Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Destruição da Natureza: Atividades Humanas e Impactos Ambientais

Trabalho por RUAN CARLOS FREITAS MARQUES, estudante de Geografia @ , Em 09/07/2008

5

Tamanho da fonte: a- A+

A Destruição da Natureza: Atividades Humanas e Impactos Ambientais

Centro de Ensino Fundamental Incra 08
2008

 

 

ÍNDICE

Capa
Índice
Desenvolvimento
A Destruição da Natureza:
Atividades Humanas e Impactos Ambientais
Quando o Homem Rompe o Equilíbrio Ecológico
As Atividades humanas e Os Impactos Ambientais
Impacto Ambiental preocupa na Antártida
Questões

A Destruição da Natureza:

Atividades Humanas e Impactos Ambientais

Na natureza, existe uma harmonia nas relações entre os seres vivos entre si e entre os seres vivos e o meio ambiente. È chamado de Equilíbrio Ecológico. Ao quebrar essa harmonia, o homem provoca o que chamamos de Impacto Ambiental. Podemos dizer que os impactos ambientais são uma espécie de “choque” que rompe o equilíbrio ecológico.

É verdade que a própria natureza, com as erupções vulcânicas, os terremotos, os furacões e os maremotos, também provoca grandes estragos no meio ambiente. È preciso lembrar, porém, que muitas vezes ela responde ás agressões a que é submetida pelo ser humano. Tempestades avassaladoras ou secas rigorosas ocorrem em virtude de mudanças climáticas decorrentes dos desmatamentos. O uso inadequado dos solos para a agricultura tem aumentado o processo de desertificação em quase todos os continentes.

Quando o Homem Rompe o Equilíbrio Ecológico

Os impactos ambientais podem ocorrer em escala local, regional e global, conformem afetem um lugar, uma região ou a Terra, de modo geral. Um derramamento de óleo no mar pode atingir um ecossistema litorâneo específico; chuvas ácidas causadas por poluentes urbanos interferem em florestas, rios e lagos da região. Em escala global, as mudanças climáticas são as mais sentidas (aquecimento global, secas prolongadas ou chuvas catastróficas).

Entre os impactos ambientais mais preocupantes, podemos destacar:

• Os desmatamentos
• A desertificação e a erosão dos solos
• A poluição das águas (lençol freático, rios, lagos e oceanos)
• A poluição do ar atmosférico
• A poluição dos solos e o problema do lixo
• A poluição sonora e visual

A interferência do ser humano na natureza acontece em muitos lugares e em decorrência de suas várias atividades. Ocorrem impactos ambientais em ecossistemas naturais (florestas, mangues, cerrados e outros). As cidades não podem ser consideradas um ecossistema , mas são grandes poluidoras do ar, do solo e das águas. O lixo urbano é outro problema de difícil solução. As atividades agrárias agridem a natureza através do uso de agrotóxicos, provocando ou acelerando a erosão do solo. Mas a “campeã ” da agressão ao meio ambiente é, sem menor dúvida, a indústria, que afeta o ar, a água, as florestas, o solo e a fábrica, quase tudo o que se torna lixo na sociedade de consumo.

As Atividades humanas e Os Impactos Ambientais

Os impactos ambientais eram muito pequenos no início da história do homem. O aumento populacional e o desenvolvimento tecnológico, no decorrer do tempo, intensificaram rapidamente a dimensão desses impactos.

A agricultura foi à primeira atividade sedentária do homem. Com a necessidade de terras cultiváveis, ampliaram-se os impactos ambientais ( desmatamentos, queima de lenha, poluição do solo, do ar e da água )

De forma simplificada pode-se afirmar que em termos de avaliação do impacto ambiental das atividades humanas existem três grandes problemas no país, inseparáveis mas inconfundíveis, cada um com uma sistemática de análise científica distinta: as atividades energético-mineradoras, as atividades indústriais-urbanas e as atividades agrossilvopastoris. Em geral, os critérios, instrumentos e métodos utilizados para avaliar o impacto ambiental são próprios a cada uma dessas três atividades e não universais.



O impacto ambiental das atividades energéticas e mineradoras é, em geral, intenso, pontual, limitado e preciso em termos de localização (uma hidrelétrica, uma mineração, por exemplo).