Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Planejamento em Enfermagem

Trabalho por Sheylla Maria Donato da Cunha, estudante de Enfermagem @ , Em 05/04/2006

5

Tamanho da fonte: a- A+

Planejamento


1. Introdução

O seguinte trabalho tem como objetivo apresentar como o planejamento é aplicado na área de enfermagem, demonstrando sua função vital para o funcionamento estruturado do local de trabalho, gerando eficiência e competitividade. O trabalho também irá mostrar que, com o planejamento, o profissional de enfermagem age mais claramente, sem que sejam necessários improvisos ou medidas de emergência.


2. Desenvolvimento

2.1. Conceito de planejamento

O planejamento é um fato muito comum. Todos nós vivemos planejando alguma coisa. Quando pretendemos ir ao centro da cidade com o nosso automóvel, planejamos o caminho a ser percorrido. As donas de casa planejam as refeições da família. Para fazermos um trabalho escolar, planejamos as etapas para que ele esteja organizado. No ramo de enfermagem acontece o mesmo: o planejamento é base essencial para que alcancemos uma meta. O planejamento é umas das principais funções para a viabilidade do exercício de enfermagem. Ele é necessário para determinar os métodos e tipos de controle que se vai adotar. Seria muito conveniente se o planejamento não precisasse ser mudado, uma vez que ele foi definido. Mas, em virtudes das condições externas sempre mutáveis, o planejamento deve ser um processo contínuo. Por essa razão flexibilidade é um fator importante no processo de planejamento. A função de planejar é definida como a análise de informações relevantes do presente e do passado e a avaliação dos prováveis desenvolvimentos futuros, de forma que um curso de ação seja determinado e que se torne possível atingir um objetivo. Por ser considerado um processo de tomada de decisão, é uma tentativa racional, com o fim de se atingir um objetivo que, na área de enfermagem, trata-se de um alvo específico planejado em conjunto pelo paciente e pelo enfermeiro, a fim de se alcançar um alto grau de conforto.

2.2. Tipos de planejamento

2.2.1. Planejamento estratégico: O planejamento no nível institucional recebe o nome de "planejamento estratégico". Esse planejamento é genérico, direcionado a longo prazo e macroorientado. O planejamento estratégico envolve a implementação da estratégia escolhida através de planos táticos e operacionais, visto que esse tipo de planejamento é o mais amplo de todos, e abrange os demais(planejamentos tático e operacional). Vale a pena destacar que as decisões tomadas ao nível estratégico são de difícil reversibilidade, já que envolvem decisões complexas e que comprometem grande volume de recursos, além de um expressivo grau de risco.

2.2.2. Planejamento tático: É um planejamento intermediário, que representa a ligação entre o planejamento estratégico e os planos operacionais voltados para a execução das tarefas e operações. O planejamento tático é um processo permanente e contínuo, isto é, não se esgota na simples montagem de um plano de ação; é mais detalhado do que o plano citado anteriormente.

2.2.3. Planejamento operacional: O planejamento no nível hierárquico mais baixo (operacional), se preocupa basicamente com "o que fazer" e com "como fazer". Diante disso, o planejamento operacional se caracteriza pelo detalhamento com que estabelece as tarefas e operações, pelo caráter imediatista focalizando apenas o curto prazo e pela abrangência local abordando apenas uma tarefa ou uma operação. Os planos operacionais estão voltados para a eficiência (ênfase nos meios), pois a eficácia (ênfase nos fins) é problema dos níveis institucional e intermediário. Portanto, esse planejamento diz respeito às operações atuais e é um tipo de planejamento da assistência de enfermagem individualizado.

2.3. Características do planejamento

2.3.1. Unidade: O planejamento é composto de fases dependentes entre si; uma vez que haja alguma fase que não esteja interligada com as demais, pode haver o risco de que haja planos com opiniões divergentes, gerando assim um resultado contraditório e, portanto, um planejamento indesejado.

2.3.2. Continuidade: É importante que haja