Fazer pesquisa em uma ou mais carreiras específicas:

Administração Agronomia Arquitetura Arquivologia Arte Astronomia Biblioteconomia Biologia
Bioquímica Cinema Ciências Sociais Colegial Comunicação Contabilidade Desenho Industrial Direito
Diversos Economia Educação Física Enfermagem Engenharia Estatística Farmácia Filosofia
Fisioterapia Fonoaudiologia Geografia História Hotelaria Informática Letras Marketing
Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Produção Cultural Psicologia Química Rel. Internacionais
Secretariado Executivo Serviço Social Terapia Ocupacional Turismo Veterinária Zootecnia


Compartilhe

Tag Cloud

Sistema Digestório dos Cães

Trabalho por Márcia Anny Mardirosian, estudante de Veterinária @ , Em 29/07/2003

5

Tamanho da fonte: a- A+

Sistema Digestório dos Cães


Introdução

CARACTERÍSTICAS GERAIS

ESTRUTURA E FUNÇÃO

O sistema digestivo é formado pelo canal alimentar e pelas estruturas acessórias, como os lábios, a língua, os dentes e as glândulas extramurais.

O cana alimentar (trato) é uma estrutura tubular ou tubular modificada que se estende da boca até o ânus.

O trato alimentar está convenientemente dividido em certo número de órgãos, com base na estrutura e na localização anatômica.

Os lábios musculosos e a língua ajudam na preensão, enquanto os dentes permitem a mastigação.

A deglutição resulta da atividade muscular da cavidade bucal e da faringe.

O esôfago muscular impele o bolo para o estômago, onde a digestão, onde a digestão mecânica e química são iniciadas.

O restante do tubo impele o conteúdo luminal em direção ao ânus, culminando na eliminação do resíduo digerido.

Algumas das funções essenciais menos óbvias são a síntese e secreção de enzimas, secreção de sucos digestivos, produção de vitaminas plasmáticas, destoxificação de substâncias nocivas e a elaboração de forma geral, a cavidade bucal pode ser descrita como uma extensão da pele que foi transformada em uma membrana mucosa cutânea.


INGESTÃO DE ALIMENTOS

Introdução Digestão

Parte da diversidade entre os animais deve-se às adaptações relacionadas com a obtenção e a digestão dos alimentos.

Em representantes dos principais grupos animais, existem estruturas anatômica e funcionalmente especializadas, que lhes permitem satisfazer sua necessidades nutricionais e ocupar com sucesso os mais diversos nichos ecológicos

Em quase todos os animais, o alimento sofre tratamento mecânico e químico antes de ser assimilado.

Tratamento mecânico: Grandes blocos de alimento, quebrado em pedaços menores, expõem uma superfície maior e auxiliam a ação das enzimas, por aumentar sua área de atuação.

A fragmentação dos alimento pode ser feita pela ação das peças bucais dos artrópodes (como as da libélula e as da lagosta), por raspagem (pela rádula de moluscos ou pela lanterna-de-aristóteles de equinodermos), por mastigação (pelos dentes dos vertebrados), ou ainda por contração de órgãos musculares internos (como a moela de minhocas e aves).

A digestão e absorção se processam enquanto o alimento percorre o tubo digestivo, impelido pelas contrações dos músculos de sua parede.

Tratamento químico: As grandes moléculas dos alimentos são quebradas em moléculas menores por hidrólise, catalisada pelas enzimas digestivas genericamente chamadas de hidrólases.

Ingestão e Deglutição de Alimentos

A ingestão de alimentos e o processo de mastigação:

A digestão se inicia com a introdução dos alimentos na cavidade oral.

O processo de captação varia de acordo com o tipo de animal doméstico considerado, conforme a adaptação da espécie, podendo ser utilizados, em variados graus, os dentes, lábios, língua, cabeça e eventualmente as extremidades dos membros anteriores.

Com exceção de alimentos que podem ser prontamente engolidos e de líquidos, as partículas de alimento, logo após a ingestão, são esfregadas com auxílio da língua contra a face de atrito dos dentes posteriores, antes de iniciar-se o processo de mastigação.


SALIVA

Função da saliva:

Noa cão a secreção salivar tem uma função especial na termorregulação e as glândulas parótidas do cão quando estão sob forte estimulação parassimpática podem secretar uma taxa 10 vezes maior (programa de tecido glandular) do que a glândula parótida humana.

Componentes inorgânicos:

A saliva dos animais domésticos é, no tocante a seu conteúdo de íons inorgânicos, uma solução hipotônica em relação ao plasma e contém, principalmente, cloreto, fosfato e bicarbonato de potássio, sódio e cálcio.

Funções desempenhadas pela saliva:

  • Umedecer e permitir a deglutição dos alimentos.
  • Lubrificar o trato digestivo superior e bolo alimentar.
  • Favorecer a limpeza dos dentes.
  • Evitar formação de cáries dentárias (lisozima).
  • Favorecer a quebra do amido pela amilase