Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Análise Ética do Filme - Um Sonho de Liberdade

Trabalho por Gracilene de Maria Sousa Monroe, estudante de Contabilidade @ , Em 01/12/2006

5

Tamanho da fonte: a- A+

ANÁLISE DO FILME - UM SONHO DE LIBERDADE


RESUMO

"Um Sonho de Liberdade" enfoca várias teorias no campos das ciências do direito, sociologia e filosofia. Aborda-se as doutrinas éticas que justificam e auxiliam o comportamento do homem em sociedade.. Identifica-se a necessidade de conhecimento como fator determinante da conduta ética dos seres humanos.

Palavras-Chaves: Ética


1 INTRODUÇÃO

Partindo do pressuposto do objetivo de ética como o estudo do comportamento humano no interior de cada sociedade, estabelecendo os níveis aceitáveis, afim de garantir a convivência pacífica dentro das sociedades e entre elas, analisaremos as condutas éticas dos personagens do filme " Um sonho de liberdade" com a ética relacionado a com a consciência moral, o saber e o agir, ter capacidade de discernimento do bem e do mal, do certo e o errado.


2 RELAÇÃO DE VALORES ÉTICOS E "UM SONHO DE LIBERDADE"

No filme "Um sonho de liberdade" o principal protagonista é a ausência de ética de seus personagens, girando o seu enredo em torno de Andy Dufrenne, que por omissão da justiça, fora preso injustamente acusado do assassinato de sua esposa e de um amante.

A primeira conduta a ser analisa é a do tribunal do júri, visto que o promotor disse que não tinha sido possível fazer o exame de balística para comparar se a arma utilizada no crime tinha sido a que ele haveria jogado no rio. Contudo, mesmo sem ter provas suficientes para condenar Andy, o sentenciaram a prisão. Observando a atitude do tribunal, eles não agiram de acordo com os princípios da conduta ética dos profissionais de direitos, já que "todos são inocentes que se provem o contrário".

Após este momento, Andy se deparará com a realidade que está por vir, perderá sua liberdade, mas sem perder a esperança. Sua vida será transformada, seus comportamentos alterados. Passando a fazer parte de uma outra sociedade, a cadeia, onde adotará o conjunto de valores éticos que sustentam o comportamento próprios daqueles que fazem parte dessa sociedade.

Andy se defrontará com um dilema de ter que restaurar a sua liberdade, não interessando qual o meio, se de forma ilícita ou de formais legais, contrariando seus princípios morais e éticos. E é através de seu conhecimento do que é ético ou não, do que certo e errado, principalmente na sua profissão quanto banqueiro, que ele ganha a confiança dos guardas do presídio e passar a preparar as declarações de imposto de renda destes, cujo principal objetivo era a sonegação de impostos e omissão de informações ao fisco. Atitude esta, totalmente condenada pela sociedade. Andy em troca exigiu somente algumas cervejas para seus amigos. Parecia que aqui ele quisesse apenas ganhar a amizade dos outros presidiários, mas não, aqui como em muitas outras situações Andy parece ser um ser virtuoso, buscando o bem para si e para os outros quando está meramente representando um papel para que pudesse obter regalias e prestígio dos outros presidiários e dos guardas.

No presídio existia um "código moral" determinado pelo Diretor, que aparentemente tinha conduta inquestionável. Andy também ganhou a sua confiança e passou a praticar atos ilícitos, moralmente condenáveis pela sociedade externa. Andy passou a fazer a contabilidade de um "caixa dois" do presídio, onde expressamente existia um grande número de desvio de dinheiro e sonegação de impostos, chegando ao ponto de cometer o crime também de falsidade ideológica, criando um personagem fantasma chamado Randall Steves para ser dono de todo o dinheiro sujo do diretor. Esse personagem fantasma servia de escudo ao diretor e a ele próprio, caso algum dia a polícia descobrisse eles não seriam pegos.

Dentro do presídio existia um sistema proibido de troca entre os presidiários. Todo negócio, toda troca era feito com cigarros. Além de pequenos contrabandos realizados principalmente por Red, que se tornara amigo de Andy. Atos como estes são proibidos pela sociedade externa, sendo, portanto, anti-éticos dentro das cadeias.

O cerne do filme ainda está por vir, Andy ao deparar-se