Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Remuneração, Programas de incentivos e Benefícios

Trabalho por Vivian Besenbruch, estudante de Administração @ , Em 30/11/2007

5

Tamanho da fonte: a- A+


Remuneração, Programas de incentivos e Benefícios

UNIFIG - Faculdades Integradas de Guarulhos
2008

INTRODUÇÃO

No atual processo de reestruturação da economia tem implicado em transformações acentuadas na esfera produtiva, tanto do ponto de vista de sua base técnica, quanto do ponto de vista dos métodos de gestão. Pode ser dizer ainda, que as empresas estão valorizando os profissionais polivalentes, flexíveis. Como conseqüência disso, a estrutura hierárquica das empresas tem apresentado importantes mudanças, tais como a redução dos níveis hierárquicos e redefinição das atribuições dos demais níveis.

Tais mudanças têm colocado para as empresas a necessidade de respostas rápidas diante das modificações constantes nos produtos e serviços, às elevadas oscilações na demanda, e a persistência da concorrência.

A remuneração é a principal arma para atrair, manter os empregados, bem como o principal custo empresarial, ela precisa ser administrada com cuidado.

Neste trabalho iremos salientar as formas como são administradas as remunerações dentro das organizações. Veremos também que algumas decisões tomadas pelas organizações em relação as remunerações, são afetas diretamente pelas condições econômicas enfrentadas pelas empresas, pelas políticas e práticas organizacionais, pelos relacionamentos sindicais e o tipo de pessoas empregadas.

Explanaremos a Remuneração variável, tendo em vista o atual processo de reestruturação da economia que tem implicado em transformações acentuadas na esfera produtiva, tanto do ponto de vista de sua base técnica, quanto do ponto de vista dos métodos de gestão.

Pode ser salientado, por exemplo, que as empresas estão valorizando os profissionais polivalentes, flexíveis. Como conseqüência, neste caso, a estrutura hierárquica das empresas tem apresentado importantes mudanças, tais como a redução dos níveis hierárquicos e redefinição das atribuições dos demais níveis.

Tais mudanças têm colocado para as empresas a necessidade de respostas rápidas frente às modificações constantes em produtos e serviços, às elevadas flutuações na demanda, e ao acirramento da concorrência. Disto deriva a adoção de comportamentos mais flexíveis em todas as áreas, incluindo a adoção de alternativas de remuneração que melhor se adaptem a essas situações, como é o caso da remuneração variável.

Instrumento da gestão estratégica, que permite que se direcionem esforços para novos alvos à medida que surgem no horizonte da organização.

A necessidade de tornar-se competitiva e obter melhor performance em seus resultados tem feito as empresas mudarem suas formas de remunerar os funcionários.

Falaremos dos programas de incentivos explanando a importância de não somente remunerar como incentivar continuamente as pessoas para que possam fazer o melhor possível, ultrapassando o desempenho atual e a alcançar metas e resultados desafiantes para o futuro.

O mundo mudou e as organizações também. Hoje, a maior parte das organizações bem sucedidas estão migrando para programas de remuneração flexível e variável capazes de motivar, incentivar e mexer com o brio das pessoas. Os programas de incentivos estão em alta.

Os benefícios sociais são as facilidades, conveniências, vantagens e serviços que as empresas oferecem a seus empregados, no sentido de poupar-lhes esforços e preocupação. Podem ser financiados parcialmente ou totalmente pela organização. Consiste em meios indispensáveis na manutenção da força de trabalho dentro de um nível satisfatório de satisfação e produtividade.

Os benefícios sociais constituem também um aspecto importante do pacote de remuneração. O benefício seria uma forma de remuneração indireta que visa oferecer aos funcionários uma base para a satisfação de suas necessidades pessoais. Seus itens de maior importância são: assistência médico-hospitalar, seguro de vida em grupo, alimentação, transporte, previdência privada etc.

CAPÍTULO I

1 – RECOMPENSANSANDO AS PESSOAS

Ninguém trabalha de graça. Ninguém investe sem esperar algum retorno. As pessoas trabalham nas organizações em função de certas expectativas e resultados. Elas estão dispostas a se dedicar ao trabalho e as metas e objetivos da organização desde que isso lhes traga algum retorno significativo pelo seu esforço.

Em outros termos, o engajamento