Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Música na Educação Infantil

Trabalho por Dinora Oliveira, estudante de Pedagogia @ , Em 14/08/2007

5

Tamanho da fonte: a- A+

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL


A MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL


NOVO HAMBURGO

2007


“A escola deve a todos ouvir e a todos servir”.

Aloísio Azevedo


RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo a revelação da música como instrumento importante para o desenvolvimento cognitivo às crianças em uma escola de educação infantil de Campo Bom. Apresenta também o uso das técnicas musicais no cotidiano escolar.


Cantarola, lá, Cantarola, lá, lá...

A Música na Educação Infantil


1. Justificativa:

A música se faz presente em todas as manifestações sociais e pessoais do ser humano desde os tempos mais remotos. Antes mesmo da descoberta do fogo, o homem já se comunicava através de gestos e sons rítmicos. Da China ao Egito, passando pela Índia e a Mesopotâmia, os povos atribuem poderes mágicos à música, sendo que essa linguagem musical antecede até mesmo a fala. De fato, a música é um elemento sempre presente na cultura humana.

Nesse sentido, este trabalho se justifica na medida em que procura demonstrar a importância da música para a formação da criança.

Considerando que a música é uma forma de expressar e comunicar ao outro nossas emoções e sensações, nossos objetivos e propósitos.

Sabemos que a música nos faz sonhar, ter alegrias, ter tristezas, dançar, em fim, sabemos que de uma forma ou de outra nos faz expressar nossos sentimentos e acreditamos que durante este período de estágio, e após ele, vamos cantar e conhecer a evolução da música e aprender a ser um apreciador consciente; pois aprender sobre música significa integrar experiência que a envolvam a vivência, a percepção e a reflexão.

Conforme consta no RCNEI, “o trabalho com música deve considerar, portanto, que ela é meio de expressão e forma de conhecimento acessíveis aos bebês e crianças, inclusive aquelas que apresentam necessidades especiais. A linguagem musical é excelente meio para o desenvolvimento da expressão, do equilíbrio, da auto-estima e autoconhecimento, além de poderoso meio de integração social”.


2. Hipótese:

Conhecendo os benefícios da música na educação infantil, torna-se bem mais fácil desenvolver modelos pedagógicos que possibilitem adentrar no mundo da criança e, consequentemente, contribuir para a sua formação integral.


3. Objetivos:

3.1. Geral:

Divulgar a importância da música na vida das crianças e na educação infantil, contribuindo para a formação de seres humanos sensíveis, criativos e reflexivos e proporcionar o conhecimento e a reflexão sobre a ligação entre a fantasia e a realidade, que a música nos traz de forma alegre e prazerosa através das letras, do ritmo e do som.

3.2. Objetivos específicos:

  • Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar seu conhecimento de mundo;

  • Perceber e expressar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações, composições e interpretações musicais;

  • Ouvir, perceber e discriminar eventos sonoros diversos, fontes sonoras e produções musicais;

  • Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais;

  • Escutar obras musicais variadas;

  • Participar de situações que integrem músicas, canções e movimentos corporais;

  • Informar sobre