Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Consequências da Inflação

Trabalho por Andreia Kitzberger, estudante de Administração @ , Em 23/01/2008

5

Tamanho da fonte: a- A+


Consequências da Inflação

UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci
2007

Algumas pessoas poderiam pensar que a inflação não é um problema muito grave, uma vez que a economia acaba por se ajustar a esse processo. Principalmente no Brasil, onde existe a correção monetária* e os salários são reajustados periodicamente. Entretanto, as coisas não são tão simples, pois a inflação provoca uma série de problemas graves para a economia de uma nação. A maior evidencia disso são os governantes de qualquer país sujeitos as graves pressões inflacionarias elegem como meta o combate à inflação.

Os problemas e distorções causadas pela inflação vão depender do grau de intensidade que ela ocorre. Um país cuja taxa de inflação é da ordem de 10% ao ano, ou seja, em que haja um aumento de aproximadamente 10% nos preços dos bens e serviços produzidos, tem uma preocupação bem menor do que um país que tem uma taxa de inflação de 100% ao ano, por exemplo. Vejamos, então, em linha gerais, alguns problemas causados pela inflação.

Primeiro e talvez o mais grave, do ponto de vista social é o afeito SOBRE A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA. A distribuição de renda é a proporção em que o produto, ou a renda, é distribuído entre os proprietários dos fatores de produção. Num processo inflacionário, os trabalhadores, aqueles que recebem salários, saem perdendo, pois até que seus salários tenham um reajuste, seu poder de compra vai diminuindo.

Isso ocorre porque os preços dos bens e serviços estão subindo, enquanto os salários permanecem no mesmo. Os proprietários de imóveis e terras, que alugam ou arrendam sua propriedades, aparentemente também estão perdendo, porque os alugues são ajustado apenas periodicamente.

*CORREÇÃO MONETÁRIA é uma instituição tipicamente brasileira. Foi criada em 1964 e tinha como objetivo diminuir o impacto da inflação sobre o sistema econômico, através d atualização dos débitos e dos créditos dos agentes econômicos. Isso porque um contrato de aluguel, por exemplo, que não previa qualquer tipo de reajuste, num determinado período de inflação causaria prejuízo ao proprietário do imóvel e beneficiaria o inquilino.

A correção monetária foi instituída, então para eliminar este e outros tipos de distorções causadas pela inflação. Foi ainda um importante fator de estímulo a poupança pessoal, já que as pessoas passaram a ter confiança nas aplicações que rendem juros e correção monetária.

Na realidade, entretanto, seus estão se valorizando, o que de certa forma, os defendem da inflação. Finalmente os empresários não perdem com a inflação porque podem repassar o aumento de seus custos através da elevação de seus produtos, transferindo desta forma, as conseqüências da inflação para o consumidor. Em resumo: num processo inflacionário, os assalariados saem perdendo, tendo sua participação na renda diminuída, enquanto os proprietários, os empresários e os profissionais liberais têm mecanismo que permitem a defesa de sua participação no produto da economia.

Outro efeito importante da inflação é sentido SOBRE A BALANÇA COMERCIAL, que, é o resultado das transações comerciais de um país com outros. Em síntese a balança comercial representa, de um lado, as receitas (vendas de mercadorias) e, de outro lado às despesas (compra de mercadorias).

O objetivo de qualquer país, em relação a sua balança comercial, é conseguir pelo o equilíbrio, isto é, fazer com suas compras sejam iguais às suas vendas. Quando as compras são maiores do que as vendas, o país está em déficit.

Durante um processo inflacionário, quando os preços dos bens e serviços produzidos num país estão em constante elevação, os preços das mercadorias estrangeiras tendem a ficar mais baratos em curto prazo, se em seus países de origem não houver inflação ou, pelo menos, se esta inflação for menor do que a verificada no país importador.

Com isso, as pessoas preferem comprar os produtos importados, mais baratos, fazendo com que a