Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Conceito Básico de Pontuação

Trabalho por Josué Lucena de Araujo, estudante de Letras @ , Em 22/04/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

CONCEITO DE PONTUAÇÃO

Pontuação é o conjunto de sinais gráficos que indicam na escrita es pausas da linguagem oral.

Os sinais de pontuação são os seguintes:

  • Ponto ( . ) - empregado geralmente para indicar o final de uma frase declarativa ou de um período:

A partida de basquete foi emocionante.

Emprega-se também o ponto nas abreviaturas:

Sr. (Senhor), d.C. (depois de Cristo), E.V. (Érico Veríssimo).

  • Virgula ( , ) - empregada:

Nas datas e nos endereços:

Itú, 5 de Maio de 1985.

Av. Marquês de São Vicente, 1697.


Em termos independentes entre si:

O cinema, p teatro, a praia e a música são as suas diversões.


No vocativo e no aposto:

Meninos, prestem atenção!

Norberto, o meu vizinho, é o síndico do prédio.


Em certas expressões explicativas por exemplo:

Ontem teve início a maior festa da minha cidade, isto é, a festa da padroeira.


Para separar adjuntos adverbiais:

"Hoje, Padre Lucas me falou de ti com entusiasmo." ( Josué Montello )

Ele vai, pouco a pouco, assumindo o papel que era do pai.


Para separar orações adverbiais:

"Quando acabou de corrigir as provas, ainda chovia." ( Josué Montello )


Com certas conjunções:

Isso, entretanto, não foi suficiente para agradar o diretor.


Para separar partes de um provérbio:

O que os olhos não vêem, o coração não sente.


Para indicar a elipse de um termo:

Uns entrara, pela porta principal, outros voltaram.

Obs.:

Não se emprega vírgula entre o sujeito e o verbo da oração, quando estão juntos:

A partida de vôlei transcorreu normalmente.


Não se emprega vírgula entre o verbo e seus complementos quando estão juntos:

Convém que preservemos a Natureza.

  • Ponto e Vírgula ( ; ) - empregado:

Para separar as partes de um período:

"Os olhos negros e inquietos pareciam garotos travessos em hora de recreio; os braços gesticulavam a cada palavra; o corpo torcia-se pelos bancos e pelas carteiras da sala. . ." ( Viriato Corrêa )


Para separar os itens de uma lei, de um decreto, de uma seqüência:

"A história da ortografia pode dividir-se em três períodos:

  1. O fonético, que coincide com a fase arcaica da Língua, vai até o século XVI;
  2. O pseudo-etimológico, inaugurado no Renascimento, estende-se até os primeiros anos do século XX;
  3. O histórico-científico, que se inicia com a adotação da chamada "nova ortografia", começa em 1911.
  • Dois Pontos ( : ) - empregado:

Para apresentar uma citação:

Papai sempre dizia: Devemos guardar pelo menos um décimo do que ganhamos.


Para anunciar a fala das personagens no texto:

"De repente, o menino levanta a cabeça a pergunta:

- Papai, que é plebiscito?" ( Arthur de Azevedo )


Para dar uma explicação:

"Cristovão, com voz branda, explica:

- Não são modinhas, papai, são sonetos." ( Érico Veríssimo )


Antes de apostos ou orações apositivas:

"Tudo, porém, inutilmente, porque os gigantes haviam calçado as suas botas sete-léguas e levavam no coração duas forças terríveis: a ambição e o maravilhoso." ( Cassiano Ricardo )


Depois de certos verbos declarativos (verbos que introduzem a fala das personagens no discurso direto, como dizer, perguntar, responder. . .):

"Meus avô disse:

- Aquela cai dentro de vinte minutos." ( Luís Jardim

  • Reticências ( . . . )