Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Aprender e Ensinar a Língua Portuguesa

Trabalho por Kaline Magalhães, estudante de Pedagogia @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

APRENDER E ENSINAR LÍNGUA PORTUGUESA NA ESCOLA

Nesse processo três fatores devem ser levados em conta: o aluno, a língua e o ensino.

  • O aluno – este atua como sujeito da ação de aprender.
  • A língua – o instrumento de conhecimento utilizado na fala e escrita.
  • O ensino – é o mediador entre o sujeito (aluno) e o objeto do conhecimento (a língua).

Aprender e ensinar a Língua Portuguesa requer uma didática bem trabalhada e planejada utilizando ferramentas e recursos diversos com finalidade de transmitir ao corpo discente uma orientação necessária para uma melhor compreensão do conteúdo trabalhado em sala. Esse processo levará o aluno a uma reflexão daquilo que está sendo exposto, o que permitirá um melhor aprendizado.

Existem diversas maneiras de se atingir um objetivo, basta um pouco mais de esforço e pesquisa por parte do educador.

Vejamos mais adiante alguns pontos (resumidamente) sobre o tema "Aprender e ensinar língua portuguesa na escola".

 

Diversidade de textos

A cada momento da história do homem exige-se novas demandas sociais pelo uso da linguagem.

No período atual elevou-se os níveis de leitura e escrita. O papel da escola nesse cenário é procurar ao máximo atender essa demanda crescente, o que leva a uma constante revisão da didática de ensino praticado por essa instituição.

Nesse contexto observa-se claramente a importância dos "textos" , estes não devem ser considerados apenas por um conjunto de regras para serem decorados. Seu papel vai mais além : os textos transmitem informações que permitem uma reflexão crítica e imaginativa, fatores básicos para participação numa sociedade letrada.

A escola precisa disponibilizar ao corpo discente textos de circulação social, como forma de incentivá-los através do ensino a produzir e interpretá-los. Isso permitirá uma melhor compreensão de conceitos, assimilação de informações novas, exposição de pontos de vista em relação a determinada hipótese ou teoria.

Lembramos que todas as disciplinas tem responsabilidade de utilizar textos como forma de enriquecer o aprendizado do aluno, mas cabe a Língua Portuguesa trabalhar mais profundamente com esse recurso.

 

Que fala cabe à escola ensinar

Depara-se constantemente com diversos dialetos, formas diferentes de falar em regiões que compõe uma sociedade. Dentro da Língua Portuguesa, no Brasil é possível encontrar esses dialetos. A conseqüência mediata disso é observado através de preconceito por parte daqueles que não compreendem essas formas diferentes de falar, dando uma classificação de inferior ou tachando como erradas.

Nesse momento o papel da escola assume uma posição importante de esclarecer a seus membros a existência dessas diferenças e lembrando a todos procurar sempre respeitá-las.

O ensino da Língua Portuguesa precisa alertar para a existência de alguns mitos como o fato de que só existe uma única forma de falar, a escrita é o espelho da fala.

É interessante estabelecer que para cada contexto de comunicação existe uma forma de utilizar a fala, cada um faz diferente uso da linguagem oral dependendo do ambiente, profissão etc.

Cabe a escola orientar corretamente o aluno a utilizar a língua oral nas diferentes situações comunicativas como: debates, seminários, diálogos com autoridades, entrevistas etc.

 

Que escrita cabe à escola ensinar

Alfabetização e ensino da língua

Normalmente divide-se o ensino da Língua Portuguesa em duas etapas: a primeira seria a alfabetização e a segunda o estudo mais profundo da língua. Na primeira etapa (um ano de duração) ensina-se o alfabeto e algumas noções ortográficas. Na segunda um estudo sobre redação, ortografia e gramática.