Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Avaliação da Pimenta Malagueta (Capsicum Frutescens)

Trabalho por Igor Veras Silani, estudante de Agronomia @ , Em 30/10/2006

5

Tamanho da fonte: a- A+

AVALIAÇÃO DA PIMENTA MALAGUETA


INTRODUÇÃO

A pimenta, Capsicum sp, faz parte da Família das Solanaceae e da Tribo das Solaneae. O gênero Capsicum compreende por volta 27 espécies conhecidas, tendo o termo de origem grega, "Kapto" que significa "morder". Existem cinco espécies domesticadas que banco de germoplasma de hortaliças da Universidade Federal de Viçosa, identificou as cinco espécies mais comuns no Brasil, que são as seguintes: Capsicum annuum, Capsicum baccatum, Capsicum chinense, Capsicum frutescens e Capsicum pubescens.

A produção de pimenta (Capsicum spp) para uso como condimento de mesa e de produtos alimentícios industrializados vem crescendo e, atualmente, é uma atividade olerícola bastante rentável, inclusive para pequenas indústrias de conservas (Quadro 1). Cinco espécies são comumente cultivadas no Brasil, principalmente no centro-sul e caracterizam-se pela pungência, coloração, formato e tamanho dos frutos.

O sabor picante dos frutos provém da ação de uma substância denominada capsaicina que é acumulada pelas plantas no tecido da superfície da placenta e é liberada pelo dano físico às células quando se extraem sementes ou corta-se o fruto para qualquer fim.

A importância das pimentas é atribuída às suas propriedades melhoradoras de sabor, aroma e cor dos alimentos. Embora tenha baixo valor nutritivo, pode-se destacar o teor vitamínico da pimenta malagueta vermelha que apresentam valor de 10.500 e 11.000 UI de vitamina A, próximo ao teor de 13.000 UI encontrado na cenoura, considerada uma das melhores fontes desta vitamina. Os teores de vitamina C total variam entre as espécies de pimenta, de 160 a 245mg/100g, valores estes comparáveis ao da goiaba (200 mg/100g) e superiores ao da laranja (60mg/100g). Quanto à composição mineral, os teores de cálcio, ferro e fósforo são bem inferiores aos de outras hortaliças (Quadro 2).

Algumas pimentas raramente são encontradas no comércio, mesmo de cidades interioranas, na forma de frutos "innatura" pois o processo de engarrafar a pimenta no meio rural está se tornando cada vez mais intenso. Em algumas regiões com tradição no cultivo destas espécies, existem pequenas indústrias que fazem o processamento utilizando, principalmente, o álcool e a cachaça.

Capsicum frutescens

A variedade mais reputada dessa espécie é o Tabasco que é o ingrediente principal do famoso molho do mesmo nome comercializado há 125 anos. Uma outra variedade reputada é a Malagueta, que cresce em estado selvagem na bacia Amazônica do Brasil que é sem dúvida a região de origem dessa espécie Capsicum frutescens. O nome mais comum que atribuímos às formas não domesticadas dessa espécie é "pimenta-pássaro". Não foi encontrado nenhum vestígio de Capsicum frutescens nos sítios arqueológicos da América do Sul e da América Central. Os etnobotânicos pensam que a região de domesticação foi o Panamá e que em seguida Capsicum frutescens se desenvolveu em direção ao México e as Caraíbas.


CARACTERIZAÇÃO MORFOLOGICA

As plantas de Capsicum frutescens têm um crescimento compacto e sua altura varia entre 30 cm e 1,20 metro, em função das condições climatológicas e de cultivo. Seu desenvolvimento é muito mais conseqüente em regiões quentes. As folhas são lisas e medem 6 cm de comprimento. Suas flores se caracterizam por uma corola esverdeada sem manchas de cor e com anteras violetas. Normalmente é autopolinizada, todavia a polinização cruzada pode ocorrer. Os frutos são erigidos e medem entre 6 mm e 4 cm de comprimento. Eles são de cor verde ou amarelo no estado imaturo e de cor vermelho no estado maduro. Existe a possibilidade de tornar-se perene As diferentes variedades da espécie Capsicum frutescens se situam entre 30000 e 50 000 unidades de Scoville.

A espécie se caracteriza por poucas variações quanto às formas dos frutos. Ela continua relativamente selvagem. Certamente ela não beneficiou das