estudo da aquisição da língua pela criança levanta questões extremamente interessantes em si, nomeadamente do ponto de vista da aprendizagem e da Psicologia geral do desenvolvimento, e neste ponto vi-me questionando sobre as teorias Piaget e Vygotsky. Seria a aquisição