Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

A Natureza da Teoria da Personalidade

Trabalho por Anônima, estudante de Psicologia @ , Em 26/06/2005

5

Tamanho da fonte: a- A+

A NATUREZA DA TEORIA DA PERSONALIDADE


A teoria da personalidade e a história da psicologia

A visão mais ampla do desenvolvimento da teoria da personalidade começa com as concepções sobre o homem com os grandes sábios como Hipócrates, Platão e Aristóteles. Tendo contribuição também de pensadores como Tomás de Aquino, Bentham, Comte, Hobbes, Kierkegaard, Nietzsche e Maquiavel, que viveram entre os clássicos e a nossa época, onde as idéias podem ser encontradas no pensamento contemporâneo.

Alguns fatos relativamente recentes influenciaram a teoria da personalidade.

  • O estudo da personalidade através da observação clínica, foi o principal fator que contribuiu para desvendar a natureza da teoria da personalidade e se inicia através de Charcot, Janet, Freud, Jung, e McDougall.
  • Outra influência foi iniciada com a tradição Gestáltica e em William Stern .Esses teóricos impressionados com a unidade do pensamento, se convenceram que o estudo fragmentado do comportamento nunca seria de grande valor.
  • O impacto da psicologia experimental em geral da teoria da aprendizagem em particular, que se refletiu no aumento de pesquisas rigorosamente controladas, na preocupação com as bases de construção de uma teoria e na apreciação mais detalhada sobre como um comportamento é modificado.
  • A tradição psicométrica que preocupava em medir e estudar as diferenças individuais provocando uma crescentes sofisticação no modo de medir ou escalonar as dimensões do comportamento e de preceder a análise quantitativa dos dados.

Existe outras fontes de influências sobre a teoria da personalidade, como a genética, o positivismo lógico e a antropologia social, mas estas não foram tão amplas.

Existem diferenças entre a teoria e a pesquisa da personalidade e a teoria e a pesquisa em outras áreas da psicologia.Essas diferenças se refere ao desenvolvimento inicial da teoria da personalidade e também em relação a grande variação entre as próprias teorias da personalidade, onde as diferenças particulares indicam que quase toda afirmação aplicável a uma é inadequada a outras.Existindo qualidade moldais ou tendências centrais inerentes a maior parte das teorias da personalidade.

Embora tenham pontos incomuns,existem diferenças significativas entre as correntes que determinaram os primeiros passos da psicologia geral e da teoria da personalidade . Darwin foi um forte fator no desenvolvimento das duas posições , assim como a fisiologia do século XIX, mas o teor geral dos fatores que influenciaram esses dois grupos nos últimos setenta anos tem sido diferentes.

Teóricos da Personalidade/ clínica

Psicólogo experimental/laboratorial

Principais representantes teóricos :Charcot, Freud, Janet, McDougall e Stern. Esses teóricos eram dissidentes, pois quando não estava satisfeito com a metodologia, buscava uma nova forma ; (prática médica)

Suas idéias diretrizes eram deduzidas da experiência clínica ;

A idéia de ciência é diferente, restringia aos dados clínicos e as suas próprias interpretações, onde trabalhava vários aspectos, pois a postura clínica avalia tudo relativo a pessoa para saber sua singularidades para situar o aspecto dentro do conjunto.Essa metodologia vai para causa que não é determinada por um fator, mas do contexto;

Tinha liberdade de discussão, acolhendo as sensações e as percepções intuitivas fazendo abordagem do pensamento, afeto, cognição,etc, desprezando as formalidade da ciência que para eles são restritas a imaginação e com estreitos procedimentos tecnicamente precisos;

Concedia pouca importância aos problemas do psicólogo experimental,colocando questões importantes para o ajustamento e sobrevivência do organismo,ou seja, estavam preocupados com os aspectos funcionais do organismo em sua orientação, preocupava-se em descobrir:

1. Por que algumas pessoas desenvolviam sintomas neuróticos sem patologia orgânica;

2. Com o papel dos traumas infantis no ajustamento do adulto;