Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Relação entre o Quilombo de Palmares com a Invasão Holandesa

Trabalho por Marcia Brochado Curcio França, estudante de Colegial @ , Em 12/06/2007

5

Tamanho da fonte: a- A+

Relação entre o quilombo de palmares com a invasão holandesa


Quando houve a Invasão da Holanda, os diversos quilombos foram reforçados, (O mais importante foi o “Quilombo de Palmares”, instalado na Serra da Barriga, onde hoje é o estado de Alagoas) pois inúmeros escravos deixaram os lugares onde viviam e fugiam para os quilombos, aproveitando a ausência dos seus senhores, que também fugiram dos invasores.

Durante o tempo em que brasileiros e portugueses estavam ocupados, combatendo os invasores, os negros viveram sossegados. Logo, porém, que os holandeses deixaram de ser preocupação, os brancos começaram a combater os quilombos.

Apesar dos inúmeros ataques que realizaram, os brancos não conseguiram acabar com os quilombos, como era a intenção.

Os quilombos estavam bem reforçados, os negros eram corajosos e, ainda por cima, lutavam pela liberdade!

Por fim, o governo de Pernambuco solicitou a ajuda do bandeirante paulista Domingos Jorge Velho, que preparou uma expedição para derrotar os fugitivos.


Relação entre a presença holandesa e o bandeirismo

As bandeiras tiveram seu auge durante a ocupação de Angola pelos holandeses, pois foi quando o tráfego negreiro foi interrompido, e a mão-de-obra escrava ficou ainda mais escassa, gerando um aumento nos preços dos escravos.

O seu declínio foi por ocasião da expulsão dos holandeses da costa africana, ao mesmo tempo em que os índios aldeados nas missões sulinas começaram a reagir aos ataques dos bandeirantes. Após dois contra-ataques bem sucedidos, por parte dos índios, principalmente o "combate do M’bororé", os bandeirantes interromperam seus assédios às missões.