Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Condicionamento Respondente, Operante e Esquemas de Reforço

Trabalho por Axel Melo, estudante de Psicologia @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

Condicionamento Respondente, Operante e Esquemas de Reforço.


1. Condicionamento Pavloviano ou Respondente

O condicionamento Pavloviano também chamado de respondente ou clássico é ligado às respostas automáticas, de herança genética, involuntária à vontade consciente do sujeito. Ivan Petrovich Pavlov, fisiologista russo, é o responsável pelas descobertas desse condicionamento. Estudando o comportamento de cães, ele descobriu a relação entre a presença da pessoa que alimentava e a salivação produzida. Para minimizar fatores irrelevantes, que poderiam tirar a objetividade dos experimentos, Pavlov criou um laboratório experimental adequado, além de ficar conhecido pelas incisões que fazia nos animais para melhorar os resultados obtidos.

Respondentes

Os respondentes são eventos desencadeados por eventos que imediatamente o antecedem. O evento que provoca o respondente é denominado de estimulo eliciador. Por exemplo, a luz forte (estímulo eliciador) faz as pupilas se contraírem (comportamento respondente). Os respondentes são os movimentos musculares, as reações emocionais imediatas e outras respostas controladas pelo sistema nervoso autônomo (respiração, digestão, etc). Caracterizam-se por: surgir involuntariamente, controlados pelos eventos que precedem e não são aprendidos (universais).

Condicionamento Respondente

O condicionamento operante consiste na transferência de um respondente para uma outra situação. A visão de um raio lembra o estremecimento de um trovão, por exemplo. Para ocorrer a transferência, quatro elementos estão envolvidos: estímulo incondicionado (EI), resposta incondicionada (RI), estimulo neutro (EM) e a resposta condicionada (RC) mais o estimulo condicionado (EC).

O estimulo incondicionado é o eliciador que provoca o respondente. A resposta incondicionada é a ação do respondente ocorrida automaticamente. No estímulo neutro temos qualquer evento a ser emparelhado ao estimulo incondicionado. Finalmente, a resposta condicionada é a ação ocorrida durante o processo de associação entre uma resposta incondicionada e um estímulo neutro. Após o condicionamento, o mesmo se chamará estímulo condicionado. Veja o exemplo:


A salivação do cão ocorre sempre que ele ouve a campainha

Situação A

Alimento(Estimulo Incondicionado) --->> Salivação(Resposta Incondicionada)


Situação B

Campainha (Estímulo Neutro)--->> ???


Situação C – durante o condicionamento

Alimento(Estimulo Incondicionado) --->> Salivação(Resposta Incondicionada)
Campainha (Estímulo Neutro) --->>

 


Situação D - após o condicionamento

Campainha (Estímulo Condicionado) --->> Salivação (Resposta Condicionada)

O mesmo ocorre, por exemplo, com um recém-nascido que incondicionalmente sorri quando é acariciado. Com a imagem dos pais, que é um estímulo neutro a principio, vai se tornar numa resposta condicionada de sorrir toda vez que ver os pais.

Princípios e Aplicação do condicionamento respondente

Os psicólogos têm estudado em laboratórios o condicionamento respondente, onde os animais são observados pelas suas reações mediante choque elétricos, alimento e outros estímulos eliciadores. Encontramos através dos estudos o principio da aquisição. Este princípio se refere à sincronização entre dois estímulos (um neutro e um incondicionado) que associados resultam numa resposta condicionada. Por exemplo, a aquisição de um medo se refere associar uma resposta incondicionada (medo de barulho) com um estimulo neutro (um rato, desde que o sujeito não tenha medo de ratos). O condicionamento se faz através de provocar um barulho toda vez que a criança pegar o rato. Assim, ocorre a aquisição do medo de ratos, por exemplo, na criança.

Para se adquirir o medo, por exemplo, não é necessário ter uma experiência