Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Tipos de Estruturas de Rede Elétricas Primárias

Trabalho por Sergio Ferreira Pais, estudante de Engenharia @ , Em 09/03/2005

5

Tamanho da fonte: a- A+

Tipos de Estruturas para Redes Primárias


Introdução

Consideram-se padronizadas as tensões primárias nominais de 11,9 KV e as tensões secundárias nominais de 127V entre fase (s) e neutro r 220V entre duas fases.

A rigorosa observância dos padrões de estruturas, por ocasião da construção ou de reformas nas redes de distribuição urbana de energia elétrica, é de capital importância pelo seu reflexo na estética, na economia, na operação e na manutenção de seu sistema. Casos especiais, onde as condições de determinada estrutura exigem uma solução fora dos padrões estabelecidos, devem ser reduzidos ao mínimo.

Na elaboração do presente padronização, foram considerados condutores nus de alumínio simples (CA), exceto em casos de travessia de ferrovias, onde foram previstos condutores nus de alumínio com alma de aço (CAA) no mínimo de 1/0 AWG.


Condutores de alumínio CA e CAA

Bitola

AWG/MCM

2 1/0 2/0 4/0 336,4 477
Formação Nº

De fios CA

7 7 7 7 19 19
Formação Nº

De fios CAA

- 6/1 - 6/1 26/7 26/7


Na presente padronização foram consideradas como normais os seguintes vãos:

  • Primárias, até 100m (havendo previsão de futura rede secundária, até 85m)
  • Secundária ou primária com secundária, até 42,5m.

As dimensões apresentadas, salvo indicação em contrário são dadas em milímetros.

As distâncias dos condutores ao solo referem-se as alturas mínimas nas condições de flecha máxima.

Todos os limites quanto aos ângulos dos condutores e aos tipos de cabos em encabeçamentos, indicados nos desenhos das diversas estruturas desde padrão, se aplicam exclusivamente quanto as trações utilizadas forem conforme a tabela acima, para cabos CA.


Redes Primárias

Notas Gerais:

1 - A presente seção prevê condutores nus.

2 - Havendo neutro, considera-lo comum ao secundário. Quando o neutro for instalado na mesma cruzeta da primária em travessias, ele deve ser a mesma bitoladas fases.

3 - A parte da cruzeta com o maior número de isoladores deve ficar do lado da rua.

4 - Os ângulos indicados para as estruturas com isoladores de pino foram calculados considerando-se uma carga nominal de 100daN por pino e para as condições de vento e temperatura da tabela de flechas e trações.

5 - Para emendas e conexões mo primários em alumínio deve ser observado o seguinte:

  • Usar emendas e conexões de compressão
  • Antes de efetuar uma conexão ou emenda a compressão é necessários limpar o condutor com escova de fios de aço e aplicar pasta anti-oxidante.

6 - Para emendas e conexos entre o primários de alumínio e o de cobre existente, observar o seguinte:

  • Nas conexões, o condutor de alumínio deve ser sempre que possível,